0
  Login
iPhone XR é o smartphone mais vendido no Reino Unido

iPhone XR é o smartphone mais vendido no Reino Unido

No entanto, segundo os dados revelados pela consultora Kantar relativos ao primeiro trimestre de 2019, a Samsung continua a ser marca que mais vende na Europa.

Um relatório da analista de mercado Kantar revelou que o iPhone XR foi o smartphone mais vendido no Reino Unido no primeiro trimestre de 2019. O modelo mais acessível da gama X do iPhone chega mesmo a superar os números relativos à vendas dos modelos XS e XS Max juntos. No mesmo relatório, a consultora revela no entanto que a marca coreana Samsung continua a ter a maior quota de mercado na Europa.

Esta notícia contraria as expectativas iniciais, já que a procura pelo modelo mais acessível da gama X da Apple parecia estar abaixo do esperado. No entanto, o cenário começou a alterar-se no final do ano passado, com o XR a representar 39% das vendas de iPhones no último trimestre de 2018, contra 25% de vendas combinadas do XS e XS Max no mesmo período. Os principais consumidores são essencialmente proprietários de modelos de iPhone mais antigos, sendo que apenas 1% fez o upgrade do X para o XR.

Em relação à Samsung, o relatório da Kantar revela que a fabricante coreana obteve sucesso nos cinco principais mercados europeus, com destaque especial para o aumento das vendas em Espanha e Itália. Os bons resultados devem-se em grande parte ao lançamento da gama Galaxy S10. No primeiro mês, as vendas dos Galaxy S10 distribuíram-se em 49,4% para o modelo standard, 42,8% para o S10 Plus e apenas 8% para o modelo S10e.

Os analistas da Kantar suspeitam, no entanto, que tal como no caso do iPhone XR, a popularidade do modelo mais acessível Galaxy S10e irá subir rapidamente. Isto porque, segundo a consultora, “a tendência é de que ao longo do tempo o foco das vendas das gamas mais altas passe de “early adopters” para um tipo de consumidor mais abrangente”.

SOS GUINCHOS

 

 
curtir:
Alphabet registra crescimento mais lento dos últimos três anos

Alphabet registra crescimento mais lento dos últimos três anos

A Alphabet da Google registrou o crescimento mais lento dos últimos três anos, tendo ocorrido uma queda na ordem dos 7,5% do valor das ações da empresa. Esta é maior descida registrada desde 2012 e segundo a Reuters o abrandamento deve-se ao aumento da competição publicitária, da queda de presença no negócio dos smartphones e devido a mudanças impostas por entidades publicitárias, que estão aplicadas na YouTube.

A agência de comunicação avança que a chefe do departamento financeiro da empresa, Ruth Porat, justifica que o crescimento mais lento pode estar relacionado com os seguintes fatores: flutuações monetárias, competição e alterações nos produtos da empresa. Cerca de 85% do lucro da Alphabet provém dos spots publicitários da Google, nomeadamente, links, banners e anúncios, em sites e apps.

«Esperamos um quarto trimestre com variações, mas estamos confiantes com as oportunidades que estão para vir a longo prazo», disse Sundar Pichai, chefe executivo da empresa, à Reuters, referindo-se ao abrandamento do crescimento da marca.

Embora a Alphabet apresente uma subida de 17%, relativamente ao trimestre homólogo de 2018, equivalente a um total de 36,3 mil milhões de dólares (aproximadamente 32,37 mil milhões de euros), a bolsa de Wall Street estimava que a empresa iria faturar mais mil milhões com publicidade.

SOS GUINCHOS

 

curtir: