0
  Login
Twitter: agora só pode seguir 400 novos utilizadores por dia

Twitter: agora só pode seguir 400 novos utilizadores por dia

A rede social Twitter volta a introduzir uma série de medidas com o intuito de reduzir as contas falsas, a ação dos bots, bem como para mitigar o spam. Nesse sentido, a partir de agora os utilizadores da rede social ficam restringidos a seguir um máximo de 400 novas contas por dia. Até então, o limite eram 1000 contas.

Assim, se tem uma conta no Twitter e quiser começar a seguir novas contas, o limite diário é agora de 400.

A medida, aparentemente criada com o propósito de purgar a rede social do seu uso indevido, foi recentemente anunciada pela empresa. Aliás, a tecnológica deixou bem claro que está farta do spam, das publicações enganosas e sobretudo dos bots para gerar “followers” ou seguidores gerados artificialmente.

O Twitter colocou um travão nos “follows” diários

De acordo com as declarações de um representante do Twitter ao Engadget, a medida já estava a ser estudada pela rede social. Agora, é implementada com vista a tornar o espaço online mais saudável e livre de tanto spam ou contas de bots. Foi uma decisão tomada com calma, após um estudo do status quo da plataforma.

Com efeito, a empresa chegou à conclusão que o anterior teto máximo só favorecia quem queria usar a plataforma para fins indevidos. Isto é, ao poder seguir até 1000 novas contas por dia. Algo que dava aso ao seu aproveitamento para divulgação de lixo eletrônico. A expressão aqui utilizada foi “follower churn”.

Como parte do nosso compromisso em criar um serviço mais saudável, continuamos concentrados em eliminar o spam e abuso no Twitter. Assim chegamos à conclusão que o antigo limite incentivava o seu mau uso. A partir de agora, o limite diário é de 400 novos “follows”. Isto vai evitar o “follower churn”. As declarações do representante da rede social ao Engadget.

Só pode seguir 400 novas contas por dia na rede social

Esta é apenas a mais recente de uma série de medidas que têm vindo a ser tomadas pela rede social. Já no ano passado vimos uma rejeição dos tweets ou publicações em massa. Mais recentemente, vimos o Twitter a tentar identificar o tweet original. Ao mesmo tempo, o combate às fakes news intensifica-se.

Por fim, vimos ainda a implementação de um processo de verificação do utilizador. Tratando-se aqui de uma confirmação da identidade através do número de telefone e email ao criar nova conta.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Investigadores criam dispositivo quântico que prevê o futuro

Investigadores criam dispositivo quântico que prevê o futuro

Duas equipes de investigadores universitários colaboraram na criação de uma máquina quântica que consegue simular com precisão cenários futuros e prever os resultados desses cenários.

As equipes da Griffith University e da Nanyang Technological University colaboraram na criação de um processador de informação quântico que antecipa as trajetórias de fotões de luz únicos, utilizando a superposição quântica e classificando depois as diferentes trajetórias de acordo com a probabilidade de acontecerem. É uma experiência singular neste segmento e a única que parece ter tido sucesso, noticia o The Next Web.

Este avanço pode ajudar a programar melhor os sistemas que têm de lidar com grandes quantidades de dados disponíveis e que serão responsáveis por tomar decisões. Uma vez que é expectável que estes sistemas tenham de lidar com variáveis aleatórias, e que não podem ser programadas como escolhas estáticas, um mecanismo que ajude a “prever” o futuro torna-se essencial.

«Quando pensamos sobre o futuro, somos confrontados com um grande número de possibilidades. Estas possibilidades crescem exponencialmente à medida que vamos mais fundo. Por exemplo, mesmo que só tivéssemos duas possibilidades de escolha por minuto, em menos de meia hora teríamos mais de 14 milhões de possibilidades. Em menos de um dia, esse número excede o número de átomos no universo», explica um dos investigadores envolvidos no projeto.

As soluções quânticas, com recurso combinações de GPUs e CPUs para processar informação e treinar algoritmos, são a escolha de físicos e investigadores na aprendizagem das máquinas. A promessa da computação quântica é que seremos capazes de fazer mais, com menos, ultrapassando as limitações dos sistemas de computação binários, em muitos parâmetros como poder de processamento ou otimização de memória.

«Demonstramos que é possível manter a vantagem [de memória disponível] em todas as fases da simulação, preservando a coerência quântica, em oposição a experiências anteriores. Mais, mostramos que a superposição de resultados de processos pode ser alvo de interferências», avançam os cientistas. A investigação ainda está nos seus primórdios e ainda deve demorar até trazer resultados visíveis: por agora, o dispositivo consegue simular e antecipar 16 cenários futuros.

SOS GUINCHOS

 

curtir: