0
  Login
Microsoft corrige 77 falhas de segurança em julho e 15 são críticas

Microsoft corrige 77 falhas de segurança em julho e 15 são críticas

Esta terça-feira foi dia de Patch Tuesday. O boletim mensal de correções de falhas de segurança da Microsoft trouxe remédio para 77 vulnerabilidades, das quais 15 são críticas.

No pacote de correções a falhas críticas do mês de julho estão patches para falhas identificadas em plataformas como o Azure, o Microsoft SQL Server, serviços do servidor DHCP ou no Microsoft ChakraCore Scripting Engine, entre outros.

Os dois últimos referem-se a software usado pelos browsers da Microsoft, Edge e Internet Explorer 11, onde foram identificadas vulnerabilidades na memória do software e falhas que permitem a execução remota de código. Os problemas estão a ser corrigidos pela Microsoft antes de serem explorados por hackers e os utilizadores devem fazer o mesmo e deixar seguir o curso normal do Windows Update, o sistema automático de atualizações do sistema operativo, que entretanto já deve ter dado sinais de que há software para atualizar.

Na segunda categoria de perigo na classificação da Microsoft, destaque para duas para vulnerabilidades de dia zero, falhas que são exploradas por hackers sem aviso prévio e ainda numa fase em que são completamente desconhecidas do autor do software.

Ambas foram criadas para esquemas que têm como objetivo aceder a contas com um nível elevado de privilégios e acesso a informação relevante e ambas estavam a ser usadas ativamente para explorar as falhas que as fizeram nascer. Afetam as componentes do Windows, Win32k e splwow64.exe. A primeiro atinge o Windows 7, Server 2008 e Server 2008 R2. A segunda pode ser explorada no Windows 8.1 e Server 2012.

   

curtir:
Em 2070 os mortos tomarão conta do Facebook

Em 2070 os mortos tomarão conta do Facebook

Novo estudo prevê que em cerca de 50 anos o número de contas de pessoas já falecidas pode suplantar as que vivem na rede social de Mark Zuckerberg.

Uma análise da Universidade de Oxford, baseada no número de utilizadores do Facebook em 2018 vaticina que pelo menos 1.4 mil milhões dos seus membros vão morrer antes de 2100. Contudo, se a rede social com o maior número de contas continuar a crescer ao ritmo atual, o número de utilizadores falecidos pode chegar aos 4.9 mil milhões antes do fim do século.

O doutorando e um dos coautores do estudo, Carl Öhman, é da opinião que «estas estatísticas dão origem a novas e difíceis questões sobre quem tem direito a todos esses dados, como devem ser administrados no melhor interesse das famílias e dos amigos do falecido». Além de que podem determinar qual deve ser «a sua utilização pelos futuros historiadores para entender o passado», acrescenta.

Agora, começamos a debatermo-nos com este tema, até porque não começou há muito tempo a era das redes sociais – o facebook teve a sua fundação no ano de 2004 -, em que as informações das pessoas continuam “vivas” depois da sua morte e «no futuro fazem parte da nossa herança digital».

David Watson, também doutorando e coautor deste estudo, explicou esse novo conceito por «nunca antes na história existiu um arquivo tão vasto de comportamento e cultura humanos num só lugar». Por isso, defendeu que é importante «garantir que o acesso a esses dados históricos não seja limitado a uma única empresa com fins lucrativos», além de que com a nossa herança digital se pode legar às «futuras gerações a hipótese de entender a sua história».

Estas previsões baseiam-se em dados das Nações Unidas, que fornecem o número esperado de mortalidades e populações totais para todos os países do mundo distribuídos por idade e dados do Facebook, extraídos do recurso Audience Insights da empresa.

   

curtir:
Ideas, ou como o Word vai usar Inteligência Artificial para sugerir correções ao que escrevemos

Ideas, ou como o Word vai usar Inteligência Artificial para sugerir correções ao que escrevemos

A Microsoft prepara-se para reforçar o uso de soluções de Inteligência Artificial no seu software de produtividade. O Word, por exemplo, vai receber o Ideas que consegue sugerir alterações de texto, fazer resumos e muito mais.

O corretor ortográfico do Microsoft Word vai tornar-se muito mais poderoso. Para fazer frente à Google, com o Docs, e ao Grammarly, a Microsoft prepara-se para integrar várias funcionalidades de Inteligência Artificial no processador de texto. O Word vai receber o Ideas, algo que já existe na versão online, e que deteta erros ou gralhas, sugere alterações de frases para aumentar a concisão e claridade.

Para os leitores, o Ideas vai servir para estimar tempos de leitura para os documentos, identificar os pontos chave de cada texto ou até explicar os acrônimos usados, noticia o Engadget. Os utilizadores mais preguiçosos vão poder usar uma funcionalidade que resume de forma eficaz todo o conteúdo.

Estima-se que estas funcionalidades apareçam na versão preview já em junho e que depois surjam na versão final do Word para todos os utilizadores no outono. Não se conhecem ainda os idiomas que o Ideas vai suportar de raiz.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Microsoft: Versão macOS do Edge quase pronta para chegar ao público

Microsoft: Versão macOS do Edge quase pronta para chegar ao público

A decisão da Microsoft em criar uma nova versão do Edge tem-se mostrado acertada. Com este novo browser a empresa tem conseguido excelentes prestações e uma forte adesão.

Se, até hoje, apenas pode ser usada a versão dedicada ao Windows 10, a chegada de novas versões será em breve uma realidade. Não se sabe ainda qual será, mas a versão dedicada ao macOS será uma certeza e foi agora mostrada.

O novo Edge está a ser preparado para usar o Chromium como base, o que dá à Microsoft uma margem de manobra grande. Ao ter um motor de browsing pronto a ser usado, só precisa de se preocupar com a interface e com as muitas funcionalidades extra.

Ontem, durante a conferência Build 2019, a Microsoft levantou um pouco mais o véu e mostrou o que poderá ser esperado muito em breve. Em concreto, foi apresentada a versão para macOS.

Esta nova versão é esperada para muito breve, sem que a Microsoft tivesse revelado uma data precisa. Há a dúvida se esta versão chegará primeiro ou depois que a versão para o Windows 7, também ela a chegar muito em breve.

curtir:
Atalhos da Siri, Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS vão chegar ao macOS

Atalhos da Siri, Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS vão chegar ao macOS

Ainda é cedo para qualquer certeza, mas os últimos rumores apontam para mudanças radicais nos sistemas operativos da Apple. Tanto o iOS como o macOS vão ter novidades de peso que os vão melhorar.

Já soubemos de várias possíveis mudanças, mas uma nova surgiu. O macOS 10.15 vai receber os Atalhos da Siri, o Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS.

Apesar de querer manter os dois sistemas operativos separador, a Apple estará a criar uma aproximação grande nestes sistemas. Para isso sabe-se que está a preparar mudanças, muitas ao nível das apps e das suas funcionalidades. A ideia é criar uma experiência transversal nos 2 sistemas.

Uma das mais recentes informações chegadas traz uma novidade que incorporará no macOS 10.15 várias funcionalidades do iOS 12. As que se conhecem estão nos Atalhos da Siri e no Tempo de ecrã.

Atalhos da Siri saltam do iOS para o macOS

A primeira funcionalidade, Atalhos da Siri, trará para o macOS as mesmas opções que temos hoje no iOS. Será possível criar conjunto de instruções, associadas a apps ou ao próprio sistema. Não se sabe se o como no iOS, será necessário instalar e configurar a app, para que se possa integrar com o macOS.

Tempo de ecrã vai controlar a utilização do macOS

No campo do Tempo de ecrã, a Apple tem também algumas novidades para o macOS. Esta será uma novidade, que tal como temos no iOS, irá mostrar aos utilizadores os dados de utilização do sistema, tanto ao nível das apps como do próprio ecrã.

Há ainda outras novidades a caminho. Falas-se numa nova interface de gestão do AppleID, com melhorias para a configuração da Partilha de Família. Também se especula sobre a chegada dos efeitos do iMessage ao macOS.

Todas estas novidades vêm juntar-se às já conhecidas e esperas. Fala-se da fusão do Find my iPhone com o Find my Friends, do https://pplware.sapo.pt/apple/ios-13-apple-dark-mode-iphone-ipad/ no iOS 13 e da separação do iTunes em várias apps. É muito provável que sejam conhecidas no WWDC deste ano e lançadas mais tarde em setembro.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Ubuntu 19.04 Disco Dingo! O Windows 10 que se cuide…

Ubuntu 19.04 Disco Dingo! O Windows 10 que se cuide…

Tal como estava previsto, a versão final do Ubuntu 19.04 Disco Dingo chegou hoje e são várias as novidades! Tal como todas as versões não-LTS (Long-term support), o Ubuntu 19.04 Disco Dingo apenas tem suporte durante nove meses. Ou seja, até janeiro de 2020.

Vamos conhecer as principais novidades do novo Ubuntu!

A distribuição da Canonical é uma das distribuições Linux mais populares do mundo! Tendo servido de inspiração para muitas outras, a distribuição da Canonical tem vindo a perder popularidade. O Manjaro, Mint, MX Linux, entre outras, são as que têm recebido mais atenção.

Com o lançamento desta nova versão, a Canonical espera que o seu sistema operativo para Desktop se consiga finalmente afirmar como uma alternativa ao poderoso Windows 10.

Novidades da versão final do Ubuntu 19.04 “Disco Dingo”

A grande parte das novidades do Ubuntu 19.04 Disco Dingo já são conhecidas uma vez que a versão beta já foi lançada há alguns dias. Dependendo da versão, o novo Ubuntu está disponível com ambientes gráficos GNOME 3.32, MATE 1.22 e KDE Plasma 5.15. Destaque ainda para o facto de vir já com o Linux Kernel 5.0 e com o novo tema YaruA plataforma de produtividade incluída é o LibreOffice 6.2 e o browser principal é Mozilla Firefox 66. Há também um novo wallpaper.

Esta versão inclui também suporte para a GPU AMD Radeon RX Vega M e suporte total para o Raspberry Pi 3B e 3B+. Também já pode ser uma máquina com SoC Qualcomm Snapdragon 845 que o Ubuntu 19.04 “Disco Dingo” já consegue tirar todo o potencial deste SoC.

De acordo com alguns feedbacks, esta versão será provavelmente uma das melhores dos últimos anos, pois, a distribuição está mais leve e otimizada. Por agora é hora de instalarem a nova versão e experimentar todas as novidades.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Soluções de pagamento online contribuem para o crescimento das PMEs

Soluções de pagamento online contribuem para o crescimento das PMEs

É essa a conclusão de uma pesquisa realizada pelo PayPal entre 2015 e 2017, em empresas dos 28 países da UE.

O PayPal divulgou os resultados de um novo White Paper, tendo concluído que o comércio digital é um recurso especialmente útil para as pequenas e médias empresas. A análise de dados incidiu sobre uma amostra de 157.636 pequenas empresas da União Europeia que aceitam o PayPal para pagamentos digitais, entre os anos de 2015 e 2017.

Com base nos resultados do documento, a empresa de pagamentos online chegou à conclusão de que uma pequena empresa não precisa de estar localizada numa cidade para ser bem sucedida. Considera o PayPal que uma empresa crescerá ao mesmo ritmo quer esteja localizada numa capital ou numa pequena cidade, por motivos relacionados com a economia digital, as oportunidades de exportação e as soluções de pagamento online.

A análise revela ainda que Portugal regista um crescimento significativo ao nível das receitas de vendas, tanto nas grandes cidades (21,8%) como em cidades mais pequenas (6,4%), acompanhando a tendência europeia. Para o PayPal, o comércio eletrónico e os agentes digitais que facilitam o processo estão a permitir que as pequenas empresas cresçam mais do que nunca.

Os resultados do White Paper demonstram ainda que as PME representam 99% do sector de negócios e empregam dois terços da classe trabalhadora, tendo criado cerca de 85% dos novos empregos nos últimos cinco anos.

Para Raimundo Sala, diretor-geral do Paypal em Portugal e Espanha, “as PMEs sempre foram o coração e o motor da economia europeia”, acrescentando que a sua empresa “está a apoiá-las em Portugal desde o início, graças à introdução de novas ferramentas e recursos”.

De acordo com o White Paper, a Internet permite que as PMEs possam aceder a mais de 4,1 mil milhões de clientes em todo o mundo, sendo que as empresas internacionalmente ativas crescem duas vezes mais rapidamente do que vendem em exclusivo para o mercado doméstico.

O relatório revelou ainda que as empresas que utilizam o PayPal são mais ativas internacionalmente do que as empresas tradicionais, que se mantêm offline. Os comerciantes que realizaram exportações através do PayPal enviaram 41,4% das suas vendas para países que não pertencem à EU, contra apenas 28% das empresas tradicionais.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
MWC19: Conheça os novos computadores portáteis da Lenovo

MWC19: Conheça os novos computadores portáteis da Lenovo

Barcelona é por estes dias o palco das novidades tecnológicas ao nível dos dispositivos móveis e não só! Além das novidades ao nível da tecnologia 5G, dos smartphones dobráveis, da inteligência artificial… o segmento dos computadores portáteis continua em grande com a Lenovo a liderar o ranking.

Conheça os novos portáteis direcionados para o segmento doméstico e empresarial.

A Lenovo deu a conhecer as últimas novidades do portfólio ThinkPad: T490s, T490, T590, X390 e X390 Yoga. A empresa apresentou também os computadores portáteis Lenovo 14w com Windows 10 Pro e Lenovo 14e Chromebook, que visam aumentar a produtividade do utilizador.

Destaque ainda para o novo phablet Lenovo Tab V7, o novo dispositivo móvel ThinkVision M14 e os auscultadores X1 ANC, com o objetivo de maximizar a flexibilidade do trabalho de equipa à distância.

Portáteis ThinkPad T e X series

Com designs completamente novos, os mais recentes portáteis ThinkPad T e X series incluem diversas funcionalidades interessantes: Das várias características destaque para:

  • Funcionalidades ThinkShield tais como o ThinkPad PrivacyGuard1 com PrivacyAlert e segurança física da webcam2 ThinkShutter encontram-se disponíveis na maior parte dos modelos.
  • O novo e moderno ThinkPad BIOS conta com novas funcionalidades, incluindo recursos auto-recuperáveis.
  • Alta velocidade WWAN para uma melhor conectividade com a velocidade Gigabit, utilizando Fibocom L860-GL CAT16 LTE no T490.
  • T490s, X390 e X390 Yoga apresentam as mais recentes Intel® Wi-Fi 6 Gig+.
  • Microfones duplos com quatro metros de desempenho em espaços amplos e verdadeira capacidade de 360º.
  • Ecrã HDR com Dolby Vision™ disponível em todas as séries T.
  • Novo dispositivo de baixo consumo de 400 nit FHD disponível nos modelos T490s e T490.
  • Os mais recentes processadores 8th Gen Intel® Core™.

Com mais de 140 milhões de unidades vendidas até à data, os componentes do ThinkPad focaram-se sempre no design e na engenharia, conquistando a confiança do utilizador através de segurança e durabilidade de primeira classe, assegurando uma experiência móvel de qualidade.

Lenovo 14w com Windows 10 Pro e Lenovo 14e Chromebook

Os novos Lenovo 14w e o 14e Chromebook oferecem funcionalidades para lidar com o desgaste de um dia de trabalho. Trazer a tecnologia para todos os colaboradores nunca foi tão simples ou económico:

Lenovo 14w com Windows 10 Pro
  • Recursos integrados de segurança, gestão e produtividade com o Windows 10 Pro
  • Desempenho AMD A6-9220c
  • Fino e leve, 17.7mm e 3.39 libra, com uma cobertura superior de alumínio
  • 14 polegadas FHD com IPS touch screen
  • À prova de salpicos e iluminação de teclado
  • Acesso aos serviços do Microsoft 365 para funcionários de primeira linha3
Lenovo 14e Chromebook
  • Desempenho AMD A4-9120c
  • Fino e leve, 17.7mm e 1,5 kgs, com uma cobertura superior de alumínio
  • 14 polegadas FHD com IPS touch screen
  • À prova de salpicos e iluminação de teclado
  • Programa de gestão Google console e G Suite

curtir:
Desenvolvimento de Software, atividades básicas

Desenvolvimento de Software, atividades básicas

Um processo de desenvolvimento de software pode ser visto como um conjunto de atividades organizadas, usadas para definir, desenvolver, testar e manter um software. A seguir, alguns objetivos do processo de desenvolvimento:

  • Definição das atividades a serem executadas;
  • Quando determinada atividade deve ser executada;
  • Pessoa ou grupo a executar tais atividades;
  • Padronização no processo de desenvolvimento.

Desenvolvimento de Software

Existem diversos processos de desenvolvimento de software, no entanto há algumas atividades básicas comuns à grande parte dos processos existentes, nesse artigo será descrito algumas dessas atividades, como: Levantamento de requisitos; Análise de Requisitos; Projeto; Implementação; Testes; Implantação.

Levantamento de Requisitos

Esta atividade tem como objetivo, compreender o problema, dando aos desenvolvedores e usuários, a mesma visão do que deve ser construído para resolução do problema. Desenvolvedores e clientes, em conjunto, buscam levantar e priorizar as necessidades dos futuros usuários do software (necessidades essas denominadas como requisitos).

O Levantamento de Requisitos é a etapa mais importante, no que diz respeito ao retorno de investimentos no projeto. Vários projetos são abandonados pelo baixo levantamento de requisitos, ou seja, membros da equipe não disponibilizaram tempo suficiente para essa fase do projeto, em compreender as necessidades dos clientes em relação ao sistema a ser desenvolvido.

E como um sistema de informações geralmente é utilizado para automatizar processos de negócio em uma organização, esses processos da organização devem ser bem compreendidos para que o restante das atividades do processo de desenvolvimento flua de acordo com as reais necessidades do cliente.

Análise de Requisitos

Esta etapa, também chamada de especificação de requisitos, é onde os desenvolvedores fazem um estudo detalhado dos dados levantados na atividade anterior. De onde são construídos modelos a fim de representar o sistema de software a ser desenvolvido.

O interesse nessa atividade é criar uma estratégia de solução, sem se preocupar como essa estratégia será realizada, ou seja, utilizar as necessidades dos clientes, depois de compreendido o problema, para resolução do problema solicitado. Assim é necessário definir o que o sistema deve fazer, antes de definir como o sistema irá fazer.

O que acontece com freqüência, é quando as equipes de desenvolvimento partem para a solução do problema do software, sem antes ter definido completamente o problema em questão. Nesta fase deve-se então realizar a validação e verificação dos modelos construídos, antes de partir para solução do problema.

  • Validação: tem por objetivo, assegurar que o sistema de software está atendendo às reais necessidades do cliente;
  • Verificação: verifica se os modelos construídos na análise estão em conformidade com os requisitos do cliente.

Projeto

Nesta fase é que deve ser considerado, como o sistema funcionará internamente, para que os requisitos do cliente possam ser atendidos. Alguns aspectos devem ser considerados nessa fase de projeto do sistema, como: arquitetura do sistema, linguagem de programação utilizada, Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) utilizado, padrão de interface gráfica, entre outros.

No projeto é gerada uma descrição computacional, mencionando o que o software deve fazer, e deve ser coerente com a descrição realizada na fase de análise de requisitos.

O projeto possui duas atividades básicas: projeto da arquitetura (ou projeto de alto nível), e projeto detalhado (ou projeto de baixo nível).

Em um processo de desenvolvimento orientado a objetos, o projeto da arquitetura normalmente é realizado por um arquiteto de software. O projeto da arquitetura visa distribuir as classes de objetos relacionados do sistema em subsistemas e seus componentes, distribuindo também esses componentes pelos recursos de hardware disponíveis.

Já no projeto detalhado, são modeladas as relações de cada módulo com o objetivo de realizar as funcionalidades do módulo. Além de desenvolver o projeto de interface com o usuário e o projeto de banco de dados.

Implementação

Nessa etapa, o sistema é codificado a partir da descrição computacional da fase de projeto em uma outra linguagem, onde se torna possível a compilação e geração do código-executável para o desenvolvimento software.

Em um processo de desenvolvimento orientado a objetos, a implementação se dá, definindo as classes de objetos do sistema em questão, fazendo uso de linguagens de programação como, por exemplo: Delphi (Object Pascal), C++, Java, etc. Pode-se também utilizar na implementação ferramentas de software e bibliotecas de classes preexistentes para agilizar a atividade, como também o uso de ferramentas CASE, que dinamizam o processo de desenvolvimento, nas várias atividades, onde inclui-se geração de código-fonte, documentação, etc.

Testes

Diversas atividades de testes são executadas a fim de se validar o produto de software, testando cada funcionalidade de cada módulo, buscando, levando em consideração a especificação feita na fase de projeto. Onde o principal resultado é o relatório de testes, que contém as informações relevantes sobre erros encontrados no sistema, e seu comportamento em vários aspectos. Ao final dessa atividade, os diversos módulos do sistema são integrados, resultando no produto de software.

Implantação

Por fim a implantação compreende a instalação do software no ambiente do usuário. O que inclui os manuais do sistema, importação dos dados para o novo sistema e treinamento dos usuários para o uso correto e adequado do sistema. Em alguns casos quando da existência de um software anterior, também é realizada a migração de dados anteriores desse software.

curtir:
Samsung reclama o primeiro armazenamento de 1 TB para smartphones

Samsung reclama o primeiro armazenamento de 1 TB para smartphones

A quinta geração de memórias flash V-NAND permitiu à empresa coreana obter 20 vezes mais capacidade de armazenamento das convencionais de 64 GB, assim como uma velocidade 10 vezes superior aos cartões microSD.

A Samsung continua a explorar as capacidades de armazenamento dos dispositivos móveis e revelou a produção em série daquele que a empresa alega como o primeiro eUFS (embedded Universal Flash Storage) a ultrapassar a barreira de um terabyte (TB) para ser utilizada na próxima geração de dispositivos móveis. A empresa liderada por Moon Jae-in havia anunciado em agosto passado um investimento “gigantesco” na inovação, e nos alicerces para o aumento de produção de tecnologia. Só na unidade de produção de chips de memória, a Samsung terá investido cerca de 139 mil milhões de euros em infraestruturas.

A empresa acredita que a oferta de smartphones com 1 TB de armazenamento vai aproximar a experiência dos dispositivos de nova geração aos típicos computadores portáteis. E a Samsung assume o compromisso de oferecer o stock necessário de memórias aos fabricantes dos próximos dispositivos topo de gama, de forma a acelerar o crescimento global do mercado mobile.

As novas memórias de 1 TB, baseado na tecnologia eUFS serão disponibilizadas no mesmo tamanho das anteriores versões de 512 GB. A duplicação da memória foi conseguida ao combinar 16 camadas empilhadas da memória flash V-NAND, combinado com um novo controlador desenvolvido pela gigante tecnológica.

Na prática, ao utilizar as memórias de 1 TB, os smartphones podem armazenar 260 vídeos gravados em 4K UHD, com duração média de 10 minutos. Atualmente, os dispositivos de topo com 64 GB conseguem guardar cerca de 13 vídeos equivalentes.

Mas ainda mais importante que a capacidade de armazenamento, a Samsung refere que a nova tecnologia dá um salto no que diz respeito a velocidade. É referido que a taxa de transferência ronda os 1.000 megabytes por segundo, ou seja, um vídeo de alta resolução com 5 GB será transferido na memória em cinco segundos, ou seja, 10 vezes mais rápido que os sistemas atuais oferecidos por cartões microSD.

curtir: