0
  Login
Criado padrão de segurança para proteger equipamentos USB-C de outros aparelhos infetados

Criado padrão de segurança para proteger equipamentos USB-C de outros aparelhos infetados

O sistema foi desenvolvido para impedir a disseminação de malware entre aparelhos USB-C. A implementação ainda não é obrigatória.

Carregadores e equipamentos USB primam pela praticabilidade. Ambos são fáceis de usar e quase universais, mas estas vantagens também acarretam alguns riscos de segurança, nomeadamente a disseminação de malware proveniente de aparelhos infetados e o leak de dados pessoais, caso o equipamento caia nas mãos erradas. Mas há quem queira prevenir situações como estas. Para isso, o USB Implementors Forum, que é uma ONG criada para suportar e alavancar o desenvolvimento da tecnologia USB, lançou o USB Type-C Authentication Program.

O programa vai definir os padrões de autenticação criptográfica para equipamentos e carregadores USB-C. Na prática, isto significa que qualquer aparelho com uma entrada deste tipo vai conseguir confirmar a autenticidade da máquina que está a tentar comunicar consigo via USB-C.

Assim, será possível configurar o seu smartphone para suportar apenas um conjunto pré-definido de carregadores, ou o seu portátil, para comunicar apenas com discos externos de uma determinada marca, por exemplo.

Por esta altura, o programa é apenas uma recomendação, uma vez que a implementação não é compulsória. No entanto, de acordo com Jeff Ravencraft, presidente da USB-IF, esta iniciativa aponta para o futuro dos requerimentos de segurança da tecnologia USB-C.

 

curtir:
O que esperar do seu primeiro smartphone dobrável?

O que esperar do seu primeiro smartphone dobrável?

Com o ano de 2018 já atrás das costas, olhamos agora para o despontar de novas tendências no volátil mundo (e mercado) dos smartphones. Um setor que continua a ser liderado pela sul-coreana Samsung e pelo seu alinhamento de Galaxy. Primeiramente, temos já vários rumores em torno do smartphone Android dobrável da Samsung, algo que aqui abordaremos.

Entretanto, podemos também arriscar e dizer que 2019 será o ano dos smartphones dobráveis. Este é, inevitavelmente, o próximo e natural passo evolutivo no mercado em questão e a Samsung não é a única interessada neste novo nicho.

Samsung deverá apresentar o seu smartphone dobrável em 2019

Por conseguinte, ao passo que em 2018 o mundo da tecnologia móvel se rendeu ao recorte no topo do ecrã para alojar a câmara e possíveis sensores, em 2019 teremos novas tendências. Em primeiro lugar poderíamos citar o leitor de impressões digitais embutido no ecrã, ainda que o conceito smartphone dobrável seja manifestamente mais ambicioso.

Nesse sentido, com o acumular de rumores – e algumas fugas de informação – adivinha-se uma apresentação do primeiro Samsung dobrável já em março deste ano. Há ainda a indicação de que o preço venha a rondar os 1700 dólares.

Tudo começaria com a divulgação de parte do seu firmware, na altura através do portal XDA Developers. Entretanto, vimos outros componentes como a sua bateria e até mesmo os seus contornos a serem parcialmente divulgados na Internet.

Será um marco histórico para esta fabricante Android

Agora, graças à publicação ET News, temos uma nova pista sobre o Samsung Galaxy Fold, o possível nome deste smartphone Android. Conforme nos mostra esta fonte, o smartphone poderá contar com um total de três câmaras na sua traseira.

Abonando esta tese temos os mais recentes smartphones Android da Samsung, os seus dispositivos de gama média. Veja-se, por exemplo, o Galaxy A7 (2018) com um total de três sensores fotográficos na sua traseira. Aliás, poderíamos ir mais longe com o Galaxy A9 (2018) e as suas quatro câmaras…

Galaxy S10 e Galaxy Fold?

Já numa outra tónica, acredita-se que também o Galaxy S10 (um dos dispositivos desta gama), conte com uma configuração de câmara tripla. Algo que agora esperamos ver no smartphone dobrável da Samsung, o suposto Galaxy Fold.

Ainda assim, importa deixar bem claro que este smartphone Android dobrável não deverá substituir a atual linha Galaxy S. De igual forma, não deverá ocupar o lugar da venerável linha Note. Será sim, um novo produto e, quiçá, poderá fundar toda uma nova linha.

Em suma, acredito piamente que não seja uma questão de “se” mas de “quando” chegará. Independentemente do nome, o smartphone dobrável será um marco incontornável para todo o mercado de dispositivos móveis.

Entretanto, não só a Samsung está a trabalhar neste novo conceito. Também a Huawei estará a investigar este novo formato, bem como a LG e a Sony, entre outras. O FlexPlay deverá mesmo ser o primeiro smartphone do género a chegar ao mercado e já com o novo SoC da Qualcomm.

Todavia, para já ainda existem mais questões do que respostas uma vez que este é seguramente um projeto bem guardado. Sabemos que o conceito de smartphone dobrável está a ser desenvolvido mas a execução e aplicação prática é, para já, um segredo.

curtir: