0
  Login
iPhone XR é o smartphone mais vendido no Reino Unido

iPhone XR é o smartphone mais vendido no Reino Unido

No entanto, segundo os dados revelados pela consultora Kantar relativos ao primeiro trimestre de 2019, a Samsung continua a ser marca que mais vende na Europa.

Um relatório da analista de mercado Kantar revelou que o iPhone XR foi o smartphone mais vendido no Reino Unido no primeiro trimestre de 2019. O modelo mais acessível da gama X do iPhone chega mesmo a superar os números relativos à vendas dos modelos XS e XS Max juntos. No mesmo relatório, a consultora revela no entanto que a marca coreana Samsung continua a ter a maior quota de mercado na Europa.

Esta notícia contraria as expectativas iniciais, já que a procura pelo modelo mais acessível da gama X da Apple parecia estar abaixo do esperado. No entanto, o cenário começou a alterar-se no final do ano passado, com o XR a representar 39% das vendas de iPhones no último trimestre de 2018, contra 25% de vendas combinadas do XS e XS Max no mesmo período. Os principais consumidores são essencialmente proprietários de modelos de iPhone mais antigos, sendo que apenas 1% fez o upgrade do X para o XR.

Em relação à Samsung, o relatório da Kantar revela que a fabricante coreana obteve sucesso nos cinco principais mercados europeus, com destaque especial para o aumento das vendas em Espanha e Itália. Os bons resultados devem-se em grande parte ao lançamento da gama Galaxy S10. No primeiro mês, as vendas dos Galaxy S10 distribuíram-se em 49,4% para o modelo standard, 42,8% para o S10 Plus e apenas 8% para o modelo S10e.

Os analistas da Kantar suspeitam, no entanto, que tal como no caso do iPhone XR, a popularidade do modelo mais acessível Galaxy S10e irá subir rapidamente. Isto porque, segundo a consultora, “a tendência é de que ao longo do tempo o foco das vendas das gamas mais altas passe de “early adopters” para um tipo de consumidor mais abrangente”.

SOS GUINCHOS

 

 
curtir:
Alphabet registra crescimento mais lento dos últimos três anos

Alphabet registra crescimento mais lento dos últimos três anos

A Alphabet da Google registrou o crescimento mais lento dos últimos três anos, tendo ocorrido uma queda na ordem dos 7,5% do valor das ações da empresa. Esta é maior descida registrada desde 2012 e segundo a Reuters o abrandamento deve-se ao aumento da competição publicitária, da queda de presença no negócio dos smartphones e devido a mudanças impostas por entidades publicitárias, que estão aplicadas na YouTube.

A agência de comunicação avança que a chefe do departamento financeiro da empresa, Ruth Porat, justifica que o crescimento mais lento pode estar relacionado com os seguintes fatores: flutuações monetárias, competição e alterações nos produtos da empresa. Cerca de 85% do lucro da Alphabet provém dos spots publicitários da Google, nomeadamente, links, banners e anúncios, em sites e apps.

«Esperamos um quarto trimestre com variações, mas estamos confiantes com as oportunidades que estão para vir a longo prazo», disse Sundar Pichai, chefe executivo da empresa, à Reuters, referindo-se ao abrandamento do crescimento da marca.

Embora a Alphabet apresente uma subida de 17%, relativamente ao trimestre homólogo de 2018, equivalente a um total de 36,3 mil milhões de dólares (aproximadamente 32,37 mil milhões de euros), a bolsa de Wall Street estimava que a empresa iria faturar mais mil milhões com publicidade.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Atenção: há uma vulnerabilidade no Windows que dá acesso ao controlo do computador

Atenção: há uma vulnerabilidade no Windows que dá acesso ao controlo do computador

A Kaspersky identificou uma vulnerabilidade crítica no sistema operativo, que serve de backdoor aos hackers para assumirem o controlo das máquinas.

A especialista em segurança Kaspersky Lab identificou uma vulnerabilidade no Windows, em forma de backdoors, que permite aos hackers controlarem, de forma discreta, os dispositivos que desejam afetar. A empresa destaca que este tipo de malware é “extremamente perigoso”, pois pode afetar os computadores com programas maliciosos.

Embora afirme que este tipo de situações seja difícil de ocultar nas soluções de segurança, podem passar despercebidas por um backdoor, que se aproveita de um erro previamente desconhecido do sistema, como as vulnerabilidades zero day. A Kaspersky afirma que as soluções de segurança podem não proteger os utilizadores, por não saberem o que é ou se existe.

A Kaspersky utilizou tecnologia de prevenção para detetar a tentativa de abuso da vulnerabilidade, até aqui desconhecida, do Windows. Segundo explica, “uma vez que o arquivo malicioso .exe foi executado, começou a instalação do malware. A infeção utilizou uma vulnerabilidade zero day e conseguiu fazer-se com privilégios para permanecer dentro da equipa da vítima”. Depois, utilizando um marco de scripting chamado Windows PowerShell, um elemento legítimo do Windows presente em todas as máquinas que utilizam este sistema operativo, o malware executou um backdoor.

A partir daí, os hackers puderam atuar de forma silenciosa, evitando serem detetados. O malware, em continuação, descarregou outro backdoor a partir do conhecido serviço de armazenamento de texto, dando aos hackers o controlo total sobre o sistema infetado.

A Kaspersky afirma a Microsoft já foi informada da vulnerabilidade, no dia 10 de abril. Entre os exploits, encontram-se os seguintes, que deve verificar com as soluções de segurança do mercado, incluindo as da especialista:

  • HEUR:Exploit.Win32.Generic
  • HEUR:Trojan.Win32.Generic
  • PDM:Exploit.Win32.Generic

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Philips tem um novo sensor para melhorar o sono e evitar que ressone

Philips tem um novo sensor para melhorar o sono e evitar que ressone

A marca está a fazer a mudança da saúde pessoal para saúde personalizada e tem uma série de novos produtos para anunciar em setembro, na IFA 2019. O Philips Snoring Relief é uma das novidades, que promete melhorar a qualidade do sono.

Nos últimos anos a Philips tem focado a sua atenção na área da saúde e está a trabalhar na área hospitalar e dos profissionais de saúde mas também na área pessoal, e este ano vai lançar na IFA 2019 vários produtos onde a inteligência artificial e a personalização da informação são aplicadas em áreas como a melhoria da qualidade do sono, apoio a grávidas e até aos cuidados com os dentes.

“A saúde está a passar de pessoal a personalizada […] o envelhecimento da população e o maior número de doenças crônicas fazem com que as pessoas queiram ter mais controle sobre a sua saúde e monitorização de dados importantes”, explicou Marlies Gebetsberger, responsável de Mercado da Philips Personal Heath DACH, durante a IFA Global Press Conference que decorre em Espanha. Esta é uma área onde a Philips quer liderar e por isso definiu como missão melhorar a vida de 3 milhões de pessoas até 2030, prevenindo os problemas de saúde antes de acontecerem, justifica.

O sono tem sido um dos focos da Philips que no ano passado apresentou na IFA um “capacete” para melhorar os padrões de sono, o SmartSleep Deep Sleep Headband, mas este ano há um equipamento mais simples, o SmartSleep Snoring Relief Band. Segundo a empresa, mais de 40% dos homens adultos, e 24% das mulheres, ressonam e isso tem um impacto negativo na qualidade do seu sono, assim como no resto da família.

A nova banda pode ser fixada à volta do peito e monitoriza a posição do utilizador durante o sono, prevendo e detetando quando vai mudar para estar deitado de costas (onde ressona mais) e promovendo que se deite de lado, com impulsos elétricos de vibração que a empresa garante que são “gentis”.

A ideia é não perturbar os hábitos de sono e garantir um bom descanso, mas n a melhor posição, e por isso o algoritmo vai aprender os padrões e o aparelho pode ser ajustado em termos de intensidade e de padrões.

Na área das aplicações a Philipa apresentou também uma nova app para grávidas, a Pregnancy + que pretende fornecer informação personalizada ao longo da gravidez, e que pode ser usada também pelo pai e pelos avós para acompanhar a evolução do bebé e fornecer aconselhamento e cuidados a ter.

A Philips está a trabalhar também na melhoria da informação sobre a área dentária e tem uma nova plataforma de aconselhamento sobre a forma de limpar os dentes, e a necessidade de cuidados médicos. A Philips Sonicare Teledentistry vai estar disponível na Europa e em breve vai começar um piloto na Europa. Há também uma nova escova de dentes, a Sonicare Expert Clean, com um chip RFID que pode dar informação adicional e indicar quando deve mudar a escova, adaptando também a vibração às necessidades do utilizador.

Dentro da área doméstica Marlies Gebetsberger prometeu também novidades na purificação do ar e nos robot de cozinha com a nova geração de Air purifier que limpa o ar de um espaço mais rapidamente e o Airfyer XXL que tem um sensor que ajusta automaticamente o tempo e a temperatura para cozinhar os alimentos.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
OnePlus 7 Pro chega no próximo dia 14 de maio por 729 €

OnePlus 7 Pro chega no próximo dia 14 de maio por 729 €

A 14 de maio de 2019 será apresentada uma nova geração de dispositivos móveis Android com o intuito de substituir a atual geração 6T, apresentada em outubro último. Com efeito, teremos o smartphone OnePlus 7, além do OnePlus 7 Pro e o preço deste último será de 5489 yuan, perto de 729 euros à atual taxa de conversão.

A confirmação foi dada por Pete Lau, o CEO e cofundador da OnePlus, em jeito de resposta a um utilizador.

Os rumores em torno desta geração já adquiriram uma periodicidade diária, com o mesmo a poder ser dito das fugas de informação. Com efeito, agora que já foi confirmada a data de apresentação a 14 de maio, o secretismo em torno de cada um destes terminais foi levantado, com Pete Lau a falar abertamente do preço do produto.

O OnePlus 7 Pro chega a 14 de maio

Este é o primeiro ponto a reter, a OnePlus apresentará a sua nova geração em vários pontos do mundo, em simultâneo. Assim sendo, teremos eventos no Reino Unido, Índia, China, bem como nos Estados Unidos da América. Aí, ficaremos a conhecer não um smartphone Android mas até três variantes distintas.

O OnePlus 7, sucessor para o atual 6T, o OnePlus 7 Pro, sucessor para o 6T McLaren Edition e, por fim, a versão equipada com suporte para as redes 5G, com estas duas últimas variantes a poderem pertencer ao mesmo modelo – 7 Pro. Em suma, não será apenas um novo smartphone Android, mas uma série de produtos.

Já o preço da versão Pro, de acordo com Pete Lau, superará os 745 dólares, 660 euros ou 5000 yuan. Este foi o valor sugerido por uma utilizadora através da rede social chinesa, Weibo, em jeito de questão. A resposta do CEO foi perontório e bastante frontal. “Seria quase suficiente, mas um valor mais certo seriam 5489 yuan”.

Um aumento considerável face ao OnePlus 6T

O smartphone Android custará perto de 730 euros, um aumento significativo face ao modelo atual, mas que acaba por ir ao encontro das fugas de informação. Sob o mesmo ponto de vista, ainda que esta seja a palavra do CEO da empresa, o preço final do produto poderá sofrer alguns ajustes. Portanto, não o tome como definitivo.

Encaramos assim como muito provável o valor citado por Pete Lau. Ao mesmo tempo, contamos com um valor sem alterações para a versão base do OnePlus 7. Desta forma, poderá manter um smartphone Android extremamente competitivo, ao passo que a versão Pro os deixará almejar os demais topos de gama.

Com o OnePlus 7 Pro a fabricante trará um terminal ao nível dos mais poderosos terminais do mercado. Aliás, em vários aspetos pode até superar os demais rivais, sobretudo com o seu ecrã. Um display AMOLED com resolução Quad-HD+ e com uma taxa de refrescamento de 90 Hz que certamente fará as delícias dos gamers.

As especificações técnicas apontadas para o OnePlus 7 Pro

  • Snapdragon 855 da Qualcomm (SoC octa-core)
  • 6 GB / 8 GB / 12 GB de memória RAM
  • 128 GB / 256 GB de armazenamento interno USF 3.0
  • Ecrã AMOLED com 6,7” e resolução Quad-HD+, a 90 Hz
  • Leitor de impressões digitais no ecrã
  • Câmaras traseiras – 48 MP (f/1,6) + 16 MP (grande angular) + 8 MP (zoom ótico até 3x)
  • Câmara frontal de 16 MP retrátil (pop-up)
  • Bateria com 4000 mAh de capacidade e Dash Charge a 30 W
  • Android Pie 9.0 com a interface OxygenOS

A simples existência do smartphone Android já batizado de OnePlus 7 Pro vai ao encontro das declarações anteriores da marca. Vezes sem conta, a empresa reiterou o seu compromisso com os dispositivos topo de gama, e nada menos do que isso. Assim sendo, encaramos como natural a existência desta versão Pro.

Ainda merecerão o título de flagship killers?

Enquanto utilizador da marca desde o OnePlus 3, e tendo testado o antecessor desse smartphone, esta é uma questão que me assola. Perante o aumento gradual de preços, passamos do One a cerca de 300 euros, para o 7 Pro a mais de duas vezes esse valor, tudo isto no espaço de 5 anos (2014 a 2019).

Certo é que teremos um ecrã com taxa de atualização ou refrescamento a 90 Hz, para além de todas as demais caraterísticas de topo, mas continuamos sem uma câmara fotográfica verdadeiramente arrebatadora. Na eventualidade de a marca conseguir surpreender neste quesito, então os prováveis 700 a 750 euros, não serão uma quantia insensata.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Registre todos os endereços da sua rede informática

Registre todos os endereços da sua rede informática

Ser administrador de uma rede informática não é só configurar equipamentos! Além disso, é fundamental documentar tudo o que está em funcionamento e ter plataformas que nos ajudem a gerir a informação de todos os componentes da rede.

Ao nível do endereçamento IP uma das plataformas gratuitas mais interessantes é o phpIPAM.

Tal como o TIPP, o phpIPAM é uma plataforma open source, que assenta na Web e permite as mais diversas funções no que se refere à gestão do endereçamento de redes informáticas.

Com o phpIPAM, além de registar os vários endereços IP/Nome das máquinas, o utilizador dispõe de estatísticas que indicam o número de subredes em uso, numero de endereços IPv4 e IPv6 em uso e outras estatísticas apresentadas em gráfico.

O phpIPAM é ajax-based, através da utilização de bibliotecas jQuery, scriptsphp, javascript e algum código HTML5/CSS3.

Nesta plataforma temos também disponível ferramentas para o cálculo de subnetting, a possibilidade de criar grupos de vlans, etc. Caso pretendam, podem de imediato testar esta ferramenta carregando aqui.

Resumo das funcionalidades

  • Gestão de endereços IPv4/IPv6
  • Suporte para autenticação OpenLDAP e AD
  • Permissões por grupos
  • Interface Web bastante intuitiva e agradável
  • Ferramentas para cálculo de sub-redes
  • Suporte para VRF
  • Gestão de VLANs
  • Gestão de dispositivos
  • Possibilidade de exportar/importar para/de .xls
  • Gestão de utilizadores
  • Suporte para notificações
  • Ferramentas para pesquisa
  • entre muitas outras funcionalidades – ver aqui.

Para quem necessita de uma ferramenta centralizada para manter a informação do endereçamento do seu parque informático, tanto o TIPP como o phpIPAM são duvida excelentes soluções. Além disso, ambas as ferramentas são gratuitas. Experimentem.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Huawei planeia 4 dispositivos 5G para 2019, incluindo o Mate X

Huawei planeia 4 dispositivos 5G para 2019, incluindo o Mate X

Durante uma conferência de analistas, a fabricante chinesa traçou o seu roadmap para o 5G previsto para 2019.

A Huawei organizou uma conferência global dedicada a analistas, contando com a presença de quase 700 entidades, para partilhar a sua estratégia no que diz respeito às redes 5G, traçando o seu roadmap para 2019. Segundo a Gizchina, a fabricante chinesa planeia, pelo menos, quatro dispositivos com suporte à quinta geração de redes de comunicação.

O primeiro dispositivo será um router wireless dedicado a serviços suportados por ligações de alta-velocidade, assente no 5G, que chegará ao mercado em meados de junho. Segue-se em julho o seu primeiro smartphone 5G, o Mate X, que será também o seu primeiro modelo dobrável.

Em setembro, a fabricante chinesa irá reforçar a sua oferta 5G com novo router Wi-Fi mobile, seguindo-se outubro com mais um smartphone pronto para suportar a quinta geração. Os especialistas não têm a certeza se será o Mate 20 X 5G, por não ser um novo produto a ser listado no roadmap. Muito provavelmente o Mate 30 e até a gama Nova, poderão receber pelo menos um modelo top de gama com suporte ao 5G.

Apesar dos planos sólidos para a quinta geração mobile, a Huawei continua a ser alvo de preocupações por diversos países, incluindo os Estados Unidos, pela segurança dos serviços prestados pela Huawei. A própria NATO manifestou-se, encarando as preocupações dos países aliados da organização “de forma muito séria”. Nesse sentido, irá continuar a acompanhar as consultas aos seus membros de modo a procurar a forma como a NATO poderá, eventualmente, intervir.

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Musk anuncia que vai ter um milhão de carros autônomos já no próximo ano

Musk anuncia que vai ter um milhão de carros autônomos já no próximo ano

A Tesla, que «nunca desenhou um chip, desenhou o melhor chip do mundo», disse Elon Musk aos investidores da empresa. A empresa reuniu os principais acionistas e investidores num evento dedicado a explicar os avanços na condução autônoma, dois dias antes de fazer o anúncio dos resultados financeiros do trimestre. Nesta conferência, Musk explicou que todos os Tesla fabricados desde outubro de 2016 estão equipados com um destes chips e uma rede neural. Além do mais, Musk projeta que dentro de um ano a 15 meses, estarão a circular nas estradas um milhão de táxis autônomos graças ao desenvolvimento do software que a Tesla está a fazer. Recorde-se que a Tesla decidiu criar o seu próprio processador e sistema de condução autônoma depois de concluir que a tecnologia da Nvidia que antes utilizava não tinha a capacidade de processamento necessária para condução totalmente autônoma.

Durante esta apresentação, Musk disse que seria «estúpido, caro e desnecessário» os fabricantes assentarem a aposta dos carros autônomos nos sistemas LiDAR, algo que a maioria dos fabricantes está a fazer. O executivo considera que estes veículos terão de ser equipados de tecnologia de visão de máquina para poderem desempenhar bem as suas tarefas. A Tesla estará a testar os seus veículos e frotas com interações do mundo real. As imagens das oito câmaras que equipam os Tesla estão, segundo Musk, constantemente a transmitir as imagens captadas para o centro de dados da marca onde são usadas pelos algoritmos de inteligência artificial para desenvolver o software de condução autônoma. Segundo os especialistas da marca norte-americana, são utilizadas técnicas de machine learning que consiste em expor um grande número de exemplos reais aos algoritmos para que aprendam a identificar os diferentes tipos de objetos, estradas, peões, animais e até consigam prever as manobras de outros carros. Tudo isto é possível porque, garante Musk, nenhum outro fabricante tem um frota tão grande a recolher informação, o que permitirá à Tesla liderar o desenvolvimento da condução autônoma. De tal modo que o líder da marca garante que até ao final de 2020 vão existir um milhão de Tesla capazes de condução autônoma, o que também vai permitir desenvolver uma rede tipo Uber mas sem condutores.

Elon Musk foi ainda mais longe e prometeu que em dois anos a Tesla vai fabricar carros sem volantes ou pedais de todo. Estes carros não estarão limitados geograficamente e deverão estar aptos a circular em qualquer estrada.

 

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Samsung lança campanha de trocas para Galaxy S10 com poupança até 550 euros

Samsung lança campanha de trocas para Galaxy S10 com poupança até 550 euros

Se tem interesse em trocar de smartphone para o novo modelo, deverá entregar o seu dispositivo antigo até ao dia 14 de maio.

A Samsung Portugal está a realizar uma campanha promocional de trocas para a aquisição do novo Galaxy S10e, S10 e S10+, permitindo aos interessados poupar até 550 euros com a entrega do antigo equipamento. A campanha é válida até ao próximo dia 14 de maio e deverá entregar o smartphone antigo em qualquer loja Samsung ou revendedores aderentes, para receber o valor referente ao reembolso para utilizar na compra de um dos novos modelos da família S10.

A Samsung informa que a campanha é apenas válida para participantes com mais de 18 anos, e que os equipamentos entregues têm de ter as seguintes condições: ligar e desligar; o ecrã não pode estar danificado; terá de estar completo, incluindo a bateria e a capa, caso se aplique; o smartphone de retoma deverá ainda estar listado no simulador que a fabricante preparou no seguinte endereço.

Os utilizadores só devem entregar o equipamento após ter efetuado o reset ao mesmo e aos respetivos dados, demonstrando que não existe nenhum bloqueio de segurança ativo (para evitar entregas de dispositivos roubados). No ato de entrega, os participantes terão de se declarar proprietários do equipamento, preenchendo uma declaração de transferência de propriedade do smartphone nos locais onde for entregue. Por fim, todo os equipamentos devem ser GSM e ter o menu em língua portuguesa. Poderá saber mais pormenores no website da campanha.

 

SOS GUINCHOS

 

curtir:
Xiaomi Mi Band 4 estará pronta a ser apresentada, com ecrã a cores!

Xiaomi Mi Band 4 estará pronta a ser apresentada, com ecrã a cores!

As pulseiras inteligentes colocam a Xiaomi frente a frente com a Apple no topo do mercado de wearables ou acessórios inteligentes. De acordo com a IDC, ao longo de 2018 a fabricante chinesa liderou durante vários meses este setor. Entretanto, a nova Xiaomi Mi Band 4 já estará pronta para ser apresentada oficialmente.

Com a finalidade de solidificar a posição da Xiaomi no topo deste mercado, a Mi Band 4 será importante.

Apresentada em maio de 2018, a atual Xiaomi Mi Band 3 continua a ser um dos produtos mais vendidos da empresa liderada por Lei Jun. Um reflexo das capacidades do produto, bem como do seu preço bastante competitivo. Ao mesmo tempo, tornou-se numa visão comum, também nas superfícies físicas em Portugal.

A Xiaomi Mi Band 4 já estará pronta!

Ainda que seja uma surpresa, vemos já vários relatos a sugerir isso mesmo. Com efeito, tendo em conta a peça avançada pela publicação alemã Spunik News, a pulseira já estará pronta. Isto é, o produto já estará desenvolvido, estando o trabalho terminado e devendo já estar em curso a sua produção em massa.

Mais ainda, relembramos que ainda no mês passado esta pulseira recebeu a certificação pela entidade Bluetooth SIG. Aí, recebeu número de série XMSH08H, bem como XMSH07HM, sinalizando a existência de dois modelos ou versões. A diferença, segundo consta, reside na presença de um chip NFC numa delas.

Este chip NFC poderá permitir o pagamento contactless com a pulseira inteligente e através do serviço Mi Pay, que ainda não está disponível fora da China. Mais ainda, para já não sabemos qual é a versão que conta com NFC, nem qual será destinada ao mercado europeu.

O que podemos esperar da Xiaomi Mi Band 4?

Com as demais funções e especificações a serem partilhadas entre as versões, teremos agora o padrão Bluetooth 5.0 para a ligação ao smartphone. Assim, poderão ligar-se a um dispositivo inteligente, em terreno aberto, a uma distância máxima de 50 metros. Tirará assim proveito do novo padrão, mais eficiente.

A nova Xiaomi Mi Band 4 poderá contar também com um ecrã a cores. Ao contrário do seu antecessor e atual Mi Band 3, a nova geração terá uma nova “janela colorida” de interação. Contudo, isto acarretará um maior gasto energético que, já terá sido previsto e solucionado pela tecnológica chinesa.

Os rumores sugerem uma autonomia entre os 18 a 20 dias de utilização normal, só com uma carga. Desta forma, teremos uma pequena redução na sua autonomia – face às três semanas da Mi Band 3 – mas teremos um ecrã a cores. Além disso, o novo padrão de ligação Bluetooth 5.0 também exigirá menos energia.

O preço continuará competitivo

Este sempre foi um dos maiores apelos desta pulseira. Sendo também uma fitness trackercapaz, foi o seu preço extremamente competitivo que sempre lhe valeu rasgados elogios e enorme adesão. Lições que a Xiaomi e Huami (empresa que fabrica a pulseira) apreenderam rapidamente.

Desta forma, teremos na próxima geração todas as funções habituais. Desde a medição da frequência cardíaca, apresentação de notificações, mensagens, conceitos comuns de fitness e prática desportiva, bem como algumas opções de controlo do smartphone. Pode até mesmo controlar as chamadas, entre outras funções.

Por fim, os executivos da Huami, a sub-marca encarregue da sua produção, já deram a entender que a nova pulseira fará tudo o que a atual é capaz de fazer, e ainda mais. Mesmo assim, os detalhes para já ainda não foram confirmados, mas esperamos também pelo acompanhamento de novos desportos como a natação.

SOS GUINCHOS

 

curtir: