0
  Login
Brasileiros não tem noção da realidade

Brasileiros não tem noção da realidade

Brasileiros não tem noção da realidade .O Brasil é o segundo país do mundo em que as pessoas mais têm a percepção equivocada sobre a realidade.

Segundo pesquisa realizada em 38 nações para avaliar o conhecimento geral e a interpretação que as pessoas fazem sobre o país em que vivem, os brasileiros só ficaram à frente dos sul-africanos.

A informação faz parte da pesquisa “Os Perigos da Percepção”, realizada pelo instituto Ipsos Mori e divulgada nesta quarta (6). O estudo apresentou aos entrevistados perguntas sobre a realidade de seus países e em seguida comparou a percepção das pessoas com dados oficiais.

O resultado indica que, por todo o mundo, há pouca familiaridade com temas de segurança, imigração, saúde, religião e mesmo tecnologia. Os países que lideram o chamado Índice de Percepção Equivocada são África do Sul, Brasil, Filipinas, Peru e Índia.

O ranking é o equivalente ao que, na mesma pesquisa realizada no ano passado, foi chamado de Índice de Ignorância, uma média computada a partir da diferença entre as respostas fornecidas pelos participantes do estudo (percepções) e os dados oficiais de cada país (realidade).

Naquela ocasião, o Brasil havia ficado em sexto lugar —por mais que não seja possível comparar diretamente os dois levantamentos, já que as perguntas eram diferentes.

“Em todos os 38 países analisados, cada população erra muito em sua percepção. Temos percepção mais equivocada em relação ao que é amplamente discutido pela mídia, como mortes por terrorismo, taxas de homicídios, imigração e gravidez de adolescentes”, disse o diretor de pesquisas do Ipsos Mori, Bobby Duffy.

Em escala global, apenas 7% das pessoas acham que a taxa de homicídios em seus países é menor do que a registrada no ano 2000, por mais que a maioria dos países tenha reduzido a quantidade de mortes desse tipo e apesar do fato de que o total de assassinatos caiu 29% nos locais pesquisados.

No Brasil, 76% dos entrevistados disseram achar que a taxa de homicídios é mais alta hoje do que era no ano 2000, por mais que o Ipsos indique que a taxa atual seja a mesma daquele ano.

De forma semelhante, apenas 19% dos entrevistados de forma global disseram achar que o número de mortes por ataques terroristas foi menor nos últimos 15 anos do que nos 15 anos anteriores, por mais que esta rubrica também tenha registrado queda.

Internacionalmente, as pessoas superestimam a quantidade de imigrantes que estão presos em cada um dos países. A percepção média é de que 28% da população carcerária é formada por imigrantes, quando o número real nos países em que a pesquisa foi feita é de 15%.

Além de tratar de dados sobre segurança, a pesquisa também testou a percepção internacional a respeito de alguns comportamentos.

O Brasil é o país em que a população tem a percepção mais errada a respeito da gravidez de adolescentes. Enquanto os entrevistados em média acham que 48% das meninas entre 15 e 19 anos dão à luz, o dado real é de 6,7%.

Por outro lado, o Brasil é um dos países em que menos se acredita que vacinas causem autismo. Apenas 10% dos entrevistados disseram concordar com essa relação.

curtir:
CNH com chip até 2019

CNH com chip até 2019

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vai mudar novamente e abandonar o formato em papel para virar um cartão de plástico com microchip, que reunirá informações do motorista.

Uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que será publicada ainda nesta semana, promete que a mudança será feita até 1º de janeiro de 2019 – prazo final de adaptação dos Detrans estaduais ao novo modelo.

Ainda não há informações sobre possíveis diferenças no valor para tirar ou renovar a carteira de motorista – cada Detran deve definir o valor no momento da adoção da tecnologia.

Quem tiver o documento válido em papel não será obrigado a fazer a troca, que ocorrerá na hora da renovação.

De acordo com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, a nova CNH deve reduzir as fraudes e aumentar a durabilidade do documento, além de possibilitar integração com outros países.

O formato de cartão “inteligente” se assemelhará a um cartão de débito/crédito convencional, com chip e gravação a laser dos dados do motorista.

A novidade também abre as portas para que o documento se torne mais “universal”, podendo (no futuro) servir para pagamento de pedágio ou transporte de ônibus e metrô, controle de acesso a prédios públicos e identificação biométrica (com cadastro das digitais no chip).

 Essas funcionalidades poderão existir por meio de convênios entre entidades públicas ou privadas com autorização do Denatran.

Metamorfose constante

A CNH teve diversas mudanças recentemente. Em janeiro deste ano, ela passou a ser emitida em um novo visual, com mais itens de segurança, marcas d’água e itens holográficos.

Em maio, o documento recebeu também o QR-Code – um código que permite checar os dados do motorista por meio de leitura com a câmera do smartphone.

Mas esse visual terá vida curta. Segundo o Ministério das Cidades, um estudo feito pela Universidade de Brasília (UNB) recomendou a alteração para o formato em cartão.

Além do documento físico, uma versão digital da CNH passou a ser oferecida em alguns estados desde outubro deste ano. Até 1º de fevereiro de 2018 o documento eletrônico, com acesso pelo celular, deve estar disponível em todo o país.

Também neste ano, foi criado o projeto para a Identificação Civil Nacional (ICN), que reunirá RG, título de eleitor, CPF e cadastro biométrico em um único cartão. A CNH e o passaporte continuarão separados.

curtir:
Confira quais são os modelos de celular mais aguardados para o próximo ano

Confira quais são os modelos de celular mais aguardados para o próximo ano

O ano de 2017 ainda não chegou ao fim, mas quase no início do mês de dezembro podemos confirmar com toda certeza que todos os modelos de smartphone que estavam previstos para 2017 já foram lançados. O mês de dezembro costuma ser um dos mais fortes para as fabricantes e, por isso, a essa altura os produtos já estão nas lojas, prontos para o Natal. Inclusive, veja diversas curiosidades sobre os smartphones.

Porém, isso não significa que para os fabricantes é hora de entrar de férias, muito pelo contrário. Todas as empresas trabalham com cronogramas bastante rígidos e já no mês de janeiro é possível que tenhamos novos anúncios e lançamentos.

Tradicionalmente, nos meses de janeiro e fevereiro, acontecem as feiras internacionais CES, em Las Vegas, e MWC, em Barcelona. Ambas são, sem dúvida, as mais importantes do mundo da tecnologia e os fabricantes reservam esses momentos para apresentar para a imprensa e para o público as suas novidades.

Já dá para imaginar o que vem por aí em 2018? Listamos aqui os principais smartphones previstos para serem anunciados pelas grandes empresas nos próximos seis meses. Ainda é cedo para falar nos celulares do segundo semestre de 2018, mas o período que vai de janeiro a junho promete ser recheado de novidades.

Além disso, sabemos que a tendência do momento ainda é de alta nos preços em todo o mundo, portanto é bem provável que os novos aparelhos cheguem caros no ano que vem. Ou seja: tirar um desses da loja sem um seguro para celular, nem pensar.

Galaxy S9

O ano está terminando com os modelos Galaxy S8 e Galaxy S8+, da Samsung, listados como um dos melhores celulares Android vendidos na atualidade. Na avaliação do público e dos principais sites de tecnologia, o top de linha da empresa sul-coreana conseguiu manter o alto nível tecnológico e trouxe inovações para o consumidor.

Para 2018, a expectativa é que a Samsung refine os seus conceitos, mas traga menos mudanças em termos visuais. Especula-se que o Samsung Galaxy S9 possa ser anunciado no final do mês de fevereiro, na MWC, mas se isso não acontecer ele deve ficar para o mês de março. O hardware deverá contar com o novíssimo processador Qualcomm Snapdragon 845, além de 6 GB de RAM.

3 – LG G7

LG 7

Depois de fracassar no mercado com o LG G5, a empresa sul-coreana esperava recuperar a sua imagem com o LG G6. Porém, embora ele tenha sido bem recebido pela imprensa especializada, suas qualidades não se converteram em vendas. O resultado é que a empresa perdeu espaço no mercado e ficou um pouco mais atrás da Samsung.

Para 2018, portanto, a expectativa é que a LG venha com tudo e que o LG G7 seja uma aposta mais ousada da companhia. Características como o display infinito devem ser mantidas, mas melhoras na bateria são muito aguardadas. Em termos de hardware, qualquer especificação que não seja ao menos a se um processador Snapdragon 845 será uma surpresa.

4 – Motorola Moto G6

Em março de 2017 a Motorola anunciou para o mundo a chegada da quinta geração do Moto G. Embora ele já não seja mais o campeão de vendas como foi no passado, ainda se trata de um aparelho bastante querido pelos consumidores brasileiros. No modelo de 2017, a empresa se perdeu um pouco e o resultado final não agradou a maioria.

O ano de 2018 será uma oportunidade para a empresa voltar à carga trazendo um aparelho que resulte em uma melhor relação custo-benefício para o consumidor. Pouco se sabe sobre quais devem ser as suas configurações, mas a exemplo do que ocorreu no ano passado o lançamento deve acontecer também durante a MWC, em Barcelona.

5 – ASUS Zenfone 5

ASUS

Sim o nome “Zenfone 5” já foi usado pela ASUS quando a empresa lançou a sua primeira geração de celulares, em 2014. Porém, é bem provável que a companhia ignore esse detalhe e adote o número 5 para sua próxima geração de aparelhos prevista para 2018. Os smartphones da nova linha não devem aparecer antes do mês de março.

A ASUS costuma usar a Computex, feira de eletrônicos que acontece sempre no mês de junho na cidade de Taipei, em Taiwan, para revelar suas principais novidades. Portanto, é bem possível que tenhamos que esperar pelo menos mais seis meses para conferir o que o Zenfone 5 tem a oferecer.

Em termos de hardware, ele deve trazer também o novo Snapdragon 845 e, talvez, 8 GB de RAM. Além disso, como já se tornou tradição, a empresa deve lançar mais de um aparelho na nova linha.

 

 

 

 

 

curtir:
Rússia confirma existência de arma que transforma pessoas em zumbis

Rússia confirma existência de arma que transforma pessoas em zumbis

Confirmação veio do presidente do país, Vladimir Putin. Arma futurista atinge o sistema nervoso central das vítimas

Você acredita em zumbis? Não? Então prepare-se para a notícia a seguir: de acordo com o jornal Herald Sun, a Rússia estaria testando uma arma psicotrônica capaz de controlar a mente das pessoas. A afirmação foi feita pelo próprio presidente do país, Vladimir Putin.

A arma futurista, que atinge o sistema nervoso central das vítimas, está sendo desenvolvida por cientistas e poderá ser usada contra nações inimigas e até mesmo dissidentes políticos que enfrentam o atual governo.

Putin descreveu a arma como um instrumento novo que pode servir para atingir objetivos políticos e estratégicos. Até mesmo alguns detalhes da “controladora de mente” foram divulgados. O que se sabe é que ela, por exemplo, dispara uma radiação eletromagnética de maneira semelhante aos fornos de micro-ondas, causando um grande desconforto em suas vítimas.

O ministro da defesa Anatoly Serdyukov disse que, em testes recentes, a arma foi usada para dispersar multidões. De acordo com relatos, a pessoa que recebeu a radiação da arma sentiu que a temperatura do corpo aumentou rapidamente. Apesar de alguns segredos de funcionamento não terem sido divulgados, o jornal alega saber do fato de que ondas de baixa frequência podem afetar células do cérebro, alterar o estado psicológico e até mesmo transmitir sugestões e comandos para o pensamento de alguém, como se fosse telepatia.

Talvez, a partir de agora, seja melhor você pensar muito bem na possibilidade de um apocalipse zumbi. Resta saber se eles serão os famosos comedores de cérebros, retratados constantemente nas telas do cinema.

curtir:
Bitcoin Chega a US$ 13 Mil; R$ 48 mil no Brasil

Bitcoin Chega a US$ 13 Mil; R$ 48 mil no Brasil

Bitcoin opera mais um dia em forte alta e valoriza 14% nas últimas 24 horas, rompendo a barreira dos US$ 13 mil dólares nas principais exchanges no mundo menos de um dia após chegar aos US$ 12 mil.

Bitcoin está com um acumulado de 33% nos últimos sete dias e de 80% nos últimos 30 dias. No preço atual, o valor de mercado do bitcoin é superior a US$ 227 Bilhões, enquanto o valor de mercado total das criptomoedas é de US$ 382 bilhões, com o bitcoin representando 59,5% dele.

Nas últimas 24 horas foram negociados mais de US$ 11 Bilhões nas principais exchanges do mercado, com a exchange coreana Bithumb liderando com mais de US$ 1 bilhão apenas em sua plataforma, seguida pela Bitfinex.

 

curtir: