0
  Login
Xiaomi Mi Band 4 estará pronta a ser apresentada, com ecrã a cores!

Xiaomi Mi Band 4 estará pronta a ser apresentada, com ecrã a cores!

As pulseiras inteligentes colocam a Xiaomi frente a frente com a Apple no topo do mercado de wearables ou acessórios inteligentes. De acordo com a IDC, ao longo de 2018 a fabricante chinesa liderou durante vários meses este setor. Entretanto, a nova Xiaomi Mi Band 4 já estará pronta para ser apresentada oficialmente.

Com a finalidade de solidificar a posição da Xiaomi no topo deste mercado, a Mi Band 4 será importante.

Apresentada em maio de 2018, a atual Xiaomi Mi Band 3 continua a ser um dos produtos mais vendidos da empresa liderada por Lei Jun. Um reflexo das capacidades do produto, bem como do seu preço bastante competitivo. Ao mesmo tempo, tornou-se numa visão comum, também nas superfícies físicas em Portugal.

A Xiaomi Mi Band 4 já estará pronta!

Ainda que seja uma surpresa, vemos já vários relatos a sugerir isso mesmo. Com efeito, tendo em conta a peça avançada pela publicação alemã Spunik News, a pulseira já estará pronta. Isto é, o produto já estará desenvolvido, estando o trabalho terminado e devendo já estar em curso a sua produção em massa.

Mais ainda, relembramos que ainda no mês passado esta pulseira recebeu a certificação pela entidade Bluetooth SIG. Aí, recebeu número de série XMSH08H, bem como XMSH07HM, sinalizando a existência de dois modelos ou versões. A diferença, segundo consta, reside na presença de um chip NFC numa delas.

Este chip NFC poderá permitir o pagamento contactless com a pulseira inteligente e através do serviço Mi Pay, que ainda não está disponível fora da China. Mais ainda, para já não sabemos qual é a versão que conta com NFC, nem qual será destinada ao mercado europeu.

O que podemos esperar da Xiaomi Mi Band 4?

Com as demais funções e especificações a serem partilhadas entre as versões, teremos agora o padrão Bluetooth 5.0 para a ligação ao smartphone. Assim, poderão ligar-se a um dispositivo inteligente, em terreno aberto, a uma distância máxima de 50 metros. Tirará assim proveito do novo padrão, mais eficiente.

A nova Xiaomi Mi Band 4 poderá contar também com um ecrã a cores. Ao contrário do seu antecessor e atual Mi Band 3, a nova geração terá uma nova “janela colorida” de interação. Contudo, isto acarretará um maior gasto energético que, já terá sido previsto e solucionado pela tecnológica chinesa.

Os rumores sugerem uma autonomia entre os 18 a 20 dias de utilização normal, só com uma carga. Desta forma, teremos uma pequena redução na sua autonomia – face às três semanas da Mi Band 3 – mas teremos um ecrã a cores. Além disso, o novo padrão de ligação Bluetooth 5.0 também exigirá menos energia.

O preço continuará competitivo

Este sempre foi um dos maiores apelos desta pulseira. Sendo também uma fitness trackercapaz, foi o seu preço extremamente competitivo que sempre lhe valeu rasgados elogios e enorme adesão. Lições que a Xiaomi e Huami (empresa que fabrica a pulseira) apreenderam rapidamente.

Desta forma, teremos na próxima geração todas as funções habituais. Desde a medição da frequência cardíaca, apresentação de notificações, mensagens, conceitos comuns de fitness e prática desportiva, bem como algumas opções de controlo do smartphone. Pode até mesmo controlar as chamadas, entre outras funções.

Por fim, os executivos da Huami, a sub-marca encarregue da sua produção, já deram a entender que a nova pulseira fará tudo o que a atual é capaz de fazer, e ainda mais. Mesmo assim, os detalhes para já ainda não foram confirmados, mas esperamos também pelo acompanhamento de novos desportos como a natação.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Atalhos da Siri, Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS vão chegar ao macOS

Atalhos da Siri, Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS vão chegar ao macOS

Ainda é cedo para qualquer certeza, mas os últimos rumores apontam para mudanças radicais nos sistemas operativos da Apple. Tanto o iOS como o macOS vão ter novidades de peso que os vão melhorar.

Já soubemos de várias possíveis mudanças, mas uma nova surgiu. O macOS 10.15 vai receber os Atalhos da Siri, o Tempo de ecrã e outras funcionalidades do iOS.

Apesar de querer manter os dois sistemas operativos separador, a Apple estará a criar uma aproximação grande nestes sistemas. Para isso sabe-se que está a preparar mudanças, muitas ao nível das apps e das suas funcionalidades. A ideia é criar uma experiência transversal nos 2 sistemas.

Uma das mais recentes informações chegadas traz uma novidade que incorporará no macOS 10.15 várias funcionalidades do iOS 12. As que se conhecem estão nos Atalhos da Siri e no Tempo de ecrã.

Atalhos da Siri saltam do iOS para o macOS

A primeira funcionalidade, Atalhos da Siri, trará para o macOS as mesmas opções que temos hoje no iOS. Será possível criar conjunto de instruções, associadas a apps ou ao próprio sistema. Não se sabe se o como no iOS, será necessário instalar e configurar a app, para que se possa integrar com o macOS.

Tempo de ecrã vai controlar a utilização do macOS

No campo do Tempo de ecrã, a Apple tem também algumas novidades para o macOS. Esta será uma novidade, que tal como temos no iOS, irá mostrar aos utilizadores os dados de utilização do sistema, tanto ao nível das apps como do próprio ecrã.

Há ainda outras novidades a caminho. Falas-se numa nova interface de gestão do AppleID, com melhorias para a configuração da Partilha de Família. Também se especula sobre a chegada dos efeitos do iMessage ao macOS.

Todas estas novidades vêm juntar-se às já conhecidas e esperas. Fala-se da fusão do Find my iPhone com o Find my Friends, do https://pplware.sapo.pt/apple/ios-13-apple-dark-mode-iphone-ipad/ no iOS 13 e da separação do iTunes em várias apps. É muito provável que sejam conhecidas no WWDC deste ano e lançadas mais tarde em setembro.

SOS GUINCHOS

 

curtir: