0
  Login
YouTube vai deixá-lo “fazer uma pausa”… da própria plataforma

YouTube vai deixá-lo “fazer uma pausa”… da própria plataforma

O serviço de vídeos apresentou uma nova ferramenta que pode ser muito útil para os utilizadores que se “perdem no tempo” a ver conteúdos.

Chama-se “Take a break” e o objetivo é mesmo esse: que os utilizadores façam uma pausa do YouTube e “desenvolvam o seu próprio sentido de bem-estar digital”, pode ler-se no site.

A ferramenta, anunciada no Google I/O 2018, vai permitir aos utilizadores definir limites de tempo de visualização, recebendo lembretes de pausa a cada 15, 30, 60, 90 ou 180 minutos. O utilizador pode “acatar as ordens” ou ignorar o aviso e continuar a assistir aos seus conteúdos.

A configuração é opcional e está desativada por padrão e vai estar disponível na próxima atualização da app do YouTube, a versão 13.17+. Para definir estas opções, o utilizador apenas tem que tocar no botão do perfil no canto superior direito do ecrã, selecionar as Configurações e, na parte superior do visor, vai aparecer o parâmetro”Lembre-me de fazer uma pausa”.

curtir:
UFRGS divulga a lista de leituras obrigatórias para o próximo vestibular

UFRGS divulga a lista de leituras obrigatórias para o próximo vestibular

A Ufrgs (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) divulgou nesta quarta-feira (11) a lista de leituras obrigatórias para o vestibular 2019. Foram incluídas quatro obras em substituição aos textos de Fernando Pessoa, Machado de Assis, Aluisio Azevedo e Pe. Antônio Vieira, que figuraram na relação por três anos.

A principal novidade para 2019 é a inclusão de “Hamlet”, de William Shakespeare, marcando uma mudança importante na concepção da prova. Além de Shakespeare, entraram na lista a poetisa portuguesa Florbela Espanca e a escritora brasileira Maria Firmina dos Reis, além do livro “Papeis avulsos”, de Machado de Assis.

A professora do Instituto de Letras Márcia Ivana de Lima e Silva explica que até o último vestibular a universidade federal fazia uma prova de Literatura de Língua Portuguesa, mas, a partir da edição de 2019, optou por denominar Literatura em Língua Portuguesa.

A mudança possibilita a inclusão de traduções de autores e de obras relevantes, ampliando o repertório dos candidatos. Segundo Márcia Ivana, o texto de Shakespeare que dá início a esta nova fase é uma referência não só na Literatura, mas também em outras áreas, como Direito, História e Ciências Sociais. “Shakespeare é um autor canônico, lido no mundo todo, e também já é trabalhado por várias escolas brasileiras de Ensino Médio”, afirma a professora.

Valorizando as autoras, a lista inclui mais duas mulheres: Florbela Espanca e Maria Firmina dos Reis, ambas nascidas no século XIX. Pouco conhecidas na sua época, essas autoras são o exemplo de que as mulheres escrevem há muito tempo, mas são pouco publicadas fora do circuito. Maria Firmina dos Reis, natural do Maranhão, soma-se a outras duas escritoras mulheres brasileiras que já constavam na lista – Carolina Maria de Jesus e Clarice Lispector – com seu romance de estreia “Úrsula”, publicado em 1859, em que faz uma crítica pioneira à escravidão no Brasil.

Confira a seguir a lista completa das leituras obrigatórias do vestibular 2019, também disponível no site http://www.ufrgs.br/coperse/concurso-vestibular/vestibular-2019:

1 – FLORBELA ESPANCA – Poemas: 1. Fanatismo; 2. Horas rubras; 3. Eu; 4. Vaidade; 5. Lágrimas ocultas; 6. A minha dor; 7. Suavidade; 8. Se tu viesses ver-me; 9. Ser poeta; 10. Fumo; 11. Frêmito do meu corpo; 12. Realidade; 13. Súplica; 14. Doce certeza; 15. Quem sabe?!.; 16. A Mulher I; 17. A Mulher II; 18. Amiga; 19. Ódio 20. Amar!; 21. O maior bem; 22. Neurastenia.
2 – MACHADO DE ASSIS – Papeis avulsos
3 – MARIA FIRMINA DOS REIS – Úrsula
4 – WILLIAM SHAKESPEARE – Hamlet
5 – VALTER HUGO MÃE – A máquina de fazer espanhóis
6 – CAROLINA MARIA DE JESUS – Quarto de despejo: diário de uma favelada
7 – ELIS & TOM – Álbum/Disco de 1974
8 – MICHEL LAUB – Diário da queda
9 – ERICO VERISSIMO – O Continente
10 – CHICO BUARQUE E PAULO PONTES – Gota d’Água
11 – CAIO FERNANDO ABREU – Morangos Mofados
12 – CLARICE LISPECTOR – A Hora da Estrela

 

curtir:
O que comer (e o que evitar) para dormir bem

O que comer (e o que evitar) para dormir bem

Uma em cada três pessoas sofre de insônia em algum momento da vida, e a maioria tem problemas menores para dormir de vez em quando. A dificuldade para adormecer ou para manter o sono – ou ambas – se deve a vários fatores, que incluem estresse, preocupações e alimentos ingeridos, item que é motivo para várias questões:

Por que algumas bebidas e comidas te dão sono enquanto outros te despertam? É verdade que comer peso dá pesadelos? Ou que leite morno ajuda a dormir?

Separamos os fatos da ficção para ver se algumas mudanças na dieta podem levar a boas noites de sono.

Nosso sono

Carboidratos x proteínas
O que devemos consumir para dormir bem: carboidratos ou proteínas? A resposta, aparentemente, é: ambos.

A chave é algo que se chama triptófano, um aminoácido que é o precursor de serotonina e da melatonina, os químicos indutores de sono no cérebro.

O triptófano está presente em pequenas quantidades em quase todos os alimentos proteicos e em quantidades mais altas em iogurte, leite, aveia, banana, tâmaras, frango, ovo e milho.

Para que o triptófano tenha efeito, é preciso cruzar a barreira de sangue do cérebro (seu sistema de segurança). Para conseguir isso, ele tem de competir com outros aminoácidos.

Segundo alguns estudos, combinar alimentos ricos em triptófano com carboidratos dá uma vantagem a esse aminoácido.

Os carboidratos estimulam a liberação de insulina, que ajuda a tirar outros aminoácidos do fluxo sanguíneo, dando mais chances ao triptófano de chegar ao cérebro.

Ainda é preciso investigar mais, e é importante levar em conta que a quantidade de triptófano nos alimentos é relativamente pequena e que, por isso, talvez isso tenha um efeito modesto.

A verdade sobre as bebidas do sono

Chá de ervas
O chá de camomila é conhecido como um bom remédio para problemas de dormir. Pesquisas apontam que ele aumenta o nível de glicina, um relaxante muscular, no corpo.

O de valeriana, por sua vez, costumava ser receitado contra a insônia na Roma antiga. A crença era de que a bebida reduzia o tempo levado para dormir e melhorava a qualidade do sono. A passiflora também demonstrou sua capacidade de melhorá-lo.

Acredita-se que ambas aumentam os níveis de ácido gama-aminobutírico (GABA) no cérebro, uma substância que ajuda a regular as células nervosas e diminui a ansiedade.

Leite morno
O leite contém melatonina, um hormônio que ajuda a criar o desejo de permanecer dormindo, mas ainda não foi confirmado que tenha um impacto significativo sobre os níveis de melatonina do corpo.

A bebida também contêm triptófano, como mencionamos antes.

Se você acrescentar leite morno a seu cereal, vai receber os benefícios deste indutor de sono, pois terá uma mistura de proteínas e carboidratos que os levarão mais rapidamente ao cérebro.

Chocolate quente
O chocolate quente é uma bebida reconfortante que, em alguns lugares, é tomado tradicionalmente antes de dormir.

Mas ele contém cafeína, que é um estimulante, ainda que as quantidades variem dependendo da marca.

Se você têm dificuldades para se manter dormindo, considere substituir o chocolate por um dos chás mencionados acima ou uma bebida com malte.

Água
Se você não consegue dormir bem durante a noite inteira porque acorda com sede ou vontade de ir ao banheiro, assegure-se de beber líquidos suficientes durante o dia para se manter hidratado durante toda a noite.

A Autoridade de Segurança Alimentícia Europeia aconselha que as mulheres tomem 1,6 litros por dia e os homens, 2 litros.

A última taça
Uma tacinha de algum licor de vez em quando não fará muito mal à sua saúde, mas isso não pode virar um hábito, pois pode provocar problemas sérios – que incluem insônia.

O álcool nos ajuda a continuar dormindo, mas faz com que passemos menos tempo na etapa do sono de movimentos oculares rápidos (MOR), que é a mais satisfatória, e que despertemos durante a noite.

Quando você deve comer?

Ajuste seu relógio interno
Pesquisas recentes mostram que o momento do dia em que você come pode afetar seu sono. Todos temos um relógio interno que monitora a hora do dia e, pelo que tudo indica, um “relógio alimentício” que monitora horas das refeições.

Um estudo indica que, quando um rato come em horários irregulares, o relógio de seu corpo se desajusta.

Quando a quantidade de comida é limitada, o relógio alimentício anula o do corpo, mantendo o rato acordado até que localize algum alimento.

Os estudos com ratos não são necessariamente indicativos do que acontece com humanos, mas é interessante notar que os padrões de alimentação podem afetar seu sono.

Tenha rotina
Dormir é uma rotina, logo ter padrões regulares de alimentação fará com que seja mais fácil descansar durante a noite.

É uma boa ideia jantar quatro horas antes de se deitar e estabelecer um ritual de tomar chá de ervas antes de ir dormir.

Você é uma pessoa do dia ou da noite?
Pesquisas indicam que ser uma pessoa madrugadora ou noturna é determinado por seu cronotipo.

As horas do dia em que você come variam de acordo com seu cronotipo: os madrugadores quase sempre tomam café da manhã antes de meia hora depois de acordar, enquanto as pessoas noturnas tendem a pular o café da manhã e comer tarde à noite.

Que comidas e bebidas roubam nosso sono?

Queijo
A ideia de que o queijo dá pesadelos acompanha algumas culturas desde pelo menos o século 17. Mas isso faz sentido? Já foi dito que a grande quantidade de tiramina que há no alimento poderia estar vinculada aos sonhos.

Há poucos estudos sobre os efeitos do açúcar na qualidade do sono, mas, se você consome muitos alimentos ou bebidas açucaradas antes de dormir, provavelmente experimentará uma entrada de energia que não é ideal para esse momento.

Álcool
Após uma noite de bebedeira, provavelmente será mais fácil dormir. A má notícia é que o álcool perturba os padrões e ciclos que ocorrem enquanto dormimos.

Ao longo de uma boa noite de sono, a pessoa normalmente tem entre seis e sete ciclos MOR. Após uma noite de bebidas, porém, terá somente uma ou duas.

Pimenta
Acredita-se que comida apimentada provoque indigestão e aumente a temperatura de seu corpo, e a combinação de ambas prejudicam o sono.

Uma pesquisa indica que uma queda na temperatura corporal dispara a sensação de que é hora de ir para a cama. No estudo, os participantes que colocaram molhos picantes na comida demoraram mais para adormecer e dormiram menos que o normal.

Percebeu-se que, nas noites em que eles comeram condimentos, sua temperatura corporal esteve elevada durante o primeiro ciclo de sono.

Curiosamente, banhos quentes podem ajudar a dormir, pois a temperatura de seu corpo cai rapidamente depois deles.

curtir:
Relação do estresse com a alta ingestão de calorias

Relação do estresse com a alta ingestão de calorias

Qual a relação do estresse com a alta ingestão calórica? Rotina conturbada, estudos, trabalho, problemas no transporte… São tantos os motivos que nos provocam estresse no dia a dia, não é verdade? Como o nosso organismo reage a essa alteração hormonal constante?

O estresse é uma condição que acarreta uma série de processos fisiológicos e comportamentais, podendo estar relacionado às pressões do trabalho, família e outras responsabilidades diárias, o que leva ao desequilíbrio em diversos aspectos da vida.

Uma revisão sistemática mostrou que estudantes recém-chegados em faculdades ou universidades são acometido por altos níveis de angústia psicológica. Diversos fatores são considerados as principais causas deste aumento do estresse nestes jovens, entre elas a pressão do curso, aumento da carga de trabalho, privação de sono e, principalmente, as mudanças nos padrões alimentares.

Não é nenhuma novidade que a nutrição é essencial para a promoção e manutenção de uma boa saúde durante todo o curso da vida. As deficiências nutricionais podem contribuir com estilos de vida pouco saudáveis, inclusive, para aumentar o desequilíbrio corporal e potencializar os níveis de estresse. Ou seja, você fica estressado e come mais alimentos pouco nutritivos, e isso acarreta em aumento maior do estresse. Como uma roda gigante.

Estudos recentes relatam que o estresse aumenta os níveis de cortisol, promovendo a indução do aumento na ingestão de alimentos ricos em gordura para controlar. Isso acontece em um mecanismo de recompensa em alimentos doces e palatáveis, que contribuem para minimizar o estresse. Um estudo envolvendo 40 mulheres concluiu que as participantes com maior nível de estresse optavam por alimentos doces e com alto teor de gordura, quando comparadas àquelas com baixo estresse. E claro, essas escolhas acarretam em ganho de peso e aumento das reações inflamatórias que desequilibram a homeostase do corpo.

O atendimento nutricional deve levar majoritariamente em consideração todo o nível de estresse do paciente, e escolher opções alimentares que possam minimizar esses efeitos, e contribuir para a não ingestão de alimentos calóricos nesse desequilíbrio.

Envelhecimento

Dietas que combinam restrição de calorias com pouco consumo de gordura podem conter o envelhecimento cerebral e ajudar na prevenção de doenças associadas, como Alzheimer e outras demências, diz estudo publicado na “Frontiers in Molecular Neuroscience”. Os pesquisadores também demonstraram que essas dietas são relativamente mais eficazes na prevenção do envelhecimento que a prática de atividade física.

Cientistas testaram a ação da restrição calórica no cérebro de cobaias e descobriram que a dieta desativa a ação da microglia, um tipo de célula do sistema imune. Quando ativada, essa célula contribui para inflamações no cérebro que levam ao envelhecimento e a problemas no pleno funcionamento neurológico.

Para chegar a esse resultado, cientistas investigaram o impacto das dietas no cérebro de ratos de 6 meses de idade. A análise foi feita em células da microglia em uma região específica do órgão: o hipotálamo, associado à memória. Em uma outra etapa, eles também testaram as células de ratos de 2 anos de idade que passaram por um regime de exercícios. Por fim, foram feitos testes em cobaias da mesma idade que passaram por dietas restritivas (redução de 40%).

Com os testes, eles fizeram duas descobertas principais. Para ter possível efeito protetor, as dietas pobres em gordura precisam ser combinadas com restrição calórica. Não basta seguir só uma delas. Nesses testes específicos, o exercício foi significativamente menos eficaz que a restrição calórica. No entanto, outros trabalhos demonstraram que a prática de atividade física ajuda a reduzir o risco para doenças neurodegenerativas.

Desse modo, cientistas alertam que mais estudos são necessários para avaliar o impacto dessas descobertas diretamente na prevenção dessas doenças. Uma questão é que esses ratos tiveram basicamente essas dietas ao longo da vida: outros estudos seriam necessários para avaliar se a adoção dessas dietas mais tarde na idade adulta, por exemplo, poderiam reverter os efeitos de hábitos alimentares anteriores.

curtir:
Saiba quais são as semelhanças e as diferenças entre a Páscoa judaica e a cristã

Saiba quais são as semelhanças e as diferenças entre a Páscoa judaica e a cristã

Neste domingo, judeus e cristãos comemoram – cada um à sua maneira – a solenidade da Páscoa. Ainda hoje, os judeus se referem à festa pelo seu nome original: Pessach. De origem hebraica, quer dizer “passagem” e deu origem, entre outras, às palavras “páscoa” em português, “pascua” em espanhol, “pasqua” em italiano, e “pâques” em francês.

“É a festa que comemora a passagem do povo israelita da escravidão do Egito para a libertação da Terra Prometida, através da travessia do Mar Vermelho”, sintetiza o rabino Michel Schlesinger, da Confederação Israelita do Brasil (Conib).

A Páscoa cristã também está associada à ideia de “passagem”: no caso, da morte para a vida. A solenidade que celebra a ressurreição de Jesus é a mais importante do cristianismo. Mais até do que o Natal, que festeja a encarnação divina através do nascimento de Cristo.

“A vitória de Jesus sobre a morte é o que confere sentido ao cristianismo. ‘Se Cristo não tivesse ressuscitado, vã seria a nossa fé!’”, afirma o teólogo Isidoro Mazzarolo, da Pontifícia Universidade Católica, citando a Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 15, 17.

Enquanto a Páscoa está centrada na figura de Jesus, a Pessach evoca a memória de Moisés. Foi ele que, segundo o Livro do Êxodo, recebeu de Deus a missão de libertar os israelitas da opressão do faraó e, pelos próximos 40 anos, guiá-los até a Terra Prometida.

“Os cristãos acreditam que Jesus é o Messias. Ele já veio e, um dia, voltará. Nós, judeus, reconhecemos que Jesus foi um rabino que disseminou uma mensagem muito positiva de amor e respeito ao próximo, mas não o consideramos o Messias. Para nós, o Messias ainda não chegou”, esclarece o rabino Michel Schlesinger.

Até o século 4, a mesma data

Em geral, as comemorações da Pessach e da Páscoa não coincidem. Este ano, porém, as festas caíram no mesmo dia: 1º de abril.

Diferentemente do Natal, que é comemorado sempre no dia 25 de dezembro, a Páscoa é, por assim dizer, uma “festa móvel”.

Até meados do século 4, judeus e cristãos comemoravam a Páscoa no mesmo dia. Mas, se o significado da festa é diferente, por que, então, comemorá-la no mesmo dia? A reivindicação partiu de gentios – os novos convertidos ao cristianismo na Europa e Oriente Médio.

Foi quando, no ano de 325, o Imperador Constantino Magno convocou o Concílio de Niceia. Por unanimidade, a Igreja Católica convencionou festejar a ressurreição de Jesus sempre no primeiro domingo depois da primeira lua cheia ocorrida após (ou no dia) do equinócio da primavera no hemisfério norte (e do outono no hemisfério sul). Ou seja, em geral, depois da Páscoa judaica, que começa a ser celebrada na primeira lua cheia do mesmo equinócio (e pode cair num dia de semana).

O equinócio, a propósito, é o nome dado à época do ano em que o dia e a noite têm a mesma duração em todos os países do mundo.

Tudo ia bem até 1582, quando o papa Gregório 13 resolveu instituir o calendário que leva seu nome, o gregoriano. Na ocasião, a Igreja Ortodoxa não aprovou a mudança e continuou a se basear pelo calendário juliano, instituído por Júlio César no ano 46 a.C., para comemorar a Páscoa.

Conclusão: a Igreja Romana comemora em uma data e a Ortodoxa em outra. Um exemplo? Este ano, católicos romanos celebrarão a ressurreição de Jesus no dia 1º de abril, e os ortodoxos, no dia 8.

Pão ázimo e ervas amargas

A Páscoa é uma solenidade tão importante que um dia só é pouco. Por essa razão, judeus e cristãos levam oito dias para festejar, respectivamente, a passagem do cativeiro à liberdade e da morte à vida.

Os cristão marcam a Semana Santa com missas especiais como o lava-pés na quinta-feira e a procissão do enterro na sexta, dia em que muitos fiéis evitam comer carne vermelha em respeito à morte de Cristo. No domingo, muitas famílias com crianças celebram a tradição da busca por ovos escondidos, adotada de rituais pagãos. Os ovos de Páscoa se tornaram, com o passar do tempo, um dos símbolos mais conhecidos da data.

Já os judeus não podem comer nada feito à base de farinha. Macarrão, pizza e lasanha? Nem pensar! Uma iguaria que não pode faltar à mesa é o pão ázimo, feito só de trigo e água, sem fermento. Conhecida como matzá, simboliza a pressa do povo hebreu ao fugir da escravidão no Egito.

“Durante a Pessach, comemos ervas amargas para lembrar a amargura da escravidão, mas também bebemos vinho para recordar a doçura da liberdade. Não somos nem escravos nem livres. Ainda estamos no caminho”, diz o rabino Michel Schlesinger.

curtir:
Uma análise sobre o câncer de fígado mostra deficiência no sistema de diagnóstico e tratamento da doença

Uma análise sobre o câncer de fígado mostra deficiência no sistema de diagnóstico e tratamento da doença

A análise chamada de “Carcinoma Hepatocelular: Barreiras ao Acesso, Diagnóstico e Tratamento no Cenário Brasileiro Atual”, feita através de dados do Datasus, revelou que o carcinoma hepatocelular, popularmente conhecido como câncer de fígado, é o terceiro que mais mata no mundo, contabilizando cerca de 700 mil mortes ao ano. No Brasil, foram registrados 44 mil óbitos no período de 2011 a 2015.

Este trabalho multidisciplinar, que contou com o apoio da Bayer, constatou que uma grande barreira que dificulta o diagnóstico precoce de CHC é o estigma ao redor das doenças de base, como as hepatites virais e a cirrose alcoólica, que aumentam a probabilidade do desenvolvimento de CHC.

Este fator contribui para o diagnóstico tardio e na falta de tratamento dessas doenças, podendo aumentar o número de casos de câncer de fígado. O desconhecimento e o preconceito da população sobre os temas geram uma associação da doença com um estilo de vida promíscuo e o uso de drogas injetáveis, quando na realidade a maioria dos pacientes adquiriu por transfusões sanguíneas antes de 1993, quando não havia o controle sorológico das bolsas de sangue ou pela transmissão de mãe para filho, durante o parto.

Já os pacientes portadores de cirrose alcoólica se sentem intimidados pela sociedade uma vez que a doença é fortemente associada ao consumo excessivo de álcool e à vida desregrada. Em ambos os casos, o paciente se sente culpado e tem sua autoestima prejudicada, optando pelo isolamento social, e a não adesão ao tratamento, se tornando cada vez mais propensos ao CHC.

Além de lidar com os estigmas sociais, os pacientes precisam entrar em uma batalha para tratar a doença, pois as barreiras de acesso são inúmeras – desde a falta de centros especializados para o diagnóstico, estadiamento e até a pouca oferta de terapias para combater o câncer.

Embora leis e portarias visem reduzir a mortalidade, diminuir a incidência de alguns tipos de câncer e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos usuários com câncer, ainda há demandas importantes a serem resolvidas para atender a população de maneira eficaz, como a variação de qualidade e tipo de atendimento entre diferentes estabelecimentos do sistema público.

Em 2011, o INCA realizou um levantamento e estimou a necessidade de 375 estabelecimentos habilitados para atender integralmente a todos os pacientes oncológicos no Brasil, porém, nessa época, existiam apenas 264 estabelecimentos no país, revelando uma defasagem na infraestrutura do sistema público de saúde em relação ao tratamento de câncer.

O diagnóstico de CHC para os pacientes avaliados no estudo é feito tardiamente no Brasil – cerca de 62% daqueles pacientes diagnosticados descobrem a doenças em estágio muito avançado, tendo somente os cuidados paliativos como opção de tratamento. Apenas 10% deles são diagnosticados em estágio inicial e outros 12% na fase intermediária, o que pode ser o diferencial para o paciente na questão de sobrevida e remissão do CHC.

O oncologista do INCA (Instituto Nacional de Câncer) Dr. Roberto de Almeida Gil, comenta que “há opções de tratamento para os diferentes estágios da doença, mas, quanto mais cedo for feito o diagnóstico, será possível chegar a procedimentos potencialmente curativos – como a ressecção cirúrgica e transplante de fígado – ou a procedimentos que auxiliam na regressão do tumor – injeção percutânea de etanol e ablação por radiofrequência. Para os casos mais avançados, com a avaliação médica, pode ser usado a quimioembolização, quimioterapias e tratamentos paliativos”.

Percepção do brasileiro em relação ao CHC

Mesmo com uma taxa de mortalidade tão elevada, o brasileiro é mal informado sobre a doença. É o que aponta uma pesquisa inédita realizada pelo Instituto Oncoguia, em parceria com a Bayer. Para entender como o brasileiro percebe o câncer de fígado, a pesquisa ouviu 1.500 pessoas, com idade entre 18 a 65 anos, em cinco capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Porto Alegre).

Apesar de 53% dos entrevistados afirmar ter conhecimento sobre a doença, 61% deles não sabe quais são os principais sintomas e 59% desconhece os fatores de risco. Apesar do dado que revela que 76% dos entrevistados consideram o consumo excessivo de álcool como uma das causas do câncer de fígado, o que é verdade, 56% dos entrevistados não o relacionam com a doença.

O diagnóstico é dúvida para metade dos entrevistados que disseram não saber como é realizado­­ – somente 20% deles acertaram, dizendo que os exames de imagem são o principal meio para descobrir as lesões no órgão. Pelo menos um a cada três entrevistados conhece alguém com a doença, mas 44% não sabe sobre a existência de tratamentos disponíveis.

“Estes dados nos mostram que a população precisa ter mais acesso à informação sobre o que é o câncer de fígado, como é feito o diagnóstico e quais são as opções de tratamento. Vemos que a maioria dos tumores são descobertos depois do avanço da doença e isso tem impacto direto no uso das terapias e na sobrevida dos pacientes”, ressalta Luciana Holtz, presidente do Instituto Oncoguia.

curtir:
É Páscoa, é tempo de mudar

É Páscoa, é tempo de mudar

É tempo de Páscoa, momento de celebração da vida em família, mas também de reflexão e mudança. Páscoa é sinônimo de renascimento, de renovação, pelo que é o momento certo para refletir e fazer renascer sentimentos mais nobres.

O importante é que cada um cultive sentimentos bons, fraternais e altruístas. Dessa forma todos poderemos contribuir para um mundo melhor e mais justo.

A Páscoa é também uma data que simboliza o triunfo da vida sobre a morte, do amor sobre o ódio. É a época ideal para refletir sobre o verdadeiro significado da vida, e sobre a importância do amor.

A Páscoa é, assim, tempo de celebrar o amor e triunfo de Cristo, mas também de refletir, renovar e mudar para melhor, tal como Ele nos ensinou.

É fundamental relembrar que a Páscoa é mais do que a fé na palavra de Deus e na ressurreição de Jesus. Celebre a felicidade, o carinho e a humildade em todos os momentos desta linda Páscoa.

Que nesta época você possa se reunir com os que mais ama e celebrar todo o significado desta data. Que a paz, o amor e a esperança renasçam no seu coração e na sua casa, e sua vida se encha de felicidade.

curtir:
Contribuintes terão nova oportunidade para regularizar o IPTU 2018 de Porto Alegre

Contribuintes terão nova oportunidade para regularizar o IPTU 2018 de Porto Alegre

Os contribuintes que não efetuaram o pagamento da primeira parcela do IPTU de 2018 em 8 de março, data limite para adesão ao parcelamento, terão nova oportunidade para regularizarem seus débitos. A Receita Municipal disponibilizará a partir desta segunda-feira (19), uma nova guia para parcelamentos com vencimento da primeira parcela em 29 de março, já incluída a multa de 2% exigida pela legislação.

Para regularizar a pendência e evitar que seja enviada para o SPC (cadastro de proteção ao crédito), o contribuinte deve obter a guia do parcelamento no site portoalegre.rs.gov.br/smf/, ou aguardar o documento fiscal que será enviado pelo correio.Também está disponível no site o formulário para inclusão do parcelamento em débito em conta, facilitando a quitação automática das parcelas dos próximos meses.

No início de abril, os contribuintes que não aderirem ao novo parcelamento serão encaminhados para cadastros de proteção ao crédito e protestados em cartório. A negativação em cadastros de proteção ao crédito e o protesto de devedores adotada pela Secretaria Municipal da Fazenda ocorre desde 2017 e já contabiliza mais de R$ 62 milhões negociados. Nesse mês, já foram encaminhados para o SPC mais de 9 mil contribuintes que tinham IPTUs de anos anteriores em aberto, assim como os devedores de ISS e ITBI.

curtir:
Samsung Galaxy S8 voltou a receber a atualização para o Android Oreo

Samsung Galaxy S8 voltou a receber a atualização para o Android Oreo

Samsung liberou uma atualização de aproximadamente 530 MB

A chegada do Android Oreo aos dispositivos móveis da linha Galaxy S8 foi noticiada na semana passado, mas o processo foi interrompido logo em seguida porque o sistema estava causando a reinicialização dos smartphones sem um motivo aparente.

No entanto, o problema foi resolvido e a espera acabou, com a retomada do processo de atualização da dupla Galaxy S8 e S8+, em um processo que deve cobrir gradualmente todos os flagship com as novidades e melhorias de desempenho do Oreo.

Para aqueles que já estão com o Android 8.0, a Samsung liberou uma atualização de aproximadamente 530 MB. Os firmwares estão identificados pelas séries G950FXXU1CRB7 e G955XXU1CRB7, para o S8 e para o S8+, respectivamente.

Segundo o SamMobile, a sul-coreana restabeleceu o processo de atualização para o Android Oreo na Alemanha, sendo apenas uma questão de tempo até que ela chegue aos mercados restantes.

curtir:
Sine Municipal de Porto Alegre promove dia especial de atendimento às mulheres

Sine Municipal de Porto Alegre promove dia especial de atendimento às mulheres

Atividades serão realizadas na unidade da Sepúlveda esquina com a Mauá.

Nesta terça-feira (06), das 8h às 17h, a SMDSE (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social), por meio da Coordenadoria da Mulher, e em parceria com a Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Municipal de Vereadores, fará no Sine Municipal um dia especial de atendimento às mulheres.

Além de mais de cem vagas específicas para mulheres e encaminhamentos ao mercado de trabalho, várias atividades serão oferecidas para o público feminino que comparecer na unidade do Centro Histórico, na avenida Sepúlveda esquina com a Mauá.

Entre as várias ações destacam-se a exposição sobre a História do Trabalho da Mulher, com abertura às 8h e as Rodas de Conversa. Os encontros abordarão informações e orientações sobre previdência, segurança, saúde e desenvolvimento de competências para o trabalho.

Além disso, na parceria com o Sindiregis (Sindicato dos Registradores Públicos do Rio Grande do Sul) haverá o encaminhamento da segunda via de certidões de nascimento, casamento e óbito; atendimento da Defensoria Pública do Estado, atendimento da unidade móvel da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e serviço de esmaltação e embelezamento. O Ônibus Brincalhão estará disponível para as crianças enquanto suas mães participam das atividades. O evento integra a programação do Mês da Mulher.

Confira a programação:

8h – recepção às empresas e mulheres – abertura da exposição: História do Trabalho da Mulher

8h às17h – atendimento e encaminhamento para vagas de trabalho

8h30 – roda de Conversa – Delegacia da Mulher – informações e orientações

8h30 às 17h – emissão de certidões pelo Sindiregis

8h30 às 17h – cabide Solidário – roupas para entrevistas de emprego

8h30 às 17h – doação de Livros

8h30 às 12h – serviço de Esmaltação- Instituto Embelleze

8h30 às 17h – informações e atendimento do Conselho Municipal dos Diretos das Mulheres

8h30 às 17h – atendimento da unidade móvel do projeto Fique Sabendo da Secretaria Municipal de Saúde, com testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite C, orientações e prevenção a infecções sexualmente transmissíveis.

9h às13h – serviço de Embelezamento – Escola Senac

9h às 17h – ônibus Brincalhão para as crianças

10h – roda de Conversa – Desenvolvimento de Competências para o trabalho

11h – roda de Conversa – Informações previdenciárias e assistências- INSS

13h – roda de Conversa – superação do câncer de mama

13h30 às 16h30 – atendimento da Defensoria Pública – na unidade móvel

14h – roda de Conversa – Empreendedorismo e Geração de Renda – Avesol (Associação do Voluntariado da Solidariedade) e Ames (Associação de Mulheres Educando e Semeando da zona Norte)

15h – roda de Conversa – Informações previdenciárias e assistências – INSS

curtir: