0
  Login
Samsung poderá ter vários smartphones com notch no ecrã

Samsung poderá ter vários smartphones com notch no ecrã

A moda dos smartphones com notch, ou um entalhe no topo do ecrã, apareceu por necessidade. As empresas, como a Apple, entre outras, tiveram necessidade de colocar diversas câmaras e sensores no painel frontal sem que esse espaço ocupasse uma área de fora a afora. Várias empresas seguiram o mesmo design e apareceram as chamadas “monocelhas, entalhes, etc…”. Bom, é verdade que não é bonito, mas é necessário.

A Samsung, que até agora foi resistente a esta nova abordagem, parece que finalmente se vai juntar ao clube e não com um, não com dois, mas 3 modelos de notch.

Notch parece ter vencido

Os equipamentos da Samsung são caracterizados por ter um ecrã generoso, mas alto em cima e em baixo, onde o espaço está ocupado por sistemas do próprio equipamento. Agora, a empresa sul-coreana parece estar a mudar de opinião.

Na conferência de programadores que a empresa promoveu, a Samsung confirmou que em breve se irá juntar à tendência do notch. Um slide durante a keynote mostrou vários designs de “notch” que estarão a chegar aos dispositivos da marca em 2019 e em diante.

Hassan Anjum, diretor de marketing de produtos da Samsung, subiu ao palco para destacar os avanços anteriores da Samsung na redução das molduras e na maximização do tamanho do ecrã… ano após ano.

Vamos levar ao limite com a nossa nova linha: os ecrãs Infinity U, V e O. Estes são os novos conceitos que estão a chegar, e eu não posso esperar para vos contar mais sobre eles.

Referiu Anjum.

Assim, deverá aparecer na oferta da Samsung, as seguintes propostas:

  • Infinity U: Basicamente parece idêntico ao design conseguido no Essential Phone. É uma pequena curva que corta o meio do ecrã.
  • Infinity V: Similar ao Infinity U, mas com quatro bordas ao invés de uma meia curva oval.
  • Infinity O: Este é um recorte circular total do ecrã e não tanto um “entalhe” na lateral superior do ecrã.
  • New Infinity: Este parece ser um ecrã completamente limpo.

Pela descrição e pelas palavras apresentadas,  a Samsung, aparentemente, poderá deslocar a posição do notch de acordo com as necessidades de cada dispositivo. Na foto vemos uns ao centro e outro à esquerda, o que permite imaginar haver alguma flexibilidade.

Galaxy S9 e Note9 poderão ter sido os últimos de uma linhagem

Pelo que é dado a conhecer, não falando dos smartphones com ecrã que dobra, estes novos smartphones poderão ter uma filosofia diferente e menos conservadora. Assim, quer o Galaxy S9, quer o Note9 poderão ter sido os últimos de uma linhagem que começou há vários anos e que chegará ao fim neste ano de 2018.

Mas a Samsung não ridicularizou os smartphones da Apple por causa do notch?

Foi uma campanha que visou a Apple, mais concretamente o iPhone X. A empresa sul-coreana lançou um vídeo onde ridicularizava a Apple pelo design do iPhone

A velha máxima parece ser “não olhes ao que digo, olha ao que eu faço” e assim, parecem evoluir os conceitos de parte a parte. O notch parece que levou a melhor e veio mesmo para ficar.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir:
Facebook eliminou este ano mais de 14 milhões de conteúdos pró-terroristas

Facebook eliminou este ano mais de 14 milhões de conteúdos pró-terroristas

A rede social Facebook anunciou hoje que eliminou este ano mais de 14 milhões de conteúdos em todo o mundo que exaltavam grupos terroristas como o Estado Islâmico (EI) ou a Al-Qaeda e as suas organizações afiliadas.

Numa publicação no blogue da empresa, a chefe de Políticas Globais, Monika Bickert, e a responsável pela Política Antiterrorista, Brian Fishman, indicaram que a grande maioria das mensagens foi eliminada a partir de abril, especialmente durante o segundo trimestre de 2018.

Durante os primeiros três meses de 2018, 1,9 milhões de conteúdos pró-terroristas foram eliminados, um número que disparou para 9,4 milhões entre abril e junho e que caiu para três milhões no terceiro trimestre.

“No mundo real, grupos terroristas mostraram grande resistência aos esforços antiterroristas, por isso não deve surpreender ninguém que a mesma dinâmica seja transferida para plataformas sociais como o Facebook”, argumentaram estes responsáveis da empresa sediada em Menlo Park, no estado norte-americano da Califórnia.

O Facebook está a usar sistemas automáticos de aprendizagem para detetar e eliminar o mais rapidamente possível mensagens que mostrem apoio ao EI ou Al-Qaeda, sendo que essas técnicas, sublinha a empresa, já tiveram um impacto substancial: no segundo trimestre o tempo médio necessário para eliminar novos conteúdos era de 14 horas, apenas três meses depois foi reduzido para menos de dois minutos.

Do total de 14 milhões de conteúdos pró-terroristas que a rede social eliminou este ano, aproximadamente metade são mensagens publicadas antes de 2018, mas ainda presentes na rede social.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir: