0
  Login
“Bitcoin foi ao fundo do poço e sobreviveu”, diz presidente da maior Bolsa de Valores do mundo

“Bitcoin foi ao fundo do poço e sobreviveu”, diz presidente da maior Bolsa de Valores do mundo

Jeff Sprecher, presidente da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) disse em um evento em Nova York, na terça-feira (27), que apesar do mercado em baixa, ele está confiante de que as criptomoedas sobreviverão.

“Francamente, sim”, disse ele ao ser questionado sobre o atual momento da criptoeconomia na conferência Consensus: Invest, conforme reportagem da CNBC.

No entanto ele frisou que, por ser um operador de bolsa, não é muito elegante ficar opinando sobre isso.

O presidente da bolsa nova-iorquina observou que o bitcoin ainda é o ‘barômetro’ pelo qual todas as outras criptomoedas são julgadas.

“De certo modo, o bitcoin foi ao fundo do poço e sobreviveu. Existem milhares de tokens que você pode argumentar que são melhores que ele, mas ainda assim ele sobrevive, prospera e atrai atenção”, disse ele.

Sprecher também é CEO da detentora da NYSE, Intercontinental Exchange (ICE), que está trabalhando em parceria com a Microsoft e a Starbucks para lançar, em janeiro, a Bakkt — o lançamento, previsto para dezembro, foi adiado para 24 de janeiro de 2019.

Futuros de Bitcoin

A nova companhia, cujo foco é facilitar futuros de bitcoin, tem como diretora executiva a também americana Kelly Loeffler, esposa de Sprecher, que o acompanhou na conferência.

A Bakkt fornecerá custódia e rastreamento de preço para o bitcoin, o que é regulamentado como uma commodity pela Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) — projetada para ser livre de manipulação de mercado e fraude.

A Nasdaq, segunda maior bolsa de valores do mundo, também segue com o plano de lançar uma bolsa de futuros de Bitcoin no primeiro trimestre de 2019.

O maior desafio, no entanto, é conseguir satisfazer os critérios do reguladores americanos, em especial a CFTC. Uma vez que todos os requisitos forem contemplados, os contratos poderão ser lançados.

Tudo isso está pavimentando o caminho para a entrada em massa de investidores institucionais no mercado de criptomoedas.

“O que está acontecendo nos bastidores é que empresas têm sido formadas para criar infraestrutura e assim permitir a integração de uma categoria totalmente nova, que são os investidores institucionais”, disse Barry Silbert , fundador do Digital Currency Group.

Silbert ressaltou, ainda, que “nos bastidores ninguém diminuiu a velocidade”.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir:
Microsoft vai vender 100 mil HoloLens ao exército dos Estados Unidos da América

Microsoft vai vender 100 mil HoloLens ao exército dos Estados Unidos da América

A Microsoft mudou de forma radical a indústria quando mostrou ao mundo os seus HoloLens. Este capacete de realidade aumentada vem alterar de forma completa a interação com o mundo e com os computadores.

Focado principalmente na indústria, parece ter agora conseguido um novo espaço. A Microsoft terá conseguido um contrato com o exército dos EUA para a venda de 100 mil HoloLens.

As possibilidades de utilização do HoloLens são imensas e muito focadas na indústria. Dá espaço aos utilizadores para que estes tornem a sua experiência de utilização imersiva, ao mesmo tempo que conseguem ainda ter uma percepção e interagir com o mundo.

Um novo mundo de oportunidades para o HoloLens

Com estas capacidades, tornam-se a ferramenta perfeita para criar cenários de simulação e/ou de treino, sem que exista a necessidade de estar em ambientes reais e, em muitos casos, perigosos ou virtualmente impossíveis de aceder.

Foi precisamente com esta ideia em mente que o exército norte-americano estabeleceu um contrato com a Microsoft, para que o HoloLens seja usado em cenários de simulação, de treino dos soldados e até em cenários de guerra.

Um contrato muito importante para a Microsoft

Este contrato, que a Microsoft agora está a estabelecer com o exército dos Estados Unidos da América é avultado. Estima-se que poderá atingir um valor de 480 milhões de dólares, para a venda dos 100 mil HoloLens.

Para o conseguir, a Microsoft teve de bater alguns concorrentes bem conhecidos. Um deles foi a Magic Leap, muito mais virada para o mercado de consumo. A grande vantagem da Microsoft e do HoloLens é o seu foco na indústria.

Exército dos Estados Unidos da América tem versão especial

Sabe-se também que estes dispositivos que vão ser vendidos vão variar dos atuais HoloLens. Vão ter formas mais adaptadas aos campos de batalha e vão estar equipados com visão noturna e sensores de calor. A Microsoft espera fornecer já, em apenas 2 anos, mais de 2500 unidades deste equipamento.

As relações das grandes empresas tecnológicas com as forças militares têm-se estado a fortalecer, mesmo com toda a reação negativa de toda a opinião pública norte-americana e até dos funcionários destas mesmas empresas.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir: