0
  Login
Facebook lhe dirá que empresas estão a vender os seus dados para fins publicitários

Facebook lhe dirá que empresas estão a vender os seus dados para fins publicitários

A utilização, tratamento ou venda de informações e dados do utilizador para fins publicitários passará a ser denunciada pelo Facebook. A rede social de Mark Zuckerberg toma assim uma postura severa perante as empresas deste setor.

Trata-se de uma recente tomada de ação por parte do Facebook para combater o uso indiscriminado da sua informação. Algo que até agora tem sido prática comum para, por exemplo, aperfeiçoar o tipo de publicidades que lhe são apresentadas.

As mudanças serão implementadas em breve, mais concretamente a partir do dia 28 de fevereiro, aqui de acordo com a investigação do TechCrunch. A partir dessa data, caso você clique no botão “Porque é que estou a ver este anúncio?”, a rede social dir-lhe-á se os seus dados foram propositadamente utilizados por alguma empresa para estreitar o seu público alvo.

Quem, e que empresas, tiveram acesso aos seus dados?

Por outras palavras, quando o anúncio / publicidade / propaganda que estiver a ver no Facebook tiver sido especialmente curado para si, a rede social dir-lhe-á quem foi a empresa que fez uso das suas informações para esse efeito.

É importante ter perfeita noção de que isto não colocará um ponto final na utilização dos dados dos utilizadores para este fim. O aperfeiçoamento do marketing ou targeting publicitário continuará a existir.

Contudo, o utilizador que até agora não era tido nem achado, começará a saber quem ou que empresa é que utilizou, tratou ou veiculou os seus dados pessoais para esse mesmo fim. É, sem dúvida, um início de uma potencial mudança de paradigma na maior rede social do mundo.

A rede social Facebook dá um passo na direção certa

A partir daqui, o utilizador passará a saber quem é que está a usar os seus dados, por conseguinte, poderá passar a limitar este uso no futuro. Esta medida, tal como aponta também o TechCrunch, poderá ajudar o Facebook a detetar os parceiros e empresas que estejam a utilizar estas informações sem o seu conhecimento.

Algo que, consequentemente, poderá começar a mitigar o uso indevido das informações dos utilizadores, muitas vezes sem estes saberem. Ainda assim, será um processo gradual, mas sem dúvida um passo certo, na direção certa.

A medida foi anunciada pela própria rede social numa publicação recente. Agora, teremos que aguardar pela sua aplicação, a partir do dia 28 de fevereiro de 2019.

Poderá isto ajudar o Facebook a recuperar a tão necessária confiança dos utilizadores?

curtir:
Sobre o Autor