0
  Login
Segunda maior exchange do mundo deixa de negociar 38 criptomoedas

Segunda maior exchange do mundo deixa de negociar 38 criptomoedas

A exchange chinesa de criptomoedas OKEX, segunda maior do mundo pelos dados do CoinMarketCap, anunciou na última terça-feira (27) o terceiro lote de exclusão de pares de negociação em sua plataforma.

O motivo alegado para a ação é que os 38 pares que constam na lista têm baixo volume e liquidez, segundo a corretora.

“Para criar um ambiente de negociação robusto e oferecer a melhor experiência de negociação, removeremos vários PARES DE NEGOCIAÇÃO com baixa liquidez e volume de acordo com as diretrizes da OKEx”, diz a nota publicada na página de suporte da empresa.

Um dos destaques ficou por conta da exclusão do criptoativo ‘Bread’ (BRD), um token que já valeu US$ 3 a unidade e já chegou a ter um valor de mercado de US$ 192 milhões.

Hoje, o criptoativo vale US$ 0,25 e soma apenas US$ 22 milhões, respectivamente.

Outros pares deslistados que chamaram a atenção foram relacionados à Datum (DAT), nos pares com Bitcoin, Ether e Tether (DAT/BTC, DAT/ETH, DAT/USDT).

A OKEX solicitou aos usuários que cancelassem suas ordens abertas que se referisse aos pares descritos. Após isso, caso não os faça, automaticamente o sistema o fará.

Lista das criptomoedas

O cliente terá, então, até o dia 14 de dezembro para a retirada do token da plataforma para sua carteira ou outra exchange, diz o comunicado.

Veja a lista abaixo:

FirstBlood (1ST) USDT
Micromoney (AMM) USDT
ATLANT (ATL) ETH
Aventus (AVT) BTC
Bread (BRD) ETH
Change (CAG) USDT
CommerceBlock (CBT) BTC
Carinet (CIT) BTC, ETH, OKB
Datum (DAT) BTC, ETH, USDT
DENT (DENT) BTC, ETH, USDT
EncrypGen (DNA) USDT
District0x (DNT) USDT
Everex (EVX) ETH
Genaro Network (GNX) USDT
Iconomi (ICN) USDT
Selfkey (KEY) USDT
LAToken (LA) ETH
Leverj (LEV) BTC, ETH, USDT
Maggie (MAG) USDT
Metal (MTL) BTC, ETH
Merculet (MVP) BTC
NAGA (NGC) BTC
OAX (OAX) USDT
Simple Token (OST) BTC
Qvolta (QVT) USDT
Raiden Network Token (RDN) BTC
Republic Protocol (REN) ETH, USDT
Request Network (REQ) ETH
OneRoot Network (RNT) BTC
Santiment Network Token (SAN) USDT
Show (SHOW) BTC
SingularDTV (SNGLS) BTC, ETH
Sportyco (SPF) USDT
SubStratum (SUB) BTC
Travel (TRA) USDT
Unikoin Gold (UKG) ETH
BLOCKv (VEE) ETH
Worldcore WRC) USDT

O comunicado finaliza:

“Vamos monitorar rigorosamente todos os projetos listados e, quando necessário, vamos aplicar o mecanismo de exclusão de projetos abaixo do padrão da empresa.

Bittrex já excluiu muito mais

No início do ano, a Bittrex anunciou a remoção de 82 tokens de uma só vez. O motivo foi o mesmo alegado pela OKEX, a baixa liquidez.

No entanto, outros problemas também contribuíram para a exclusão de alguns tokens, como alegado pela exchange na ocasião, “várias criptomoedas estavam com seus blockchains ”quebrados”, o que impedia que os usuários retirassem seus saldos”.

Binance excluiu quatro

Em outubro, a Binance, anunciou a remoção dos tokens Bytecoin (BCN), ChatCoin (CHAT), Iconomi (ICN) e Triggers (TRIG).

Naquele momento, a empresa disse que a decisão foi tomada porque as criptomoedas não se enquadravam nos padrões de segurança necessários para sua manutenção no sistema da corretora.

Em nota, a equipe da Binance também disse que avalia constantemente o comportamento dos desenvolvedores dos tokens em sua plataforma, bem como os riscos externos à segurança.

Liqui excluiu e deu prazo mínimo para usuários

No mês passado, a corretora de criptomoedas ucraniana ‘Liqui’ deu apenas sete dias para seus clientes retirarem os tokens que seriam excluídos. Um período muito curto para alertar a todos, principalmente desavisados e hodlers.

Os tokens excluídos foram os seguintes: BAT, TAAS, EDG, MCO, CFI, MGO, MLN, TKN, MYST, ICN, TIME, REQ e Waves, anunciados no primeiro lote de exclusão, em 21 de setembro, e NET, XID, PTOY, NEU, ZRX, REN, AE, DNT, QRL, SNM, SRN, STX, relacionados no segundo lote, anunciado em 20 de outubro.

curtir:
Confira os novos recursos que o WhatsApp está desenvolvendo

Confira os novos recursos que o WhatsApp está desenvolvendo

Impressão digital, mensagens de grupos privadas, prévia de conteúdos encaminhados e modo de férias são algumas das próximas novidades do WhatsApp. Confira:

Impressão digital

O aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp prepara uma grande novidade que promete surpreender os usuários da ferramenta.

De acordo com o portal especializado WABetaInfo, o app está trabalhando para adicionar reconhecimento facial e leitor de impressão digital.

Mais proteção: Quando a função estiver ativada, o WhatsApp adiciona um nível de proteção maior. Toda vez que você abrir o WhatsApp, a autenticação (leitor de impressão digital) será necessária.

Mensagens de grupos privadas

Existe uma novidade do WhatsApp que chega para facilitar nossa vida. Agora você pode responder de maneira privada mensagens de grupos, de forma simples e rápida. Disponível ainda na versão beta.

Tudo isso sem ter que enviar o conteúdo ao grupo ou até mesmo buscar o contato para iniciar uma conversa. Diferencial: fica marcada à mensagem original e também inclui o nome do grupo. É uma nova maneira, diferente do atual “Enviar mensagem a”.

Prévia de mensagens encaminhadas

O WhatsApp está testando uma nova ferramenta. Quando você encaminhar uma mensagem ou mídia para dois ou mais bate-papos, o app mostrará uma prévia antes do envio.

Com a medida, o aplicativo de mensagens instantâneas permitirá que você possa confirmar ou cancelar a operação de disparo.

A novidade, liberada para o sistema operacional do Google, deve ser disponibilizada em breve para todos os usuários.

Modo de férias

O WhatsApp vai oferecer aos usuários um novo recurso exclusivo: chamado de modo de férias. Atualmente, quando você arquiva um bate-papo, o WhatsApp o desarquiva automaticamente assim que uma nova mensagem é recebida desse bate-papo. Graças ao recurso, os bate-papos não serão mais desarquivados.

curtir:
Ainda envia SMS? As primeiras mensagens escritas estão de parabéns

Ainda envia SMS? As primeiras mensagens escritas estão de parabéns

Hoje com os smartphones é só “Whats”, “Directs” e Messenger, mas no tempo dos telemóveis era o Short Message System que reinava…

Foi a 3 de dezembro de 1992 que uma mensagem contendo apenas a simples frase “Merry Christmas” foi transmitida de um computador para um telefone móvel recetor (do diretor da Vodafone Richard Jarvis, na altura), no Reino Unido. Testava-se aquilo que seria o Short Message System, um conceito proposto introduzido pela European Telecommunications Standards Initiative (ETSI) uns anos antes.

A ideia original era criar uma forma de comunicação entre as operadoras de telecomunicações e os utilizadores, para que estes fossem alertados da existência de uma mensagem de voz, ou seja, longe da importância que o SMS acabou por ter.

Mas as mensagens de texto demoraram a “pegar” como modelo de comunicação entre as pessoas.

Em 1995, três anos depois da primeira mensagem, a média de SMS enviados não chegava sequer a um por mês. Porém, passado uma década, em 2002, o número alcançava ou 352 mil milhões

Os valores continuaram a evoluir massivamente e em 2004 foram enviadas 918 mil milhões de mensagens escritas. Em 2008 já eram 4,8 biliões. Os tempos áureos das mensagens curtas coincidiram com os tempos áureos dos telemóveis, e batiam-se recordes sucessivos na época de Natal e de final de ano, com a troca de votos de “Boas Festas”.

O volume foi sempre crescente até 2010. A partir daí o número de mensagens enviadas começou a estagnar: na mesma altura em que as redes sociais começaram a afirmar-se. E entretanto surgiram os smartphones e o chamado messaging…

Apesar de ser cada vez menos usado, o sistema de mensagens curtas foi responsável por alguns dos hábitos de comunicação que ainda hoje nos “assistem”.

Além de darmos muito mais uso aos nossos polegares, passamos a truncar palavras e a criar acronimos e “emoticons” para expressar sentimentos que traduzidos por letras gastariam muitos caracteres – porque, é verdade, havia número limite de caracteres…

Hoje mandam-se “whats” e “directs” a toda a hora, podemos escrever “bíblias” de texto e temos inúmeros emojis à disposição. E GIFs, e possibilidade de associar imagens e vídeos… E normalmente as poucas SMS que recebemos ou são publicidade ou avisos de contas para pagar, verdade? 🙂

curtir: