0
  Login
Asus ROG II estreia novo processador Snapdragon e ecrã de 120 Hz

Asus ROG II estreia novo processador Snapdragon e ecrã de 120 Hz

Smartphone vai ter ainda uma vasta gama de acessórios dedicados para otimizar a experiência de jogo.

A Asus anunciou oficialmente a segunda geração do smartphone com a marca de gaming ROG. O dispositivo destaca-se pela forte combinação de especificações técnicas e por estrear alguns elementos no mercado dos smartphones: é o primeiro com o processador Snapdragon 855 Plus e também é o primeiro com um ecrã AMOLED a 120 Hz.

No que ao chip diz respeito, esta nova variante garante uma velocidade de 2,96 GHz ao nível de processamento e de 675 MHz em termos gráficos, o que deverá significar um desempenho até 15% superior relativamente ao Snapdragon 855 “convencional”. A Asus garante que o sistema de arrefecimento dedicado vai garantir que o desempenho máximo nunca fica limitado.

Já relativamente ao ecrã, o Asus ROG II iguala a taxa de atualização de 120 Hz que já existia no concorrente Razer Phone 2, mas acaba por estrear esta tecnologia num painel AMOLED e que também garante suporte para conteúdos em HDR.

Outras características incluem 12 GB de memória RAM, armazenamento interno que pode chegar aos 521 GB e ainda uma “monstruosa” bateria de 6.000 mAh, que será essencial para alimentar todas estas especificações de topo, assim como os acessórios que o utilizador vier a comprar.

Ao todo existem oito acessórios dedicados para o Asus ROG II e que passam por uma capa que ajuda na refrigeração do smartphone, por um periférico que adiciona um segundo ecrã ao equipamento, por dois comandos destacáveis ao estilo Nintendo Switch ou ainda por uma doca que permite a ligação a um monitor e outros periféricos.

Referência também para a fotografia, estando o smartphone equipado com uma câmara traseira de sensor duplo – 48 e 13 megapíxeis – e uma câmara de 24 megapíxeis para selfies.

Segundo a publicação Engadget, o Asus ROG II vai ser lançado já em julho na China, numa parceria com a gigante Tencent, e deverá chegar aos mercados internacionais a partir da primeira semana de setembro. Ainda não há preço oficial para o smartphone.

   

curtir:
Artemis 1: cápsula da NASA para transporte de astronautas para a Lua está pronta

Artemis 1: cápsula da NASA para transporte de astronautas para a Lua está pronta

A cápsula Orion promete fazer história ao levar a primeira mulher à Lua na próxima missão da Agência Espacial Americana.

Durante o discurso das comemorações dos 50 anos da histórica missão Apollo 11, que colocou o homem na Lua pela primeira vez, o vice-presidente da NASA, Mike Pence anunciou que a cápsula Orion da missão Artemis 1 está pronta, avança o Digital Trends.

A missão tem sido apoiada fortemente pelo atual executivo americano, liderado por Donald Trump, sendo o objetivo criar uma plataforma que permita “voos mais altos”, neste caso o derradeiro destino que é chegar a Marte. Recentemente foi concedido um orçamento adicional de 1,6 mil milhões de dólares para acelerar o programa espacial e conseguir o objetivo de chegar à Lua nos próximos cinco anos.

A Artemis 1 terá uma cápsula não tripulada Orion que será transportada por um foguetão de próxima geração (Space Launch System). A Orion será apoiada por um módulo alemão, pertencente à ESA, que irá garantir a alimentação, propulsão e sistema de arrefecimento. Os dois módulos necessitam unir-se e ter um painel de proteção de calor instalado. Na próxima fase, a cápsula será testada na base Plum Brook da NASA, em Sandusky, em Ohio. Apenas em 2022 está previsto o lançamento de uma segunda cápsula Orion Artemis 2, com astronautas, destacando-se por ter na equipa uma mulher, aquela que será a primeira a pisar o solo lunar.

A NASA explicou que Ártemis é a deusa da Lua e também irmã-gémea de Apolo (nome da missão que colocou os homens na Lua nas décadas de 1960/70), e por isso tudo se conjuga para a nova e ambiciosa campanha espacial. “Penso que seja muito bonito que 50 anos depois do programa Apolo, a missão Ártemis possa transportar os próximos homens e a primeira mulher à Lua”, referiu anteriormente o administrador da NASA, Jim Bridenstine, citado pelo The Verge, destacando que quer que a sua filha de 11 anos se sinta no mesmo papel que as próximas mulheres que vão à Lua.

   

curtir: