0
  Login
Atalhos da Siri, Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS vão chegar ao macOS

Atalhos da Siri, Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS vão chegar ao macOS

Ainda é cedo para qualquer certeza, mas os últimos rumores apontam para mudanças radicais nos sistemas operativos da Apple. Tanto o iOS como o macOS vão ter novidades de peso que os vão melhorar.

Já soubemos de várias possíveis mudanças, mas uma nova surgiu. O macOS 10.15 vai receber os Atalhos da Siri, o Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS.

Apesar de querer manter os dois sistemas operativos separador, a Apple estará a criar uma aproximação grande nestes sistemas. Para isso sabe-se que está a preparar mudanças, muitas ao nível das apps e das suas funcionalidades. A ideia é criar uma experiência transversal nos 2 sistemas.

Uma das mais recentes informações chegadas traz uma novidade que incorporará no macOS 10.15 várias funcionalidades do iOS 12. As que se conhecem estão nos Atalhos da Siri e no Tempo de ecrã.

Atalhos da Siri saltam do iOS para o macOS

A primeira funcionalidade, Atalhos da Siri, trará para o macOS as mesmas opções que temos hoje no iOS. Será possível criar conjunto de instruções, associadas a apps ou ao próprio sistema. Não se sabe se o como no iOS, será necessário instalar e configurar a app, para que se possa integrar com o macOS.

Tempo de ecrã vai controlar a utilização do macOS

No campo do Tempo de ecrã, a Apple tem também algumas novidades para o macOS. Esta será uma novidade, que tal como temos no iOS, irá mostrar aos utilizadores os dados de utilização do sistema, tanto ao nível das apps como do próprio ecrã.

Há ainda outras novidades a caminho. Falas-se numa nova interface de gestão do AppleID, com melhorias para a configuração da Partilha de Família. Também se especula sobre a chegada dos efeitos do iMessage ao macOS.

Todas estas novidades vêm juntar-se às já conhecidas e esperas. Fala-se da fusão do Find my iPhone com o Find my Friends, do https://pplware.sapo.pt/apple/ios-13-apple-dark-mode-iphone-ipad/ no iOS 13 e da separação do iTunes em várias apps. É muito provável que sejam conhecidas no WWDC deste ano e lançadas mais tarde em setembro.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Ubuntu 19.04 Disco Dingo! O Windows 10 que se cuide…

Ubuntu 19.04 Disco Dingo! O Windows 10 que se cuide…

Tal como estava previsto, a versão final do Ubuntu 19.04 Disco Dingo chegou hoje e são várias as novidades! Tal como todas as versões não-LTS (Long-term support), o Ubuntu 19.04 Disco Dingo apenas tem suporte durante nove meses. Ou seja, até janeiro de 2020.

Vamos conhecer as principais novidades do novo Ubuntu!

A distribuição da Canonical é uma das distribuições Linux mais populares do mundo! Tendo servido de inspiração para muitas outras, a distribuição da Canonical tem vindo a perder popularidade. O Manjaro, Mint, MX Linux, entre outras, são as que têm recebido mais atenção.

Com o lançamento desta nova versão, a Canonical espera que o seu sistema operativo para Desktop se consiga finalmente afirmar como uma alternativa ao poderoso Windows 10.

Novidades da versão final do Ubuntu 19.04 “Disco Dingo”

A grande parte das novidades do Ubuntu 19.04 Disco Dingo já são conhecidas uma vez que a versão beta já foi lançada há alguns dias. Dependendo da versão, o novo Ubuntu está disponível com ambientes gráficos GNOME 3.32, MATE 1.22 e KDE Plasma 5.15. Destaque ainda para o facto de vir já com o Linux Kernel 5.0 e com o novo tema YaruA plataforma de produtividade incluída é o LibreOffice 6.2 e o browser principal é Mozilla Firefox 66. Há também um novo wallpaper.

Esta versão inclui também suporte para a GPU AMD Radeon RX Vega M e suporte total para o Raspberry Pi 3B e 3B+. Também já pode ser uma máquina com SoC Qualcomm Snapdragon 845 que o Ubuntu 19.04 “Disco Dingo” já consegue tirar todo o potencial deste SoC.

De acordo com alguns feedbacks, esta versão será provavelmente uma das melhores dos últimos anos, pois, a distribuição está mais leve e otimizada. Por agora é hora de instalarem a nova versão e experimentar todas as novidades.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Soluções de pagamento online contribuem para o crescimento das PMEs

Soluções de pagamento online contribuem para o crescimento das PMEs

É essa a conclusão de uma pesquisa realizada pelo PayPal entre 2015 e 2017, em empresas dos 28 países da UE.

O PayPal divulgou os resultados de um novo White Paper, tendo concluído que o comércio digital é um recurso especialmente útil para as pequenas e médias empresas. A análise de dados incidiu sobre uma amostra de 157.636 pequenas empresas da União Europeia que aceitam o PayPal para pagamentos digitais, entre os anos de 2015 e 2017.

Com base nos resultados do documento, a empresa de pagamentos online chegou à conclusão de que uma pequena empresa não precisa de estar localizada numa cidade para ser bem sucedida. Considera o PayPal que uma empresa crescerá ao mesmo ritmo quer esteja localizada numa capital ou numa pequena cidade, por motivos relacionados com a economia digital, as oportunidades de exportação e as soluções de pagamento online.

A análise revela ainda que Portugal regista um crescimento significativo ao nível das receitas de vendas, tanto nas grandes cidades (21,8%) como em cidades mais pequenas (6,4%), acompanhando a tendência europeia. Para o PayPal, o comércio eletrónico e os agentes digitais que facilitam o processo estão a permitir que as pequenas empresas cresçam mais do que nunca.

Os resultados do White Paper demonstram ainda que as PME representam 99% do sector de negócios e empregam dois terços da classe trabalhadora, tendo criado cerca de 85% dos novos empregos nos últimos cinco anos.

Para Raimundo Sala, diretor-geral do Paypal em Portugal e Espanha, “as PMEs sempre foram o coração e o motor da economia europeia”, acrescentando que a sua empresa “está a apoiá-las em Portugal desde o início, graças à introdução de novas ferramentas e recursos”.

De acordo com o White Paper, a Internet permite que as PMEs possam aceder a mais de 4,1 mil milhões de clientes em todo o mundo, sendo que as empresas internacionalmente ativas crescem duas vezes mais rapidamente do que vendem em exclusivo para o mercado doméstico.

O relatório revelou ainda que as empresas que utilizam o PayPal são mais ativas internacionalmente do que as empresas tradicionais, que se mantêm offline. Os comerciantes que realizaram exportações através do PayPal enviaram 41,4% das suas vendas para países que não pertencem à EU, contra apenas 28% das empresas tradicionais.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
MWC19: Conheça os novos computadores portáteis da Lenovo

MWC19: Conheça os novos computadores portáteis da Lenovo

Barcelona é por estes dias o palco das novidades tecnológicas ao nível dos dispositivos móveis e não só! Além das novidades ao nível da tecnologia 5G, dos smartphones dobráveis, da inteligência artificial… o segmento dos computadores portáteis continua em grande com a Lenovo a liderar o ranking.

Conheça os novos portáteis direcionados para o segmento doméstico e empresarial.

A Lenovo deu a conhecer as últimas novidades do portfólio ThinkPad: T490s, T490, T590, X390 e X390 Yoga. A empresa apresentou também os computadores portáteis Lenovo 14w com Windows 10 Pro e Lenovo 14e Chromebook, que visam aumentar a produtividade do utilizador.

Destaque ainda para o novo phablet Lenovo Tab V7, o novo dispositivo móvel ThinkVision M14 e os auscultadores X1 ANC, com o objetivo de maximizar a flexibilidade do trabalho de equipa à distância.

Portáteis ThinkPad T e X series

Com designs completamente novos, os mais recentes portáteis ThinkPad T e X series incluem diversas funcionalidades interessantes: Das várias características destaque para:

  • Funcionalidades ThinkShield tais como o ThinkPad PrivacyGuard1 com PrivacyAlert e segurança física da webcam2 ThinkShutter encontram-se disponíveis na maior parte dos modelos.
  • O novo e moderno ThinkPad BIOS conta com novas funcionalidades, incluindo recursos auto-recuperáveis.
  • Alta velocidade WWAN para uma melhor conectividade com a velocidade Gigabit, utilizando Fibocom L860-GL CAT16 LTE no T490.
  • T490s, X390 e X390 Yoga apresentam as mais recentes Intel® Wi-Fi 6 Gig+.
  • Microfones duplos com quatro metros de desempenho em espaços amplos e verdadeira capacidade de 360º.
  • Ecrã HDR com Dolby Vision™ disponível em todas as séries T.
  • Novo dispositivo de baixo consumo de 400 nit FHD disponível nos modelos T490s e T490.
  • Os mais recentes processadores 8th Gen Intel® Core™.

Com mais de 140 milhões de unidades vendidas até à data, os componentes do ThinkPad focaram-se sempre no design e na engenharia, conquistando a confiança do utilizador através de segurança e durabilidade de primeira classe, assegurando uma experiência móvel de qualidade.

Lenovo 14w com Windows 10 Pro e Lenovo 14e Chromebook

Os novos Lenovo 14w e o 14e Chromebook oferecem funcionalidades para lidar com o desgaste de um dia de trabalho. Trazer a tecnologia para todos os colaboradores nunca foi tão simples ou económico:

Lenovo 14w com Windows 10 Pro
  • Recursos integrados de segurança, gestão e produtividade com o Windows 10 Pro
  • Desempenho AMD A6-9220c
  • Fino e leve, 17.7mm e 3.39 libra, com uma cobertura superior de alumínio
  • 14 polegadas FHD com IPS touch screen
  • À prova de salpicos e iluminação de teclado
  • Acesso aos serviços do Microsoft 365 para funcionários de primeira linha3
Lenovo 14e Chromebook
  • Desempenho AMD A4-9120c
  • Fino e leve, 17.7mm e 1,5 kgs, com uma cobertura superior de alumínio
  • 14 polegadas FHD com IPS touch screen
  • À prova de salpicos e iluminação de teclado
  • Programa de gestão Google console e G Suite

curtir:
Desenvolvimento de Software, atividades básicas

Desenvolvimento de Software, atividades básicas

Um processo de desenvolvimento de software pode ser visto como um conjunto de atividades organizadas, usadas para definir, desenvolver, testar e manter um software. A seguir, alguns objetivos do processo de desenvolvimento:

  • Definição das atividades a serem executadas;
  • Quando determinada atividade deve ser executada;
  • Pessoa ou grupo a executar tais atividades;
  • Padronização no processo de desenvolvimento.

Desenvolvimento de Software

Existem diversos processos de desenvolvimento de software, no entanto há algumas atividades básicas comuns à grande parte dos processos existentes, nesse artigo será descrito algumas dessas atividades, como: Levantamento de requisitos; Análise de Requisitos; Projeto; Implementação; Testes; Implantação.

Levantamento de Requisitos

Esta atividade tem como objetivo, compreender o problema, dando aos desenvolvedores e usuários, a mesma visão do que deve ser construído para resolução do problema. Desenvolvedores e clientes, em conjunto, buscam levantar e priorizar as necessidades dos futuros usuários do software (necessidades essas denominadas como requisitos).

O Levantamento de Requisitos é a etapa mais importante, no que diz respeito ao retorno de investimentos no projeto. Vários projetos são abandonados pelo baixo levantamento de requisitos, ou seja, membros da equipe não disponibilizaram tempo suficiente para essa fase do projeto, em compreender as necessidades dos clientes em relação ao sistema a ser desenvolvido.

E como um sistema de informações geralmente é utilizado para automatizar processos de negócio em uma organização, esses processos da organização devem ser bem compreendidos para que o restante das atividades do processo de desenvolvimento flua de acordo com as reais necessidades do cliente.

Análise de Requisitos

Esta etapa, também chamada de especificação de requisitos, é onde os desenvolvedores fazem um estudo detalhado dos dados levantados na atividade anterior. De onde são construídos modelos a fim de representar o sistema de software a ser desenvolvido.

O interesse nessa atividade é criar uma estratégia de solução, sem se preocupar como essa estratégia será realizada, ou seja, utilizar as necessidades dos clientes, depois de compreendido o problema, para resolução do problema solicitado. Assim é necessário definir o que o sistema deve fazer, antes de definir como o sistema irá fazer.

O que acontece com freqüência, é quando as equipes de desenvolvimento partem para a solução do problema do software, sem antes ter definido completamente o problema em questão. Nesta fase deve-se então realizar a validação e verificação dos modelos construídos, antes de partir para solução do problema.

  • Validação: tem por objetivo, assegurar que o sistema de software está atendendo às reais necessidades do cliente;
  • Verificação: verifica se os modelos construídos na análise estão em conformidade com os requisitos do cliente.

Projeto

Nesta fase é que deve ser considerado, como o sistema funcionará internamente, para que os requisitos do cliente possam ser atendidos. Alguns aspectos devem ser considerados nessa fase de projeto do sistema, como: arquitetura do sistema, linguagem de programação utilizada, Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) utilizado, padrão de interface gráfica, entre outros.

No projeto é gerada uma descrição computacional, mencionando o que o software deve fazer, e deve ser coerente com a descrição realizada na fase de análise de requisitos.

O projeto possui duas atividades básicas: projeto da arquitetura (ou projeto de alto nível), e projeto detalhado (ou projeto de baixo nível).

Em um processo de desenvolvimento orientado a objetos, o projeto da arquitetura normalmente é realizado por um arquiteto de software. O projeto da arquitetura visa distribuir as classes de objetos relacionados do sistema em subsistemas e seus componentes, distribuindo também esses componentes pelos recursos de hardware disponíveis.

Já no projeto detalhado, são modeladas as relações de cada módulo com o objetivo de realizar as funcionalidades do módulo. Além de desenvolver o projeto de interface com o usuário e o projeto de banco de dados.

Implementação

Nessa etapa, o sistema é codificado a partir da descrição computacional da fase de projeto em uma outra linguagem, onde se torna possível a compilação e geração do código-executável para o desenvolvimento software.

Em um processo de desenvolvimento orientado a objetos, a implementação se dá, definindo as classes de objetos do sistema em questão, fazendo uso de linguagens de programação como, por exemplo: Delphi (Object Pascal), C++, Java, etc. Pode-se também utilizar na implementação ferramentas de software e bibliotecas de classes preexistentes para agilizar a atividade, como também o uso de ferramentas CASE, que dinamizam o processo de desenvolvimento, nas várias atividades, onde inclui-se geração de código-fonte, documentação, etc.

Testes

Diversas atividades de testes são executadas a fim de se validar o produto de software, testando cada funcionalidade de cada módulo, buscando, levando em consideração a especificação feita na fase de projeto. Onde o principal resultado é o relatório de testes, que contém as informações relevantes sobre erros encontrados no sistema, e seu comportamento em vários aspectos. Ao final dessa atividade, os diversos módulos do sistema são integrados, resultando no produto de software.

Implantação

Por fim a implantação compreende a instalação do software no ambiente do usuário. O que inclui os manuais do sistema, importação dos dados para o novo sistema e treinamento dos usuários para o uso correto e adequado do sistema. Em alguns casos quando da existência de um software anterior, também é realizada a migração de dados anteriores desse software.

curtir:
Samsung reclama o primeiro armazenamento de 1 TB para smartphones

Samsung reclama o primeiro armazenamento de 1 TB para smartphones

A quinta geração de memórias flash V-NAND permitiu à empresa coreana obter 20 vezes mais capacidade de armazenamento das convencionais de 64 GB, assim como uma velocidade 10 vezes superior aos cartões microSD.

A Samsung continua a explorar as capacidades de armazenamento dos dispositivos móveis e revelou a produção em série daquele que a empresa alega como o primeiro eUFS (embedded Universal Flash Storage) a ultrapassar a barreira de um terabyte (TB) para ser utilizada na próxima geração de dispositivos móveis. A empresa liderada por Moon Jae-in havia anunciado em agosto passado um investimento “gigantesco” na inovação, e nos alicerces para o aumento de produção de tecnologia. Só na unidade de produção de chips de memória, a Samsung terá investido cerca de 139 mil milhões de euros em infraestruturas.

A empresa acredita que a oferta de smartphones com 1 TB de armazenamento vai aproximar a experiência dos dispositivos de nova geração aos típicos computadores portáteis. E a Samsung assume o compromisso de oferecer o stock necessário de memórias aos fabricantes dos próximos dispositivos topo de gama, de forma a acelerar o crescimento global do mercado mobile.

As novas memórias de 1 TB, baseado na tecnologia eUFS serão disponibilizadas no mesmo tamanho das anteriores versões de 512 GB. A duplicação da memória foi conseguida ao combinar 16 camadas empilhadas da memória flash V-NAND, combinado com um novo controlador desenvolvido pela gigante tecnológica.

Na prática, ao utilizar as memórias de 1 TB, os smartphones podem armazenar 260 vídeos gravados em 4K UHD, com duração média de 10 minutos. Atualmente, os dispositivos de topo com 64 GB conseguem guardar cerca de 13 vídeos equivalentes.

Mas ainda mais importante que a capacidade de armazenamento, a Samsung refere que a nova tecnologia dá um salto no que diz respeito a velocidade. É referido que a taxa de transferência ronda os 1.000 megabytes por segundo, ou seja, um vídeo de alta resolução com 5 GB será transferido na memória em cinco segundos, ou seja, 10 vezes mais rápido que os sistemas atuais oferecidos por cartões microSD.

curtir:
Sintetizador online Turtle.Audio ensina programação através da música

Sintetizador online Turtle.Audio ensina programação através da música

Pinte bolinhas, afine o tempo dos sons e outras variações e crie melodias baseadas num editor de programação à base de sons de sintetizador.

Há mais de 50 anos que as crianças aprendem a programar com a ferramenta Logo, que consiste em fazer uma tartaruga mover-se através de comandos, desenhando imagens que tornam o processo mais simples. Agora é possível aprender a compor música através de um sequenciador, via browser, inspirado nas noções do Logo com mecânicas de pintura. O projeto foi criado ao longo de dois anos pelo engenheiro informático Kyle Stetz.

O turtle.audio tem como objetivo ensinar a programar, por isso será preciso ler os tutoriais para executar algumas funcionalidades, mas facilmente pode-se criar algumas melodias sonoras pintando bolinhas no percurso do sequenciador.

https://twitter.com/kylestetz/status/1056619925081534465

Os utilizadores terão de programar o caminho da tartaruga para que esta circule, criando sons na sua passagem pelas bolinhas assinaladas. As diferentes cores correspondem a sons distintos, os quais pode intercalar para obter variações e ritmos diferentes. Pode inclusivamente desenhar diferentes caminhos e ter várias tartarugas a circular em simultâneo para melodias mais completas. Ao mexer na velocidade e outros filtros do sistema poderá ter diferentes variações melódicas.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir:
5 alternativas gratuitas para juntar ou dividir PDFs

5 alternativas gratuitas para juntar ou dividir PDFs

Todos nós lidamos com documentos em PDF. Desde e-books, manuais, faturas ou extratos do banco, o mundo digital exigiu que se padronizasse um formato e o PDF tem cumprido bem a sua função.

No entanto, por questões de organização ou para vedar o acesso a determinado conteúdo, uma das tarefas mais recorrente é juntar vários documentos PDF num só, ou dividir documentos, muito útil para extrair apenas determinadas páginas. Conheça as nossas 5 sugestões gratuitas.

Há imensas opções que nos permitem manipular PDFs, umas mais práticas que outras, pagas ou gratuitas. Hoje escolhemos 5 alternativas gratuitas que permitem, entre outras coisas, juntar ou dividir PDFs.

PDFTK Builder

Esta é uma das ferramentas mais básicas a nível de interface gráfica e também das mais simples de utilizar.

Permite fazer apenas as operações elementares, que são mais procuradas pelo utilizador comum: juntar, dividir, colocar fundo, carimbo ou numeração, rodar ou proteger por palavra-passe.

É uma ferramenta totalmente gratuita, leve e adequada para ter sempre à mão no seu conjunto de aplicações SOS. Está disponível para Windows.

Hipdf

O Hipdf é uma solução muito completa e gratuita, não apenas para juntar e dividir PDFs, mas para fazer vários tipos de conversão. É capaz de converter, de e para PDF, suportando formatos Word, PowerPoint, Excel, txt, imagens e ePub. Basta abrir a página do Hipdf e escolher a operação, tendo em conta os formatos com que pretende trabalhar.

O melhor de tudo é que opode fazê-lo online, a partir do seu browser, sem a necessidade de instalar qualquer programa. E é claro, se não tiver acesso à Internet, também pode instalar a versão desktop.

PDFsam Basic

Um software livre e open source, o PDFsam Basic é uma ferramenta que, resumindo-se às mesmas funcionalidades elementares das anteriores, tem opções um pouco mais avançadas.

Dessas opções mais avançadas, permite adicionar um índice para o PDF gerado, tratar corretamente os AcroForms (PDFs com formulários) para que não hajam conflitos de nomes dos campos ao juntar vários PDFs, dividir PDFs por tamanho ou por marcadores, entre outras. Está disponível para Windows, Mac e Linux.

PDFsam basic

PDF-Shuffler

O PDF-Shuffler é uma aplicação simples, implementada em python-gtk, que permite reordenar páginas, remover, rodar, recortar… e claro, juntar e dividir PDFs.

É completamente gratuita e está disponível para Linux.

PDF-Shuffler


Debenu PDF Tools

Uma ferramenta produzida pela conhecida Foxit Software, o Debenu PDF Tools destaca-se pela rapidez no acesso às ações, conseguida pela integração no menu de contexto no Explorador do Windows. Isso permite desencadear operações diretamente a partir do Explorador do Windows, o que pode acelerar bastante o processo.

Permite editar diversos parâmetros do PDF, como título, autor, assunto,, entre outros, adicionar metadados, converter imagens, extrair texto, entre várias outras funcionalidades avançadas.

Debenu PDF Tools


Estas são algumas sugestões que permitem não só fazer as tarefas triviais de juntar e dividir PDFs, cada um à sua maneira, mas que também oferecem outras funcionalidades que podem ser do seu interesse.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir:
Disco óptico dura 600 anos para sobreviver ao dilúvio de dados

Disco óptico dura 600 anos para sobreviver ao dilúvio de dados

Disco óptico para a posteridade

Uma equipe da Universidade RMIT, na Austrália, e do Instituto de Tecnologia de Wuhan, na China, usaram nanomateriais de ouro para demonstrar uma nova geração de disco óptico com capacidade de até 10 TB (terabytes) – um salto de armazenamento de 400%.

Mais significativo ainda é a vida útil estimada para esses discos ópticos: 600 anos, contra os cerca de 10 anos da tecnologia atual – é por isso que todos os sistemas de backup empresariais e bancários ainda funcionam com base nas fitas magnéticas.

A tecnologia promete uma solução mais econômica para o problema global do armazenamento de dados, ao mesmo tempo em que possibilitaria a passagem, tida como crítica pelos especialistas da tecnologia da informação, do Big Data para o Long Data.

Cerâmica orgânica

A base da memória óptica de longa duração é uma matriz de vidro híbrido nanoplasmônica, diferente dos materiais convencionais usados em discos ópticos. A plasmônica é a aplicação tecnológica dos plásmons de superfície, que são ondulações de elétrons na superfície de um metal quando a luz atinge esse metal. O “nano” decorre do fato de que os plásmons são controlados por estruturas metálicas na faixa dos nanômetros.

O vidro é um material altamente durável – 1.000 anos é uma aposta bem conservadora – e pode ser usado para armazenar dados, mas tem uma capacidade de armazenamento limitada devido à sua inflexibilidade.

A equipe então combinou o vidro com um material orgânico, diminuindo sua vida útil para “apenas” seis séculos, mas aumentando radicalmente a capacidade de armazenamento.

Para criar a matriz de vidro híbrida nanoplasmônica, nanobastões de ouro foram incorporados em um composto conhecido como cerâmica modificada organicamente, um polímero híbrido formado por materiais orgânicos e inorgânicos unidos por ligações covalentes, que são muito estáveis.

O ouro foi escolhido porque, como o vidro, ele é robusto e altamente durável, e as nanopartículas de ouro permitem que as informações sejam registradas em até cinco dimensões – as três dimensões no espaço, além da cor e polarização.

A técnica de fabricação se baseia em um processo sol-gel, que utiliza precursores químicos para produzir cerâmicas e vidros com melhor pureza e homogeneidade do que os processos convencionais.

“Nossa técnica pode criar um disco óptico com capacidade maior do que qualquer tecnologia óptica desenvolvida até hoje e nossos testes mostraram que ele durará mais de meio milênio. Embora haja mais trabalho a ser feito para otimizar a tecnologia – e estamos ansiosos para fazer parceria com colaboradores industriais para impulsionar a pesquisa – sabemos que esta técnica é adequada para a produção em massa de discos ópticos, por isso o potencial é impressionante,” disse o professor Min Gu, orientador da equipe.

curtir: