0
  Login
iFixit: Como um simples grão de areia pode se tornar uma grande dor de cabeça para a Apple

iFixit: Como um simples grão de areia pode se tornar uma grande dor de cabeça para a Apple

A especialista em reparações decidiu investigar a polêmica das reclamações do teclado do Macbook Pro da Apple e não gostou da forma como este é construído.

A especialista em reparação de dispositivos eletrónicos, iFixit, descobriu que a Apple prolongou a garantia do teclado do MacBook Pro para quatro anos, tendo lançado um programa de substituição no passado mês de junho. Em causa está o chamado teclado “butterfly” 2.0, introduzido no final de 2016, mas que em 2017 gerou muitas reclamações.

O iFixit decidiu averiguar quais os eventuais problemas com o teclado e descobriu que a principal razão que leva às falhas são as partículas de pó que se introduzem entre as teclas e os contactos. É ainda referido que as capas das teclas são delicadas, mas podem ser retiradas, já a barra de “Espaço” parte-se sempre. Para complicar ainda mais a desmontagem, a bateria, o trackpad e os altifalantes estão colados, sendo considerados pela Apple como um único componente. Por essa razão, os clientes têm feito queixas pelo preço das reparações e o tempo que demora a ser devolvido.

tek ifixit mac

O pó parece ser mesmo o inimigo fatal dos teclados, que segundo as experiências do iFixit, basta um único grão de areia para bloquear a ação da tecla. E até com um compressor de ar é muito difícil de limpar, refere a especialista, mesmo seguindo as instruções da Apple. O design muito fino do teclado e o sistema “buttlefly” das teclas, tranca as partículas, avariando facilmente.

A especialista concluiu ainda que o novo programa de garantia e substituição do MacBook Pro vai sair caro à Apple, porque o computador é igualmente de difícil reparação para a empresa. O iFixit deu uma nota de 1 em 10 à capacidade de reparação do teclado do computador…

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

 

 

curtir:
Bitcoin Chegará a US$ 2.000 Antes de Voltar a Subir, diz CEO do ADVFN

Bitcoin Chegará a US$ 2.000 Antes de Voltar a Subir, diz CEO do ADVFN

O mercado de criptomoedas está se recuperando aos poucos após ter chegado ao menor patamar de 2018. Alguns analistas e CEOs, porém, esperam que o Bitcoin ainda volte a cair antes de retornar aos máximos históricos.

Apesar desse movimento recente de recuperação do preço, com o Bitcoin aparentemente saindo de sua tendência de baixa, o CEO da ADVFN, um website do mercado financeiro que provê dados e serviços para investidores, espera que o Bitcoin continue em baixa. Clem Chambers falou ao Express U.K. elaborando sua opinião sobre a direção do mercado de criptomoedas.

Quando questionado se o bitcoin voltaria aos US$ 20.000, Chambers observou:

Ele provavelmente atingirá US$ 2.000 antes de atingir US$ 20.000.

Chambers acrescentou ainda ser muito provável que o Bitcoin um dia atinja o nível de preço de US$ 100.000.

Chambers mantém esse sentimento otimista em relação ao Bitcoin devido a sua crença de que as tecnologias blockchain e DLT se tornarão tecnologias que mudarão o mundo, da mesma forma que a internet revolucionou as últimas duas décadas. O CEO da ADVFN declarou:

“O blockchain será o caminho do futuro assim como a internet foi para a geração anterior. O Bitcoin provavelmente fará parte desse futuro a longo prazo.”

Chambers ampliou seu raciocínio e falou sobre uma escassez de moedas fiduciárias, acrescentando: ”Há uma escassez de dinheiro real no mundo”. E continuou:

“Eles não estão criando dinheiro suficiente para fazer o mundo girar. As criptomoedas estão preenchendo esse vácuo. Isso gerará um aumento econômico (para o Bitcoin)”.

Isso se tornou uma parte importante do sentimento no setor de criptomoedas, com muitos acreditando que as criptomoedas começarão a substituir as moedas emitidas por governos.

Cair para subir?

Além do CEO da ADVFN, Arthur Hayes, CEO da BitMEX, afirmou que podia ver o Bitcoin caindo até US$ 3.000 antes de atingir US$ 50.000 até o final do ano.

Em uma aparição em um programa da CNBC, Hayes declarou:

Bem, acho que algo que vai até US$ 20.000 em um ano pode ter uma correção para cerca de US$ 6.000. Acho que poderíamos definitivamente encontrar um fundo na faixa de US$ 3.000 a US $ 5.000, mas estamos tendo uma decisão regulatória positiva, talvez um ETF aprovado pela SEC e isso poderia levar o preço aos US$ 20.000 e até mesmo para US$ 50.000.

ecocarwashing

Seja Um Revendedor Ecocarwashing

 

curtir: