0
  Login
Departamento responsável pelos smartphones perde a autonomia

Departamento responsável pelos smartphones perde a autonomia

Em virtude da recente cobertura aos desígnios da Sony, damos agora conta de um novo desenvolvimento. O departamento responsável pelos smartphones Android perdeu a autonomia, ou seja, passará a responder perante uma nova divisão. Será uma tentativa de recuperar, ou acabar de vez com os dispositivos Xperia?

Ainda que a empresa já tenha reiterado o seu compromisso em não abandonar o mercado de smartphones, ano após ano este departamento continua a dar prejuízo. Por conseguinte, urge encontrar uma solução eficaz.

Mesmo que não esteja aqui a ser debatido ou questionado o mérito dos smartphone Sony Xperia, a verdade é que o mercado não os procura. Por outro lado, a empresa possui vários segmentos ou divisões que, na sua grande maioria, trazem lucros para o grupo nipónico, um deles sendo o das televisões, áudio e fotografia.

O novo segmento – Produtos e Soluções Eletrónicas

Este é nome do novo segmento que engloba o antigo departamento mobile, bem como o setor das televisões, áudio e câmaras. Daqui em diante, será a casa dos smartphone Sony Xperia, para além de várias outras soluções multimédia e soluções de áudio e imagem. Ou seja, é uma profunda reestruturação no seio da marca.

Com o intuito de aumentar a sinergia, troca de ideias e know-how entre os departamentos, a gigante tecnológica acaba de incluir os seus smartphones Android juntamente com vários outros produtos. Assim, esperam também reduzir custos de produção, investigação e até mesmo os custos de produção.

Uma decisão que não nos espanta por causa dos míseros números de vendas. A propósito, recordamos que em 2017 a Sony vendeu um total de 13,5 milhões de smartphones Xperia em 2017. Já em 2018, as previsões da própria marca apontavam para 7 milhões de smartphones Android, cerca de metade face ao valor de 2017.

O destino dos seus smartphones Android

Incerto. A palavra certa para descrever o clima de descontentamento em torno dos Xperia. Veja-se, por exemplo, o encerramento de uma grande linha de produção da Sony em Pequim. Agora, a marca fez saber, através de uma nota à imprensa, que as mudanças vão continuar para que seja atingido o equilíbrio fiscal.

Os Xperia só têm trazido prejuízos à empresa. Veja-se, por exemplo, o desfalque de 913 milhões de dólares durante os quatro últimos trimestres. Pelo contrário, o departamento de TVs e áudio trouxeram 714 milhões de dólares em lucros operacionais no mesmo período fiscal. Aliás, só o departamento de câmaras trouxe 804 milhões de dólares, por exemplo.

Com a grande maioria dos segmentos a trazer sólidos lucros à empresa, era uma questão de tempo até a questão “Xperia” ser resolvida. Ainda que este setor tenha tentado reduzir custos, isto só veio mitigar o já de si parco interesse nos seus smartphones Android. Agora, numa última tentativa, temos a sua nova alocação.

Os dispositivos Sony Xperia

São bem construídos e apresentam boas caraterísticas. Pontos que nunca estiveram sequer em debate, porém, o ciclo de lançamentos semestral condenou o seu sucesso. Ao acelerar a desvalorização do produto no mercado, além de mitigar o potencial de inovação entre diferentes gerações. Os resultados estão à vista.

Com a nova gestão já em plenas funções, Kenichiro Yoshida não deverá tolerar por muito mais tempo uma família de produtos contraproducente. Ainda assim, a esperança reside agora na nova revolução 5G. Uma última oportunidade para singrarem no mercado mobile. Ou será tarde demais?

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Sobre o Autor