0
  Login
Governo lança app para carteira de trabalho e o seguro-desemprego online

Governo lança app para carteira de trabalho e o seguro-desemprego online

Quem nunca ficou na fila para realizar algum serviço básico do governo? E é justamente para agilizar os processos burocráticos é que as principais tarefas estão entrando na era digital. No começo da semana, foi liberado o app da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e agora é a vez da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) ganhar um aplicativo próprio, que a partir de agora começa a registrar seu histórico profissional.

Vale destacar que o documento impresso continua sendo uma exigência oficial para comprovação junto a empresas e órgãos, contudo, o modelo informatizado já significa um grande passo rumo à sua integração com o sistema da própria administração nacional.  Depois de cadastrado, você poderá armazenar e acessar todos esses dados, assim como solicitar primeira ou segunda via físicas para retirada em unidades de atendimento.

Para enviar suas informações, por enquanto é possível somente via utilitário para Android — ainda ão há versão desktop e a de iOS foi divulgada mas ainda não disponibilizada. Confira o passo-a-passo logo abaixo:

  • Primeiro baixe o CTPS Digital na Play Store (procure a versão para o iOS no site oficial do governo, que em breve deve liberar o app)
  • Crie uma senha de acesso ou utilize a mesma do Sine Fácil, o app governamental para busca de empregos — se quiser pode baixá-lo também, para Android e iOS
  • Para completar as informações você pode precisar do documento impresso em mãos, já que é preciso preencher um formulário sobre histórico laboral

Até agora muita gente tem reclamado do funcionamento, então é possível que ele apresente alguns bugs nesse estágio inicial.

Seguro-desemprego digital

Outra grande novidade para o proletariado é a possibilidade de fazer o pedido do seguro-desemprego diretamente via web. Para isso é preciso se cadastrar no site Emprega Brasil — e esse processo continua sendo um pouco moroso e chato, mas a exigência promete agilizar as coisa, já que você pode fazer isso em qualquer horário e em sua casa.

Depois de realizado esse registro e de preenchido os formulários, o prazo de 30 dias para receber o benefício já começa a entrar em vigência. Ainda será necessário comparecer a uma agência do Sine pessoalmente — um procedimento para evitar fraudes — mas a promessa é de atendimento rápido, já que todos os dados foram computados previamente.

Além disso, o governo lançou também a versão 2.0 do Sine Fácil, com busca para vagas, agendamento de entrevistas e acompanhamento da situação sobre o seguro-desemprego — se quiser pode baixá-lo também, para Android e iOS.

 

 

curtir:
Uber omitiu ciberataque que expôs dados de 57 milhões de pessoas

Uber omitiu ciberataque que expôs dados de 57 milhões de pessoas

Cinquenta e sete milhões: esse é o número de pessoas que tiveram seus dados expostos em um ciberataque à Uber Technologies. Só tem um problema: a empresa optou por omitir qualquer informação a respeito do incidente e, mais do que isso, pagou aos hackers para que eles deletassem os dados roubados e também ficassem em silêncio. Segundo a Bloomberg, tudo veio à tona depois que Joe Sullivan, o diretor de segurança da Uber, foi mandado embora junto com outro executivo da mesma área.

O ataque aconteceu em outubro do ano passado e resultou na exposição de informações como nomes, e-mails e números de telefone de mais de 50 milhões de usuários do serviço ao redor do mundo. Os motoristas também não ficaram de fora: 7 milhões tiveram seus dados expostos, incluindo o número de carteira de motorista de 600 mil deles que atuam nos Estados Unidos. A empresa afirma que dados como número de cartões de crédito, informações sobre viagens, endereços e similares não foram acessados.

Na época, para evitar problemas maiores com os órgãos reguladores que já estavam investigando a companhia por acusações de violação de privacidade, a Uber pagou US$ 100 mil para que os hackers deletassem os dados roubados e não se pronunciassem a respeito. “Nada disso deveria ter acontecido e não vou dar desculpas para isso”, disse Dara Khosrowshahi, o CEO da empresa. “Estamos mudando a forma como estamos fazendo negócios”.

A empresa afirma que Travis Kalanick, ex-presidente da companhia, soube do ataque um mês depois e optou por não falar a respeito do incidente. Uma auditoria externa que descobriu os detalhes do ataque e a tentativa de acobertá-lo.

Dois hackers conseguiram acessar uma página privada no GitHub com códigos dos engenheiros de software da Uber e utilizaram credenciais de login que eles obtiveram por lá para acessar os dados armazenados no Amazon Web Services, na conta que administra as tarefas de computação da companhia. Depois da invasão, a companhia atuou para resolver os problemas de acessos não autorizados.

“Embora não possamos apagar nosso passado, me comprometo em nome de cada funcionário da Uber que vamos aprender com nossos erros”, afirmou Khosrowshahi. A empresa ainda precisa anunciar quem ficará responsável pela área de segurança.

curtir:
Instituto brasileiro oferece detox para ‘viciados’ em celular e internet

Instituto brasileiro oferece detox para ‘viciados’ em celular e internet

Fica cada vez mais difícil imaginar nossa vida sem um celular, não é? Afinal, o aparelhinho concentra agenda, fonte de consulta, plataforma de interação social e mais um milhão de funcionalidades. Porém, enquanto muitos de nós só ficam, no máximo, chateados quando esquecemos o smartphone em casa ou cai a internet, outros não conseguem ficar sem o gadget ou com ele no modo offline. Quando essa dependência atrapalha relações pessoais ou até mesmo profissionais das pessoas é que entendemos o trabalho do Instituto Delete.

A organização carioca criada em 2013 estuda há tempos os efeitos da nomofobia – “no mobile fobia”, o medo irracional de ficar sem celular – na população, além de analisar o que eles podem fazer para ajudar esse público altamente dependente da tecnologia mobile. A ideia da psicóloga Anna Lucia Spear King e do pesquisador Eduardo Guedes, fundadores da empresa, é oferecer uma espécie de programa de detox digital feito sobe medida para diferentes graus de comportamento tecnológico abusivo.

Sim, ao serem admitidos no instituto, os usuários precisam primeiro fazer um teste que vai dizer qual é o seu tipo de “vício” com o uso dos dispositivos mobile e se isso está sendo desencadeado por algum transtorno ou quando de ansiedade. A partir daí, os profissionais da casa dividem os visitantes em grupos e aplicam um tratamento completamente personalizado, com direito a compartilhamento de experiências entre os dependentes e aplicação de exercícios que reforçam a utilização sadia da tecnologia.

É isso aí, você não leu errado: o objetivo do Instituto Delete não é tirar de vez o smartphone da sua vida (será que isso é possível nos dias de hoje, aliás?), mas sim educar o indivíduo no seu uso. Em alguns casos mais graves, porém, chega a ser necessário prescrever algum tipo de medicação para a pessoa, principalmente se a falta de contato com o dispositivo estiver relacionada a casos de depressão.

Fora isso, não é raro que a organização também precise lidar com problemas físicos, já que a postura de quem fica o tempo todo no celular pode levar a dores na coluna e no pescoço, por exemplo. No site do instituto é possível ainda conferir dicas para um uso digital consciente, seguir alguns passos básicos para a desintoxicação digital e medir o quanto você é dependente da web.

 

curtir:
Botão de “excluir post” desaparece do Facebook para alguns usuários

Botão de “excluir post” desaparece do Facebook para alguns usuários

Usuários do Facebook começaram a perceber hoje (17) que a rede social não permite mais excluir postagens a partir de seu site para desktop. A mudança não atinge todos os usuários e parece se limitar a perfis que usam a língua inglesa como padrão. Contudo, essa condição ainda não foi confirmada.

Em um rápido teste com um perfil brasileiro, a opção de excluir postagens ainda se mostrava presente. Isso pode indicar que a remoção desse recurso na versão desktop do site seria algum tipo de teste limitado. O Facebook é largamente conhecido por fazer incontáveis testes de novas funções e recursos em seus sites e apps, tanto é que muitas modificações passam batidas para boa parte dos usuários. Só que que a impossibilidade de deletar publicações vem chamando atenção.

Para os usuários afetados, ainda é possível “esconder a publicação da linha do tempo”, mas isso não é exatamente uma solução definitiva para quem publicou algo errado ou gostaria de se livrar de postagens antigas e constrangedoras.

No Twitter, a polêmica já tem uma boa quantidade de tweets discutindo o assunto. O Facebook, por sua vez, ainda não comentou oficialmente esse recurso. No site mobile, a possibilidade de exclusão permanece inalterada, bem como em apps para Android e iOS.

curtir:
Tendências do Desenvolvimento Web

Tendências do Desenvolvimento Web

No mundo de hoje, estamos vendo a tecnologia evoluir em muitas áreas diferentes, esta evolução é acompanhar as forças econômicas de eficiência e demanda do consumidor, bem como acompanhar os avanços científicos em nosso mundo. A força motriz para esta evolução na tecnologia é produzir produtos ou serviços com fins lucrativos. O Desenvolvimento da Web  é uma área que está constantemente evoluindo para acompanhar essas demandas e avanços na ciência, não só com fins lucrativos, mas também para agilizar o processo de desenvolvimento da web.

Em 2017, existem muitas tendências no desenvolvimento da Web que estão permitindo aplicativos Web novos e criativos , com tantas atualizações do processo de desenvolvimento que alguns podem ficar confusos e talvez não consigam explorar essas tendências de desenvolvimento. É importante que os desenvolvedores da web se mantenham em contato com as ferramentas de desenvolvimento que  estão sendo disponibilizadas a eles para ficarem em cima de seu jogo.

Existem pelo menos 10 tendências no desenvolvimento da web e, em algum ponto do tempo, todos os desenvolvedores devem ter algum conhecimento sobre eles. Algumas das novas tendências incluem o uso da Inteligência Artificial para criar sites, geradores de sites estáticos, UI de conversação e Realidade virtual apenas para citar alguns.

ferramentas de desenvolvimento web que vemos como cruciais para expandir seu conjunto de habilidades para poder acompanhar a nova tecnologia que está mudando a paisagem do mundo em software.

  • A Internet das Coisas – É conectar dispositivo não conectado à Internet na Internet, os desenvolvedores da web podem não estar envolvidos na criação desses dispositivos, mas estarão envolvidos no desenvolvimento de aplicativos que irão usar, analisar e exibir os dados desses dispositivos conectados . A criação de APIs que podem se comunicar com os diferentes sensores e dispositivos com a Internet das Coisas, aumentará a demanda à medida que o IoT crescer.
  • AngularJS – Angular JS é ótimo para criar aplicativos híbridos e aplicativos móveis interativos, esse quadro facilita a criação de quadros de desktop essenciais para aplicativos móveis. Em 2016 lançou uma nova atualização com uma estrutura de JavaScript recém-projetada, a Angular está constantemente sendo atualizada com a tecnologia de construção de sites de ponta.
  • JavaScript – JavaScript é uma linguagem de programação de alto nível, dinâmica, não tipificada e interpretada. Foi padronizado na especificação de linguagem ECMAScript, é uma das três principais tecnologias da produção de conteúdo da World Wide Web; a maioria dos sites o emprega, e todos os navegadores da Web modernos o suportam sem a necessidade de plug-ins. É, de longe, o idioma mais popular para desenvolvedores que usam pilhas completas. O JavaScript é, de longe, o idioma mais popular e mais utilizado para desenvolvimento web.

O que está acima são as três principais áreas de tecnologia para o desenvolvimento web em que a Vensi se concentra. Nós acreditamos em manter a tecnologia nova para o desenvolvimento de nosso software. O objetivo da nossa equipe técnica é certificar-se de saber o que está atualmente disponível para eles no mercado quando se trata de novas tecnologias, percebemos que ser capaz de adotar novas linguagens de programação e ferramentas para implementar em nossas soluções de software só dará aos nossos clientes o melhor solução disponível.

Entre em contato.

curtir:
WhatsApp vai tirar botão para gravar áudio e trocar por algo melhor

WhatsApp vai tirar botão para gravar áudio e trocar por algo melhor

O botão de mensagem de voz no WhatsApp é irritante para muitos usuários: da exigência do toque pressionado ao longo do tempo da mensagem até possíveis escorregadas de dedo que gravam áudios desnecessários. Muito disso se deve ao fato de que o recurso foi colocado no WhatsApp em 2013 e, até hoje, não sofreu qualquer melhoria.

De acordo com o WABetaInfo, o botão pode mudar em breve. Isso porque o WhatsApp está experimentando uma nova maneira para você gravar mensagens. Agora, a ideia é que você consiga enviar mensagens de áudio sem ter que segurar um botão durante todo o tempo da mensagem.

As imagens obtidas pelo WABetaInfo mostram um pouco mais disso. Bastará ao usuário tocar em um botão apropriado apenas uma vez, então, a gravação é iniciada. Ao mesmo tempo, um slide de cancelamento de mensagem será exibido na parte inferior da tela. Para finalizar, um segundo toque no botão.

Vale notar que, enquanto você grava uma mensagem de áudio, não será possível trocar mensagens de texto e arquivos de imagem — a tela fica “bloqueada” para você gravar a sua mensagem.

Ao que parece, a atualização do botão chegará para todos os smartphones com WhatsApp. Porém, isso deve acontecer ao longo dos próximos meses em atualizações.

curtir:
Entenda a Transformação Digital que está mudando os modelos de negócios

Entenda a Transformação Digital que está mudando os modelos de negócios

Você já ouviu falar na “Transformação Digital” que está impactando o mundo? Se não, já está na hora de aprender o que essa expressão significa:

“A Transformação Digital é o processo por meio do qual as organizações utilizam a tecnologia para aumentar o seu alcance, melhorar o seu desempenho e garantir resultados cada vez melhores. É uma mudança estrutural nas empresas que passam a considerar a tecnologia como um ativo essencial para a manutenção do modelo de negócio.”

É hora de embarcar na Transformação Digital para descobrir novos modelos de negócios

A Transformação Digital já é uma realidade e está rapidamente mudando os modelos de negócios, trazendo mais eficiência, otimizando processos e aumentando sua vantagem competitiva.

Afinal, esse é o grande desafio para os líderes empresariais de hoje: obter insights a partir das novas tecnologias e descobrir novas oportunidades de crescimento.

Maré de sorte no Porto de Hamburgo

Maré de sorte no Porto de Hamburgo

O Porto de Hamburgo precisava duplicar sua capacidade. Com a inteligência da Internet das Coisas, eles ganharam eficiência logística.

Colhendo frutos no Agronegócio

Colhendo frutos no Agronegócio

A tecnologia está no DNA da Stara, de implementos agrícolas. Agora, eles usam informações em tempo real para se reinventar.

 

curtir:
WhatsApp ganha opção para mudar cor de emojis; aprenda a usá-la

WhatsApp ganha opção para mudar cor de emojis; aprenda a usá-la

 

A nova versão Beta do WhatsApp trouxe uma novidade para quem gosta de personalizar fotos. Agora, os emojis usado como stickers para decorar as fotos enviadas pelo app de mensagens podem ter a sua cor alterada. E tudo funciona de um jeito bem simples: é só deslizar o dedo pela barra de cor e pronto.

Aprenda como mudar a cor dos emojis

1. Com a versão Beta do WhatsApp instalada em seu dispositivo, toque sobre o ícone em forma de clipe ou de câmera presente no canto inferior direito da tela.

2. Após selecionar uma imagem na galera ou tirar uma nova foto, basta tocar sobre o ícone dos emojis no topo da tela. Escolha o emoji desejado para adicionar a tela e utilizem a barra de cores na lateral para definir o novo visual do pictograma.

WhatsApp

Depois de tudo isso, você pode recortar a imagem, aplicar filtros ou adicionar textos e enviar para os seus contatos.

curtir:
Play Store: apps que não usam a acessibilidade corretamente serão removidos

Play Store: apps que não usam a acessibilidade corretamente serão removidos

O Google quer que os desenvolvedores utilizem os Serviços de Acessibilidade, criado para facilitar a vida de pessoas com deficiência, apenas em aplicações com exatamente esse fim. Dessa maneira, a desenvolvedora do Android pretende remover da Play Store todos os apps que não usam o conjunto de normas e recursos de forma apropriada.

Alguns desenvolvedores usam essas definições para permitir que os seus apps controlem funções de outros aplicativos de maneira mais simples. É uma espécie de atalho encontrado por criadores de aplicações, mas isso passa a ser coibido pela Google justamente para favorecer pessoas com deficiência: a ideia é que seja mais fácil para elas encontrarem apps acessíveis de fato.

Em email enviado a desenvolvedores, a Google alerta que “aplicativos requisitando os serviços de acessibilidade deveriam apenas ser utilizados para ajudar usuários com deficiências a usar apps e dispositivos Android”. E a companhia também esclarece os próximos passos para que o aplicativo não seja banido, solicitando que os criadores descrevam como os seus apps são acessíveis.

curtir:
YouTube vai caçar vídeos bizarros feitos para crianças

YouTube vai caçar vídeos bizarros feitos para crianças

Existem vídeos no YouTube que misturam super-heróis e personagens de filmes em sequências completamente bizarras, desconexas e sem sentido. O pior? Eles são voltados para crianças — e possuem até aquelas musiquinhas infantis no fundo. Se você quer assustar a sua criança para sempre, esses vídeos são um prato cheio. Além da bizarrice, é comum encontrar cenas sexuais e até de violência nesses vídeos. Por isso, o YouTube abriu a temporada de caça contra os canais que praticam essa ação.

O conteúdo com restrição de idade está fora do YouTube Kids de maneira automática

A rede social de vídeos já havia comentado, em agosto, que não permitiria a monetização de vídeos que “faziam uso inapropriado de personagens familiares”. Agora, o YouTube está implementando uma nova regra que restringe esse tipo de conteúdo para menores de idade no aplicativo. Porém, para isso acontecer de maneira eficiente, a comunidade precisa denunciar os vídeos.

“O conteúdo com restrição de idade está fora do YouTube Kids de maneira automática”, adicionou Juniper Downs, diretora de políticas do YouTube. Além dessa regra, para restringir o conteúdo, o YouTube Kids utiliza filtros de algoritmos.

Moderadores voluntários ainda fazem parte da equipe da rede social, avaliando as denúncias e derrubando vídeos que possam perturbar crianças por muito tempo.

 

curtir: