0
  Login
PlayStation 5: SSD, gráficos 8K, ray tracing e retrocompatibilidade com PS4

PlayStation 5: SSD, gráficos 8K, ray tracing e retrocompatibilidade com PS4

Depois de vários rumores, surgem agora as primeiras informações oficiais sobre as características da PlayStation 5 graças a uma entrevista que Mark Cerny, principal responsável pela arquitetura de sistema da PS4, concedeu à Wired. E quais as grandes novidades da próxima consola da Sony? Suporte para gráficos 8K, ray tracing, SSDs, áudio 3D e retrocompatibilidade com jogos de PlayStation 4.

A nova PlayStation quer diferenciar-se do conceito da PS4 Pro, que foi, basicamente, um upgrade de hardware em relação à PS4. Assim, a PS5 terá componentes inteiramente novos, como um CPU de oito núcleos da AMD baseado na 3ª geração da linha Ryzen, que segue um processo de fabrico de 7 nanómetros e a microarquitetura Zen 2, e uma GPU customizada a partir de uma AMD Radeon Navi. Consequência: será capaz de suportar gráficos 8K, desde que, obviamente, o televisor ou monitor usado com a consola tenha essa resolução; e trará, pela primeira vez, o ray tracing para uma consola.

Por sua vez, a substituição de um disco rígido por um SSD deverá permitir velocidades de carregamentos bem mais rápidas. Um exemplo dado por Mark Cerny foi o jogo Spider-Man, que na PS4 levou 15 segundos a carregar, enquanto que na PS5 esse valor baixou para 0,8 segundos.

Já o áudio 3D deverá permitir uma experiência de som mais imersiva, tanto no caso de se estar a usar auscultadores ou as colunas da TV.

Por fim, a transição da PS4 para a PS5 promete ser mais suave que a da PS3 para PS4, uma vez que a Sony garante que haverá retrocompatibilidade a nível de jogos e de PSVR. É que a versão 5 da consola usará uma arquitetura semelhante à da 4, o que torna este processo mais fácil. Além disso, haverá a possibilidade de se comprar cópias físicas dos jogos, o que significa que continuará a ter um leitor de Blu-ray ou de uma tecnologia similar.

Apesar de não ter sido adiantada uma data de lançamento para a PlayStation 5, prevê-se que ela chegue ao mercado apenas no próximo ano e que, de início, os jogos sejam lançados tanto para PS4 como para PS5.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
O smartphone Google Pixel 3a

O smartphone Google Pixel 3a

Começa a 7 de maio a próxima conferência anual da tecnológica norte-americana dedicada aos programadores, software e ao estado do Android. Com efeito, a Google I/O 2019 será o próximo grande evento de tecnologia e pode trazer-nos também um novo smartphone, o Google Pixel 3a, a versão mais econômica.

No dia 7 de maio podermos ficar a conhecer “um novo herói”, sendo este o seu possível sloganoficial.

Em princípio, o novo Google Pixel 3a (e respetiva versão XL), viriam reforçar o segmento de gama média / alta no mercado de dispositivos móveis. Nesse sentido temos já visto algumas fugas de informação de aspeto e conteúdo coerente. Aliás, os dispositivos da Google já têm um considerável histórico de divulgação precoce.

O que podemos esperar do Google Pixel 3a?

Portanto, é deveras plausível que no início do próximo mês fiquemos a conhecer este smartphone Android. O terminal manterá os principais traços da atual geração, apresentada nos últimos meses de 2018, mas será agora mais acessível. Para tal, serão feitas algumas alterações às suas especificações técnicas e componentes.

Tudo isto para que no dia da keynote (conferência inaugural) da I/O 2019 a Google nos possa apresentar este novo smartphone. Trata-se de um dispositivo com cantos arredondados, linhas já familiares, inclusive a sua traseira com uma porção superior em vidro. Porém, podemos ter margens consideráveis no Google Pixel 3a.

As imagens acima, anteriormente partilhadas mostram-nos um smartphone Android perfeitamente convencional. Ainda que o mesmo apresente uma agradável simetria frontal, sem o notch, não podemos deixar de apontar a dimensão considerável dos seus bezels superiores. Algo desajustado com as tendências de 2019.

As caraterísticas deste smartphone Android

Em primeiro lugar, contamos com duas versões, o Google Pixel 3a, bem como a versão XL. Assim, no primeiro poderemos ter um ecrã de 5,6 polegadas de diagonal, com uma resolução Full-HD+. Contamos com um ecrã OLED, com o formato 18.5:9 e 2220 x 1080 píxeis para uma densidade de 440 píxeis por polegada.

Já na versão XL o ecrã será de 6” com 2160 x 1080 píxeis, mantendo assim o padrão Full-HD+. Teremos ainda um ecrã OLED, com o formato panorâmico 18:9 e uma densidade de 400 píxeis por polegada. A utilização de um ecrã maior dar-nos-á um smartphone de maiores dimensões.

No interior do primeiro smartphone podemos ter o processador Snapdragon 670 da Qualcomm. Ao passo que no segundo (XL), podemos vir a ter o Snapdragon 710, ligeiramente mais poderoso. Já ao nível da memória RAM ambos os dispositivos trarão 4 GB de memória RAM DDR4X, com 32 ou 64 GB de armazenamento.

Os novos embaixadores do Android

A linha Pixel, desde que herdou o legado da linha Nexus, tornou-se no rosto de todo o ecossistema Android. Assim sendo, esperamos que os novos Pixel 3a venham dar uma experiência de utilização premium, agora a todo um novo escalão de consumidores, graças ao seu preço que se espera mais acessível.

Ambos os equipamentos deverão estar equipados com uma câmara única, traseira, com 12,2 MP e flash dual-LED. Já, na sua parte frontal, encontraremos uma câmara de 8 MP, com uma lente grande angular. Mais ainda, contamos com um leitor de impressões digitais na sua traseira e uma bateria de 3000 mAh no Pixel 3a.

Existem ainda algumas incertezas como, por exemplo, a capacidade de bateria do Google Pixel 3a XL, mas em breve descobriremos. Por fim, o preço do Pixel 3a pode ser de 484 dólares, cerca de 430 euros. Por sua vez, o Pixel 3a XL pode custar 596 dólares, ou cerca de 530 euros.

SOS GUINCHOS

 

curtir: