0
  Login
Spectacles 3: conheça os novos “óculos de filmar” do Snapchat

Spectacles 3: conheça os novos “óculos de filmar” do Snapchat

A terceira geração do gadget é muito mais cara do que a anterior, mas traz um design renovado e uma segunda câmara HD que lhe derá uma nova forma de ver e criar snaps.

A Snap anunciou esta semana os novos Spectacles 3. O modelo é uma versão redesenhada do equipamento e volta a oferecer conteúdos em realidade aumentada, desta vez potenciados por uma nova câmara HD que ajuda a criar uma sensação de profundidade nas imagens captadas. Os óculos vão ser lançados em novembro, no portal spectacles.com, e terão um valor base de 380 dólares – mais de o dobro do preço com que foi lançada a edição anterior.

A Snap indica que este modelo foi desenvolvido para apelar a um grupo de consumidores mais criativo, mas o preço pode também ser justificado pelo desequilíbrio que os Spectacles 1 e 2 provocaram nas contas da empresa.

Esta terceira edição, sublinha a tecnológica, é essencial para que a empresa possa aprofundar conhecimentos na produção de conteúdos em realidade aumentada. A Snapchat criou um leque de efeitos 3D para tirar partido da nova “câmara de profundidade” do aparelho. Os efeitos serão exclusivos, mas há planos para abrir as portas às criações de outras empresas.

Mais importa dizer que os óculos vão estar disponível em “carbon” (preto) e “mineral” (uma espécie de bege dourado). A estrutura é de metal, mas leve.

Tal como as versões anteriores, os Spectacles 3 servem para fotografar e gravar vídeos diretamente da perspetiva de primeira pessoa. Os conteúdos registados são todos transferidos para o seu smartphone assim que emparelhar ambos os gadgets e podem ser partilhados em qualquer plataforma.

 

curtir:
Rabisque a personagem, participe numa aventura épica

Rabisque a personagem, participe numa aventura épica

Draw a Stickman é uma experiência divertida e interativa com ações desenhadas pelos utilizadores.

O website Draw a Stickman dá destaque aos dotes artísticos dos utilizadores, incentivando a desenhar a sua própria personagem. Poderá empenhar-se e reproduzir um boneco com detalhe, se tiver aptidão para tal, mas se não tiver, como indica o nome do projeto, faça um rabisco com uma bola a fazer de cabeça e riscos para os braços e pernas. O que conta mesmo é a aventura.

Depois de apresentar a personagem, o desenrolar da história dá-se com diversas ações, em que as interações continuam a ser suportadas pelos desenhos dos utilizadores, seja a rabiscar uma arma, um balde ou escada para escapar aos perigos.

Esta experiência interativa, que pode experimentar em duas aventuras distintas, servem para promover o videojogo com o mesmo nome, disponível nas consolas e smartphones. Pode visitar o Draw a Stickman neste endereço, de preferência acompanhado pelos mais novos, para testemunharem como os seus rabiscos podem ganhar vida nos videojogos…

   

curtir:
Novos Lenovo ThinkPad trazem mais bateria e mais performance

Novos Lenovo ThinkPad trazem mais bateria e mais performance

São mais quatro horas de autonomia e performance até 18% superior, em comparação com os últimos modelos da gama.

A Lenovo anunciou a chegada de novos computadores à sua gama de ThinkPads. Os novos modelos trazem mais bateria e performance, mas mantêm a fasquia do peso abaixo dos 1,36 kg e uma estrutura fina que privilegia a portabilidade. Tanto o T495, como o T495s e o X395 chegam ao mercado com o processador móvel AMD Ryzen 7 Pro e a gráfica AMD Vega. Todos os displays são HD e contam com tecnologia Radeon FreeSync.

De acordo com a tecnológica chinesa, os consumidores podem esperar pelo menos mais quatro horas de autonomia por carregamento, e uma performance até 18% superior à dos anteriores modelos.

Tendo em conta as necessidades do segmento empresarial, para o qual foram concebidos, a empresa fez também questão de melhorar a performance da máquina em conferências VoIP. Isto foi conseguido com um pequeno mecanismo nativo para tapar a câmara e um pequeno nível lateral que permite fixar o computador em vários ângulos. O display pode ainda chegar aos 400 nits de brilho.

curtir:
Twitter traz novidades animadas para as aplicações Android, iOs e Web

Twitter traz novidades animadas para as aplicações Android, iOs e Web

Com efeito imediato, os utilizadores da rede social Twitter vão poder adicionar imagens, vídeos, bem como GIFs aos seus retweets. As partilhas de uma publicação de outra conta ou perfil poderão agora ser mais personalizados. A empresa está a fazer chegar a novidade à aplicação para Android e iOS e à versão web.

Desse modo e se utiliza o Twitter, pode agora acrescentar um toque pessoal ao conteúdo que partilha.

É uma das funções mais utilizadas nesta rede social. Ao navegar pelo feed vemos algo que nos desperta a atenção, que nos interessa, diverte, ou simplesmente consideramos que tal merece ser divulgado. Nesse caso, terá que fazer um retweet ou uma partilha de conteúdo de outrem nesta plataforma.

O retweet na rede social Twitter

Contudo, tal como o próprio Twitter o classifica, o retweet era complemente impessoal. Desse modo, mais não era do que uma nova publicação tal e qual o autor original a havia concebido. Por outras palavras, faltava a componente pessoal nesta função da rede social norte-americana.

Ao mesmo tempo, os utilizadores foram pedindo esta mesma função há vários meses. Agora, a rede social deu a saber que a espera tinha acabado e fê-lo, claro, com um exemplo disso mesmo. Em seguida pode ver o retweet de um pedido, acompanhado já de um GIF, mas existindo também outras possibilidades.

Ainda que para o comum utilizador esta mudança possa parecer quase insignificante, de acordo com o Twitter a sua implementação foi deveras trabalhosa. Foi necessário conceber uma nova forma, lógica e que não sobrecarregasse o feed, na cronologia dos utilizadores.

Os desafios nesta atualização para Android, iOS e Web

Descobrimos que foi difícil para os utilizadores perceberem e inteirarem-se do conteúdo num retweet com imagens ou GIFs. Uma consequência do layout; dois grandes tweets colocados um sobre o outro, aponta um porta-voz do Twitter.

Ainda que o processo de desenvolvimento da função tenha tido a sua dose de desafios, a função está já a ser distribuída. Portanto, se tem um dispositivo Android, iOS, ou se prefere utilizar esta rede social através do seu computador, também já poderá usufruir das novidades, a chegarem aqui de forma gradual.

A rede social aponta ainda que várias das grandes empresas, criadores e estúdios já estão a tirar proveito desta função desde que foi lançada. Por fim, a empresa deu a saber que demorará um pouco mais até chegar, e funcionar corretamente, na versão para computador – vista Web.

                                    

 

curtir:
4ª edição da E-Tech Portugal que visa promover a Transformação Digital

4ª edição da E-Tech Portugal que visa promover a Transformação Digital

O evento tecnológico terá como tema a “Transformação Digital” e dirige-se a público em geral, empresários, professores, investigadores e profissionais da área.

A 4ª edição do E-Tech Portugal vai decorrer nos dias 10 e 11 de maio em Setúbal (CAIS 3 – Zona Ribeirinha), tendo neste ano “Transformação Digital” como lema. O evento, inserido na área das Tecnologias de Informação, Comunicações e Electrónica, é dirigido ao público em geral, empresários, professores, investigadores e profissionais da área, e organizado pela EDUGEP – Escola de Programação, em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal , ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática), AISET (Associação Industrial da Península de Setúbal) e IPS – Instituto Politécnico de Setúbal, contando também com a Altice Portugal como master sponsor e com o SAPO como media partner.

A E-Tech vê a sua dimensão aumentada para esta 4ª edição. Terá mais expositores e maior diversidade de iniciativas a decorrer em simultâneo, permitindo atingir um público bastante diversificado. A E-Tech Portugal ’19 integra exposições, conferências, concursos, jogos, workshops e irá, por isso, atrair muitos milhares de visitantes.

Ao exemplo da edição anterior, irá realizar-se uma conferência durante os dois dias com o tema “Transformação Digital”. Neste espaço de partilha e debate, pretende-se trazer a Setúbal o que de bom se faz nestas áreas, debater a atualidade, discutir o futuro e preparar o caminho para as novas gerações.

Entre os oradores vão estar convidados como Alexandre Fonseca, Chief Executive Officer da Altice Portugal, João Palmeiro, Presidente da API – Associação Portuguesa de Imprensa ou José Vítor Pedroso, Diretor-Geral da Educação e expert na transformação digital na educação.

Esta será uma ação duplamente creditada para os professores no geral e específica para professores de informática. Para o público em geral a certificação será feita no âmbito da DGERT. Se desejar inscrever-se no evento ou saber mais informações, poderá fazê-lo no site oficial da E-Tech Portugal 2019.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Ubuntu 19.04 Disco Dingo! O Windows 10 que se cuide…

Ubuntu 19.04 Disco Dingo! O Windows 10 que se cuide…

Tal como estava previsto, a versão final do Ubuntu 19.04 Disco Dingo chegou hoje e são várias as novidades! Tal como todas as versões não-LTS (Long-term support), o Ubuntu 19.04 Disco Dingo apenas tem suporte durante nove meses. Ou seja, até janeiro de 2020.

Vamos conhecer as principais novidades do novo Ubuntu!

A distribuição da Canonical é uma das distribuições Linux mais populares do mundo! Tendo servido de inspiração para muitas outras, a distribuição da Canonical tem vindo a perder popularidade. O Manjaro, Mint, MX Linux, entre outras, são as que têm recebido mais atenção.

Com o lançamento desta nova versão, a Canonical espera que o seu sistema operativo para Desktop se consiga finalmente afirmar como uma alternativa ao poderoso Windows 10.

Novidades da versão final do Ubuntu 19.04 “Disco Dingo”

A grande parte das novidades do Ubuntu 19.04 Disco Dingo já são conhecidas uma vez que a versão beta já foi lançada há alguns dias. Dependendo da versão, o novo Ubuntu está disponível com ambientes gráficos GNOME 3.32, MATE 1.22 e KDE Plasma 5.15. Destaque ainda para o facto de vir já com o Linux Kernel 5.0 e com o novo tema YaruA plataforma de produtividade incluída é o LibreOffice 6.2 e o browser principal é Mozilla Firefox 66. Há também um novo wallpaper.

Esta versão inclui também suporte para a GPU AMD Radeon RX Vega M e suporte total para o Raspberry Pi 3B e 3B+. Também já pode ser uma máquina com SoC Qualcomm Snapdragon 845 que o Ubuntu 19.04 “Disco Dingo” já consegue tirar todo o potencial deste SoC.

De acordo com alguns feedbacks, esta versão será provavelmente uma das melhores dos últimos anos, pois, a distribuição está mais leve e otimizada. Por agora é hora de instalarem a nova versão e experimentar todas as novidades.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Google Chrome para Android já pode ser controlado por gestos. Saiba como os ativar

Google Chrome para Android já pode ser controlado por gestos. Saiba como os ativar

Cada vez mais os sistemas operativos são controlados por gestos, abandonando os botões físicos. Tanto o iOS como o Android levam agora esta interação ao máximo, com todas as suas novidades.

A Google quer ir ainda mais longe e agora trouxe ao Chrome para Android uma novidade nesta área. Este browser já pode também ser controlado por gestos. Vamos ver como os pode ativar no seu smartphone.

Há muito que a Google tem aproximado os desenvolvimentos do Chrome com o que tem trazido para o Android. É por isso lógico que agora tenha dado ao seu browser a capacidade de ser navegado desta forma.

Assim, e na mais recente versão deste browser, podemos já usar alguns gestos. Temos a possibilidade de navegar no histórico com um simples gesto.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Austrália vai permitir ter emojis nas placas dos carros

Austrália vai permitir ter emojis nas placas dos carros

Quando se fala hoje em veículos é normal avaliar-se o mesmo em termos de tecnologia! Nesta área, as evoluções têm sido significativas, mas há um elemento que alguém se esqueceu… a matrícula. No entanto, tal como já revelamos, o digital parece estar a chegar a este elemento identificativo e já há matrículas digitais.

Recentemente surgiu também a notícia que, na Austrália, as matrículas vão passar a ter emojis.

O Estado de Queensland, na Austrália, vai permitir que os veículos tenham um emoji associado à matrícula. Esta autorização está já prevista para o próximo mês de março e quem quiser lá colocar “um bonequinho” decorativo terá de pagar um extra, uma vez que as matrículas com emojis vão custar entre 150 e 500 dólares australianos o que corresponde a 95 a 315 euros, de acordo com o 7News.

Por agora apenas estão permitidos alguns emojis como, por exemplo, o tradicional sorriso, o emoji gargalhada, o smile que faz uma piscadela de olho, o emoji com óculos escuros ou o rosto com corações nos olhos, refere a BBC.

A imprensa tem referido que esta novidade tem sido bem recebida e que as reclamações apenas se centram no facto de existirem poucos emojis permitidos.

Qual o emoji que gostava de ter na sua matrícula?

curtir:
Samsung Galaxy S10: rumores, confirmações e tudo mais sobre o novo topo de gama

Samsung Galaxy S10: rumores, confirmações e tudo mais sobre o novo topo de gama

Decidimos reunir todos os rumores em torno do smartphone, num misto de previsão do que vai ser anunciado oficialmente amanhã.

A Samsung comemora o décimo aniversário do seu smartphone topo de gama, e pretende festejar à altura, com o modelo Galaxy S10 que ao longo dos últimos meses tem gerado inúmeros rumores e leaks, estrategicamente difundidos para manter o interesse dos entusiastas da tecnologia. O novo modelo será igualmente importante para contrariar as vendas mornas do anterior S9, e manter a fabricante no topo da cadeia alimentar na indústria dos smartphones, procurando distanciar-se da sua rival Huawei. Mas afinal o que sabemos da joia da coroa da fabricante coreana?

Tudo indica que o S10 terá direito a três/quatro variações (S10, S10e que corresponde ao Lite e S10 Plus), oferecendo diferentes tamanhos de ecrã, e tendo como objetivo suprir os vários segmentos do mercado. O smartphone poderá ter um modelo Lite de entrada de gama de 5,8 polegadas, e outros maiores, para os modelos Plus, com 6,4 ou 6,7 polegadas.

Tendo em conta a revelação prevista para amanhã, não deixa de ser estranho que a Samsung já disponibilize uma página oficial para as pré-compras, prometendo aos seus clientes poupanças no valor de até 550 dólares no “próximo dispositivo Galaxy”. E a menos que estejamos a interpretar mal, as entregas do próximo equipamento serão feitas, caso o stock o permita, até ao dia 8 de março. Desta forma, da apresentação oficial, à colocação nas lojas pode demorar cerca de duas semanas. Não admira assim todo o hype em torno da revelação de amanhã.

Mas os rumores em torno do S10 começaram cedo, em junho do ano passado, quando se começou a falar do modelo “Beyond”, o nome de código escolhido para o modelo, onde se referia que o smartphone poderia ter um sistema de câmara tripla na traseira. Quase oito meses depois, “colecionar” lentes na traseira parece já ser um feito banal para as principais fabricantes, veja-se, por exemplo, o Huawei P20 Pro e o LG V40 ThinQ, que chegou às lojas no início do mês de fevereiro. Nesse sentido, será com naturalidade que o Samsung S10, nesta altura do campeonato, tenha o sistema de câmara tripla.

Outro dos rumores iniciais foi a introdução de um sensor biométrico de impressões digitais diretamente no ecrã, uma tecnologia que também tem sido já utilizado em outros smartphones, como o OnePlus 6T, que já se encontra no mercado. No caso da Samsung, os rumores apontam para um sensor da Qualcomm, estreando a terceira geração da sua tecnologia ultrasonic.

A tecnologia será, no entanto, adicionada às versões premium, pois as entradas de gama, como o eventual S10E terá o sensor convencional adicionado à lateral do equipamento. Alguns rumores apontam também para complicações na construção de uma capa protetora oficial para os modelos com impressões digitais no ecrã, devido à perda de sensibilidade. A solução parece ser mesmo um corte na capa em torno da respetiva área de contacto.

Muito se fala também sobre o que a Samsung pretende fazer com o sistema de reconhecimento facial. A empresa tem sido criticada por não fazer frente à Apple no que diz respeito ao reconhecimento facial 3D, optando pela combinação do 2D com o scan da íris, o chamado Intelligent Scan. Ainda assim, houve um rumor que apontava para a parceria com a Mantis Vision, para introduzir reconhecimento 3D no seu sistema.

Alimentando as tendências de 2019

A Samsung começou igualmente o borburinho em torno de três das maiores tendências de 2019: o 5G, os ecrãs dobráveis e os já famosos “punch-hole”, o “furo” no ecrã. No que diz respeito aos ecrãs flexíveis, estes não se aplicam ao S10, mas sim ao suposto Galaxy F, que será igualmente apresentado amanhã. O modelo topo de gama poderá ter suporte para 5G, antecipando a tecnologia de quinta geração móvel que vai chegar nos próximos anos. A fabricante já tinha feito em dezembro, inclusive, uma demonstração de um protótipo de smartphone a trabalhar em 5G.

Ao confirmar-se, os rumores apontam para um equipamento com uma bateria de 5.000 mAh para a versão de topo, para compensar o alto consumo da tecnologia 5G. Já agora, ainda no que diz respeito a baterias, poderão haver versões com 3.100, 3.500 e 4.000 mAh. Fala-se ainda de suporte a WiFi 6, oferecendo a capacidade de carregamento wireless reverso, capaz de carregar os seus Galaxy Buds, que também já se sabe que são uma realidade.

Sobre o já comum “furo” no ecrã, que a Samsung apelida de Infinity-O, trata-se de uma alternativa ao notch na oferta de experiências de display “infinito” e foi estreado com o Samsung A8, lançado em dezembro do ano passado. Mas a linha S10 poderá ter um orifício duplo, na forma de pílula, para albergar uma ou duas lentes, mediante os modelos. O design parece mesmo ter sido acarinhado pela fabricante, que já tratou de criar animações de pixéis em torno da camara fotográfica, um pequeno anel iluminado quando está ativa, por exemplo.

O preço de todo o aparato tecnológico da nova geração também tem sido alvo de rumores, mas igualmente de polémicas, caso se confirme os valores adiantados. O modelo de entrada de gama poderá custar entre os 650-750 dólares, mediante a RAM e armazenamento de dados. Valores correspondentes a modelos de topo de gama de outras fabricantes. No entanto, à medida que avança pelo catálogo, os modelos mais caros podem chegar aos 1.500 dólares, na versão S10 Plus, com 12 GB de RAM e 1 TB de armazenamento, tendo em conta a recente apresentação da primeira memória com esta capacidade para um smartphone.

Outro rumor, com grande credibilidade, é a funcionalidade Samsung Blockchain KeyStore, que atribui ao S10 a capacidade de ser configurado como carteira de criptomedas. As imagens mostravam ecrãs de configuração de suporte ao Ethereum, mas outras moedas virtuais serão eventualmente suportadas, como a BitCoin e ERC20.

Relativamente às especificações, os rumores apontam para a utilização de processadores Qualcomm (para as versões vendidas nos Estados Unidos) e o seu Exynos nos restantes territórios. O novo chip Snapdragon 855 poderá ser equipado no modelo topo de gama também, mais uma vez alimentando a ideia do 5G.

Por fim, a Samsung poderá ainda introduzir uma nova interface chamada OneUI para substituir a anterior Samsung Experience para o Android. A interface está em beta desde o Galaxy 9 e poderá igualmente ser introduzido no S10.

São muitos os rumores, e certamente, fazendo jus à tradição, a maioria serão confirmados amanhã. E se não acredita, assista ao vídeo com a publicidade de televisão que foi lançado antes do evento. Resta agora saber que outros segredos esconde a fabricante liderada por D.J. Koh para serem apresentados. O SAPO TEK estará presente e pretende atualizar as informações à medida que forem divulgados.

curtir:
Quantum Portugal: Procuram-se jovens que queiram ser doutores em computação quântica

Quantum Portugal: Procuram-se jovens que queiram ser doutores em computação quântica

Criação de novos medicamentos e materiais, análise de risco financeiro, gestão de stocks, reconhecimento facial ou até IA. As aplicações da computação quântica são muitas e os investigadores ainda são poucos. É por isso que a FCT vai financiar bolsas.

Chama-se Quantum Portugal e é uma iniciativa da Fundação para a Ciência e Tecnologia que pretende atrair novos investigadores para a computação quântica, com o financiamento de bolsas de doutoramento.

A área é considerada de grande potencial e está em franco crescimento, com inúmeras aplicações na ciência e nos negócios, desde a criação de novos medicamentos e materiais à Inteligência Artificial. Só que, como em muitas outras áreas ligadas à tecnologia, faltam recursos qualificados.

As 24 bolsas colocadas agora a concurso pretendem ajudar a responder a essa escassez. Ao mesmo tempo que põe Portugal “no mapa”. “É uma área em franco desenvolvimento em todo o mundo, que está a reunir grande investimento em países como a China e os EUA”, sublinhou o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em declarações ao SAPO TeK, considerando que a iniciativa vai contribuir para “melhor posicionar Portugal neste contexto de mudança e evolução nas chamadas tecnologias imateriais quânticas”.

Manuel Heitor destacou que há hoje formação doutoral em todas as áreas do conhecimento em Portugal e nos últimos anos mais do que se duplicou o número de bolsas de doutoramento. “Estamos a formar cerca de 2.600 novos doutores por ano, cerca de três em cada 10.000 habitantes”. O valor é semelhante a Espanha, mas ainda abaixo da média da UE, “por isso temos de continuar a aumentar e a diversificar a formação ao nível do doutoramento e, de um modo geral, temos aberto sempre apoios em todas as áreas do conhecimento”.

No caso da Quantum Portugal, além dos incentivos existentes para todas as áreas do conhecimento, “abre-se um apoio específico adicional numa área que é emergente (…) colocando as infraestruturas do INL à disposição de todas as universidades de Portugal”, referiu o responsável político.

Será efetivamente o INL – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia a gerir o concurso, no âmbito de um Memorando de Entendimento esta sexta-feira assinado num evento em Braga, que também serviu para assinalar o lançamento da iniciativa.

O INL funcionará como instituição de acolhimento a alunos de doutoramento de universidades de todo o país, que assim poderão usar as suas instalações e competências.

“Hoje já se trabalha em materiais quânticos em Portugal, mas para podermos trabalhar mais temos de ter pessoas. O que estamos a fazer é formar uma nova geração de recursos”. Para  trabalharem em Portugal ou estão a ser formados para irem para o estrangeiro? “Para trabalhar em Portugal e em rede com outros países”, respondeu Manuel Heitor.

curtir: