0
  Login
IFA 2018: Sony apresenta Xperia ZX3 com Android Pie

IFA 2018: Sony apresenta Xperia ZX3 com Android Pie

Mitsuya Kishida, o presidente da Sony Mobile subiu ao palco para introduzir um novo modelo dos smartphones de topo da fabricante.

Durante a conferência da Sony, o presidente da divisão mobile, Mitsuya Kishida, revelou o Xperia ZX3, o seu novo smartphone topo de gama, que será um dos primeiros equipamentos alimentados pelo novo sistema operativo Android Pie.

O novo modelo tem um ecrã de 6 polegadas, um pouco maior que o XZ2, que tinha 5,7 polegadas. O tamanho reflete-se num aumento substancial da resolução, apresentando agora 2880×1440, contra os 2160×1080 da versão anterior. O equipamento troca também o ecrã LCD em Full HD para um sistema OLED Quad HD. É a primeira vez que a Sony lança um smartphone com a tecnologia OLED, inspirado nas suas televisões da linha Bravia. Para além de uma maior eficiência energética, o dispositivo ganha imagens com cores mais vibrantes e melhores contrastes.

No interior, o equipamento mantém as mesmas configurações de hardware. Terá um processador Qualcomm Snapdragon 845, uma gráfica Adreno 630, assim como as opções de armazenamento, com 64 GB, expansível através de cartões microSD e 4 GB de RAM. Mas a bateria terá maior autonomia, com 3.330 mAh face aos 3.180 mAh do ZX2.

O smartphone terá uma câmara traseira de 19 MP e uma frontal para selfies de 13 MP e como o anterior, permitirá gravar vídeos a 4K. A nova interface de utilizador e o sensor lateral com inteligência artificial vai permitir uma navegação mais facilitada quando utilizada apenas uma mão. Tocando duas vezes seguidas em qualquer área do ecrã será lançado o app launcher que prevê quais as aplicações que o utilizador deverá necessitar e as respetivas definições, baseado na sua utilização, a hora do dia, localização, frequência de uso.

O Xperia ZX3 chega ao mercado em setembro e custará cerca de 900 dólares, mais 100 que o anterior modelo. Como incentivo a compra, quem fizer a pré-encomenda do equipamento recebe uma versão digital de Call of Duty: Black Ops.

 

curtir:
Governo da Venezuela obriga bancos a aceitarem criptomoeda Petro

Governo da Venezuela obriga bancos a aceitarem criptomoeda Petro

Enquanto o país luta para sair de uma grave crise política e econômica, o governo da Venezuela determinou que os bancos públicos e privados adotem a criptomoeda Petro como unidade conta, conforme pelo site da France24 nesta terça-feira (28).

Agora todas as informações financeiras deverão ser denominadas tanto no Bolívar Soberano como na Petro, criada pelo ditador no início do ano e adotada como moeda oficialda estatal petrolífera PDVSA desde 20 de agosto.

A medida, tomada pela Superintendência das Instituições do Setor Bancário da Venezuela (SUDEBAN), através da Circular SBI-II-GGR-GNP 14226, de 23 de agosto, é parte das tentativas desesperadas de Maduro para evitar cinco anos de recessão e a inflação que o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê atingir 1.000.000% neste ano — mais de 2 milhões de pessoas fugiram do país após a crise.

De acordo com as novas regras, os bancos deverão realizar ajustes em suas plataformas a fim de prover aos clientes as diferentes telas de consultas e instrumentos de cobrança, que deverão constar em bolívares soberano e petros, mostrou o site Escaracas.

A referida unidade de conta ‘petro’, cujo valor é de aproximadamente US$ 60, deve ser corrigida de acordo com o valor publicado diariamente pelo Banco Central da Venezuela.

A Petro foi anunciada pela primeira vez no início de dezembro de 2017 por Nicolás Maduro como uma forma de contornar as sanções dos EUA, em meio a uma crise econômica e hiperinflação da antiga moeda oficial, o Bolívar.

Na ocasião, Maduro disse que a criação da criptomoeda era para que o país avançasse em matéria de soberania monetária, realizasse transações financeiras e, assim, vencer o bloqueio americano.

Maduro ordenou, então, que as empresas estatais usassem a criptomoeda para compra e venda de produtos e serviços — elas deviam realizar uma porcentagem de suas vendas e compras em Petro.

Recentemente o governo mudou o Bolívar para o Bolívar Soberano, que agora é a moeda oficial venezuelana, e cortou cinco zeros na conversão. Maduro, em seu anúncio, disse que as alterações mudarão as finanças do país “de forma radical”.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

   

curtir: